ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  22    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Filha de "Pedreiro Assassino" vai ter processo em separado

Por Marta Ferreira e Leonardo Rocha | 19/11/2020 06:00
Yasmin Natasha Gonçalves Carvalho descendo de viatura da polícia em maio deste ano, quando foi presa. (Foto: Henrique Kawaminami)
Yasmin Natasha Gonçalves Carvalho descendo de viatura da polícia em maio deste ano, quando foi presa. (Foto: Henrique Kawaminami)

Separado – O juiz Aluizio Pereira dos Santos decidiu tocar em novo processo a acusação contra Yasmin Natasha Gonçalves Carvalho, de 19 anos, filha de Cleber de Souza Carvalho, 43 anos, o “Pedreiro Assassino”, autor confesso de sete assassinatos em Campo Grande. Ela é ré por ajudar o pai no primeiro crime que veio à tona, o homicídio do comerciante José Leonel Ferreira dos Santos.

Diferenças – A decisão do magistrado, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, foi divulgada nesta quarta-feira (18) e tem a ver com a situação desigual dos réus, Cléber, a esposa Roselane e a filha.   O casal está preso, ele na Capital e ela em Corumbá. A jovem responde em liberdade.

Perícia – No caso de Yasmim, a defesa pediu e conseguiu autorização judicial para realização de exime psiquiátrico para avaliar se ela tem capacidade intelectual de responder pelo crime. Os advogados José Vinícius Teixeira de Andrade e Dhyego Fernandes Alfonso alegam que a cliente tem diagnóstico de retardo mental grave.

Prazos - A deliberação do magistrado tem também outra motivação. Colocando o andamento em relação a Yasmin para correr independente, ele consegue concluir o processo em relação aos outros acusados mais rapidamente. Para o "Pedreiro Assassino" e a mulher, a ação já está na fase de apresentação das teses finais da defesa e da acusação.

Recursos - O líder do Governo na Assembleia Legislativa, o deputado Gerson Claro (PP), anunciou que o governo estadual vai pagar as emendas parlamentares individuais ainda neste ano. São indicações dos deputados para investimentos que vão de escolas a hospitais.

Saber perder - O deputado José Carlos Barbosa (DEM) contou que ligou ao candidato Alan Guedes (PP), prefeito eleito em Dourados, para parabenizá-lo pela vitória na segunda maior cidade do Estado. Barbosinha disse ter colocado à disposição para ajudar no que for necessário para cidade, como parlamentar estadual.

Assim que faz – O deputado comentou seu comportamento de reconhecer a derrota e estender a mão ao ex-adversário dizendo que é assim que pede a boa política. "Infelizmente não ganhamos, mas sou um democrata e vou ajudar no que puder", declarou.

Eu não – O vereador eleito em Campo Grande Ronilço Guerreiro (Pode) ficou irritado depois de ser listado por jornal de Santa Catarina como integrante de suposta “onda arco-íris”, de defensores das causas LGBT que conseguiram vitória nas urnas. Disse que não “não tem nada contra”, mas essa não é uma bandeira de sua atuação.

As causas – À coluna, Ronilson disse ter foco na educação e na cultura. Ele é conhecido pelo projeto desenvolvido há vários anos com a leitura de gibis.

Fora – O ex-vereador de Campo Waldemir Poppi, líder comunitário durante anos, foi exonerado do cargo de assessoria que tinha na Câmara de Campo Grande. A decisão saiu ontem no Diário Oficial do legislativo.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário