ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 24º

Jogo Aberto

Filme de campanha

Por Edivaldo Bitencourt | 17/05/2014 07:00

Overdose – O vereador Eduardo Romero (PTdoB) pediu o tombamento do Horto Florestal, um dos parques mais antigos e importantes de Campo Grande. No entanto, a praça já é alvo de processo de tombamento na Fundac desde 2011.

Agora sai – Se a instabilidade política não continuar, a Fundação Municipal de Cultura deve dar o próximo passo no tombamento do Horto Florestal no final de junho. O processo deverá ser encaminhado ao conselho do órgão.

Sem público – Moradores fazem campanha nas redes sociais para que o filme “Olho Nu”, sobre Ney Mato Grosso, venha ser exibido nos cinemas da cidade. No entanto, o Cinépolis já fez a exibição do filme e a sala teve poucos telespectadores.

Sem prefeito – A abertura do Feirão da Caixa foi marcado pela instabilidade política de Campo Grande. Apesar de estar no cargo, Gilmar Olarte (PP) ficou em Brasília por causa do mau tempo e não pode comparecer ao evento no Albano Franco, que começou sem um prefeito.

Esperanças – Após passar pelos prédios públicos como um furacão, Bernal ainda tem esperanças de retornar ao cargo. Ele conta com o julgamento de ação no Supremo Tribunal Federal, em Brasília. E ainda pode ser reconduzido pelo Superior Tribunal de Justiça.

Esperanças 2Gilmar Olarte também tem esperanças de continuar no cargo. Além do amplo apoio político, ele aposta na legalidade e na boa impressão que tem causado junto à população.

PT – Depois do PMDB e do PSDB, o PT promove encontro hoje para mostrar força e lançar a pré-candidatura de Delcídio do Amaral ao Governo do Estado. O evento acontece na Fetems. Cerca de 500 militantes e dirigentes petistas participam do encontro estadual.

Chapa pura – O PT pretende lançar chapa pura para ampliar o espaço na Assembleia Legislativa. O partido filiou lideranças regionais e municipais para reforçar o bloco nas eleições deste ano, entre os quais estão o ex-superintendente regional da Funsa e ex-deputado, Pedro Teruel, e o ex-presidente do CREA, Jary Castro.

Chapão – Já para a Câmara dos Deputados, Delcídio articula uma grande chapa, com todos os partidos aliados. Neste caso, o PT poderá contar com candidatos do PDT, PTB, e PROS, se forem confirmadas as alianças.

Senado e vice – O PT pode deixar para definir os candidatos a senador e vice-governador para o final de junho. Delcídio pode lançar o presidente da Fiems, Sérgio Longen, em uma aliança com o PTB, ou o dirigente da Cassems, Ricardo Ayache, em uma chapa pura. O vice pode ser indicado pelo PDT.

(colaboraram Angeka Kempfer, Kleber Clajus e Caroline Maldonado)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário