A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


14/05/2018 06:00

Futebol de MS é vice, mas em cartolagem

Ângela Kempfer

Empregão - O nosso presidente Francisco Cezário, na Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul desde 1998, é o segundo cartola no País em tempo de mandato ininterrupto. Reeleito no último dia 30, assegurou outros 4 anos no poder.

Produtividade zero - Já está há 20 anos mandando, sem nenhum avanço considerável no desempenho dos times por aqui. Ele só perde para o campeão Zeca Xaud, há 44 anos comandando o futebol em Roraima.

Dancing Queen - O ex-prefeito Nelsinho Trad surpreendeu a mãe ontem, dona Therezinha, colocando Abba para tocar no celular. Ela até chorou lembrando de quando o filho dançava "Dancing Queen", ainda adolescente, para exercitar o inglês. "Quando fui estudar no Rio de Janeiro, ela disse que ouvia essa música e chorava de saudade", lembrou Nelsinho.

Na raça - Em 2019, a Comunidade Tia Eva comemora o centenário da tradicional festa de São Benedito, mas apesar do recorde em longevidade, permanece firme sem nenhuma perspectiva de reconhecimento pelo poder público.

Mutirão - O evento, que integra o calendário oficial de Campo Grande, tem uma semana de festividades religiosas e culturais, todas sob responsabilidade dos moradores. A festa não recebe recursos significativos nem do governo, nem da prefeitura, reclamam os organizadores.

Argentinos - As coisas vão mal para a economia do lado de lá da fronteira, mas a Sancor, maior empresa de seguros da Argentina, deve abrir os dois primeiros escritórios em Mato Grosso do Sul este ano, em Dourados e Campo Grande. O grupo de 75 anos chegou ao Brasil em 2013.

Banda Larga - O presidente da Anatel, Juarez Quadros, voltou a defender o uso do satélite da Telebras (SGDC) para atender áreas “menos rentáveis” com banda larga, principalmente no Acre, Amazonas e Mato Grosso do Sul.

Questionada - O governo federal tenta mobilizar a opinião pública porque o contrato que envolve o satélite, entre Telebras e a Viasat, empresa americana de comunicação, é questionado na Justiça. O argumento é que seria a única forma de levar internet de alta velocidade a locais como Bonito, onde operadoras não têm interesse de operar pela baixa lucratividade.

Em análise - Anteprojeto de lei elaborado por uma comissão de juristas sobre segurança pública chegou ao Congresso Nacional para endurecer a legislação no combate a crimes como tráfico de drogas e armas. Entre as propostas, estão aumentar penas e criar formas de financiamento para a segurança pública.

Mobilização - Avaliado pelo Associação dos Juízes Federais, um apoio o anteprojeto já ganhou. Segundo a entidade, um dos melhores pontos está nos acordos em substituição da pena privativa de liberdade. Nesse caso, haveria alternativas como a reparação do dano e a prestação de serviços à comunidade para os casos de crimes mais leves sem violência ou grave ameaça cujas penas não excedam os quatro anos.

 

 

Campanha, tiro na escola e oportunismo
“Guerra virtual” – Não podia ser diferente. O episódio lamentável em que uma criança de 9 anos entrou armada na sala de aula em Campo Grande e atirou...
Justiça agora pode até cobrar Delcídio
Ainda à espera - A Justiça Eleitoral rejeitou o registro de candidatura de Delcídio Amaral (PTC) ao Senado, depois da derrota nas uras. A juíza Eliza...
Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions