ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 27º

Jogo Aberto

Ministro e secretário trocam farpas sobre avanço da vacina

Por Adriel Mattos, Guilherme Correia, Gabriela Couto e Caroline Maldonado | 18/09/2021 07:00
Resende e Queiroga na última visita do ministro à Capital, em julho. (Foto: Wagner Guimarães/Arquivo/Alems)
Resende e Queiroga na última visita do ministro à Capital, em julho. (Foto: Wagner Guimarães/Arquivo/Alems)

Não é GP - Sem citar nomes, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, criticou a postura de Mato Grosso do Sul pelo avanço da vacinação contra covid-19. “Isso não é uma aposta de corrida de Fórmula 1”, declarou, em publicação feita no site oficial de notícias do governo federal.

É pela vida - Por sua vez, o secretário de estado de Saúde, Geraldo Resende, classificou a fala do ministro como equivocada. “Não estamos em uma corrida de Fórmula 1, de forma alguma. Até acho que é uma fala equivocada do ministro. Nós estamos na corrida para preservar vidas”, disse durante a live periódica para divulgação do boletim da doença.

Troca em Brasília - A senadora Simone Tebet (MDB) assumiu oficialmente ontem (17) o posto de coordenadora da bancada federal de Mato Grosso do Sul. Ela entra no lugar de Nelsinho Trad (PSD), que saiu após 1 ano e 7 meses, quase o dobro do tempo regulamentar, prorrogado por conta da pandemia.

Contabilidade - Na despedida, Nelsinho lembrou dos feitos no comando do grupo, com R$ 674 milhões em emendas liberadas para o Estado. A prestação de contas foi feita na transmissão do cargo: já foram pagos R$ 258 milhões e ainda restam R$ 416 milhões empenhados que poderão ser pagos nos próximos dias ou meses.

Erros na Esplanada - Ao invés da clássica confusão entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o Ministério do Turismo divulgou a agenda do ministro Gilson Machado em Bonito com um erro bem inusitado. A publicação apontou que ele receberia o “Prêmio Piraporanga”, mas na verdade, a premiação se chama Piraputanga.

Sinal ruim - O lançamento do Plano Nacional de Expansão da Testagem para Covid-19, feito pelo Ministério da Saúde em Campo Grande, foi um fiasco por conta da má conexão de internet para transmissão das capitais participantes. O evento contou apenas com a presença da secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo.

Só fotos - As autoridades presentes no Polo de Testagem da UCDB tentavam entender o que os participantes das outras capitais diziam, mas havia momentos em que era impossível compreender. Restou apenas esperar e posar para fotos.

Já volto - Quem não quis esperar foi o secretário de estado de Saúde, Geraldo Resende, que saiu por alguns minutos para atender a imprensa.

Nada demais - Enquanto o ministério tentava fazer a testagem rápida parecer uma grande novidade, o secretário disse aos jornalistas que não era assim no Estado. Apesar disso, ele evitou críticas contundentes e disse que o reforço é bem-vindo. “Antes tarde do que nunca”, frisou.

Pra que? - Nem mesmo o prefeito da Capital, Marquinhos Trad (PSD), escondeu a estranheza com toda a pompa do evento. A jornalistas, ele foi direto. “É moagem”, disparou.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário