A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


06/05/2016 06:00

MS ainda tem 'ministráveis' para eventual governo Temer

Waldemar Gonçalves

‘Ministráveis’ – Dois nomes de Mato Grosso do Sul ainda correm por fora na indicação para um ministério em um possível governo do vice-presidente Michel Temer. Nesta semana, o presidente da poderosa CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), João Martins, citou os nomes de pelo menos quatro que ainda estão na roda para assumir o Ministério da Agricultura caso a presidente Dilma sofra mesmo o impedimento, conforme se desenha no Congresso Nacional.

Quem? – De Mato Grosso do Sul, o presidente da confederação citou a deputada Tereza Cristina (PSB) e o secretário estadual de Governo, Eduardo Riedel. No caso de Tereza, o trânsito é melhor nas esferas mais graduadas do PMDB. Com a queda do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, um dos seus fiéis escudeiros e que também sonhava com um ministério, o deputado Carlos Marun (PMDB) agora está fora do páreo.

Saiu quieto – O vereador Roberto Durães (PSC) usou a tribuna rapidamente na abertura dos trabalhos da Câmara e deixou a casa à francesa ontem. Apesar de ter se desculpado publicamente por ofensa ao prefeito, Alcides Bernal (PP), Durães não quis ver o circo pegar fogo no plenário e, como dizem, “vazou” antes que servidoras que protestam pela sua cassação chegassem ao local.

Mais respeito – O presidente da Câmara de Campo Grande, João Rocha (PSDB), considerou agressivo o protesto de servidoras contra Durães e já perdoou o vereador, inclusive retirando a fala fatídica, em relação à mãe do prefeito, da ata da casa. Questionado sobre eventual necessidade de repreender os demais parlamentares que se dirigem a Bernal em termos como “otário, sem vergonha e traidor”, Rocha, saiu pela tangente: “não deveria acontecer”.

Ainda bem que saiu – O deputado estadual Pedro Kemp (PT) criticou Durães, ex-colega de partido dele, pela ofensa à mãe do prefeito. “Ele desrespeitou uma senhora de 87 anos, isto é falta de ética e decoro, não tem moral para continuar na Câmara, que bom que ele saiu do PT, pois é um vereador medíocre, machista e sem educação”.

Quem ataca quem – De um lado, Bernal diz que os vereadores o atacam. Do outro, vereadores presentes à coletiva de imprensa sobre o tumulto na sessão de ontem justificaram dizendo que o prefeito os chamou de “corja”. Uma guerra entre poderes que não deverá findar tão cedo.

Capital desgovernada – Diante de um cenário “sui generis”, Campo Grande teve prefeitos cassados e vive um entrave entre Executivo e Legislativo, sem bandeiras brancas. Neste contexto, João Rocha questionou: “Quem de fato comanda essa cidade legalmente?”.

Pegou mal - A resposta oficial da prefeitura de Bonito sobre as denúncias de irregularidades ambientais feita em redes sociais, não foi bem vista por moradores. No Facebook apenas 29 curtidas e poucos comentários, na maioria criticando a postura da administração de levar as denúncias paro lado pessoal e afirmar que elas são mentiras.

Desqualificar – Foi no mínimo amadora a nota de defesa, que chama o empresário de "filho de empresário conceituado" e o biólogo de "fotógrafo amador", sem citar nomes. Ambos denunciaram situações em suas páginas pessoais do Facebook, e em nenhum momento pediram sigilo sobre a fonte.

Olha a hora – O deputado estadual Cabo Almi (PT) pediu aos colegas que chegassem mais cedo para as sessões. Ontem, ela começou às 10h, uma hora de atraso. O petista disse que vai falar com o presidente da casa para estabelecer um horário em que todos possam estar presentes. “Temos que chegar no horário, daqui a pouco a sessão vai começar às 11h”.

(com a redação)

Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...
Assembleia agora tem 8 "independentes"
Mais uma – Depois de votar com o governo por três anos e meio, a deputada estadual Grazielle Machado(PSD) anunciou que agora será “independente”, ass...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions