ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  20    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

“Não é só entrar”, diz secretário sobre processos seletivos

Por Caroline Maldonado, Nyelder Rodrigues e Adriel Mattos | 28/09/2021 06:00
Secretário municipal de Finanças, Pedro Pedrossian Neto. (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)
Secretário municipal de Finanças, Pedro Pedrossian Neto. (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

Meritocracia - Durante audiência pública para prestação quadrimestral de contas municipais, o secretário municipal de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, comentou que já ouviu críticas aos processos seletivos da prefeitura. “Falam como se chegassem e entrassem na prefeitura. Não é assim, tem uma prova, análise de currículo e pontuações. É por meio de meritocracia”, frisou.

Mais concursos - O secretário disse que processo seletivo não coloca “comissionados a livre escolha” e destacou que a Capital tem mais de 9 mil professores de 20 horas, enquanto a área da Saúde teve avanço em 2019, com um grande concurso. O quadro de auditores fiscais foi renovado, após defasagem de pessoal desde a década de 1990. A GCM (Guarda Civil Metropolitana) também contabilizou avanços com planos de cargos e carreiras e aumento de efetivo.

Chapa esquentou - A audiência pública na Câmara para discutir o passaporte sanitário pouco avançou no tema. Os ânimos estavam bastante exaltados, o que forçou o encerramento às pressas após uma confusão provocada por uma fala do secretário de estado de Saúde, Geraldo Resende.

Sim e não - Antes dele, apenas políticos, autoridades e representantes de movimentos políticos e sindicais falaram, ora contra, ora a favor. O público de quase 200 pessoas saiu do Plenário Oliva Enciso com poucos argumentos sobre o passaporte.

Lados - O vereador Sandro Benites (Patriota) disse não ver sentido em apoiar a medida com a vacinação avançada. “Qual o sentido de exigir o passaporte com 90% de vacinados?”, questionou. Já o deputado estadual Amarildo Cruz (PT) avaliou que é necessário. “Esses 15% (que não se vacinaram) não têm o direito de colocar outros em risco”, disse.

Fiscal - O promotor de Justiça sul-mato-grossense Humberto Lapa Ferri foi requisitado pelo CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) para a realização de correição no MP do Rio Grande do Sul, entre os dias 4 e 6 de outubro. Conhecido por suas ações na promotoria de Patrimônio Público, Lapa Ferri vai trabalhar ao lado dos capixabas Nilton de Barros e Lauanda Abdala Brandão Costa em regime exclusivo.

Homens trabalhando - Deve durar sete meses, a obra avaliada em R$ 227 mil para reformar o prédio do Fórum Trabalhista de Dourados. Os valores e prazos foram publicados em extrato de contrato também na edição de ontem do Diário Oficial da União. A responsável pelo serviço será a Cobaso Construção e Comércio Ltda.

Veículos na oficina - Já a licitação para compra de peças e materiais de manutenção dos ônibus do transporte coletivo escolar de Maracaju foi homologada com três empresas vencedoras, somando uma quantia de R$ 456,9 mil em produtos e serviços.

Preço reajustado - Realinhamento do contrato entre o Governo do Estado e a distribuidora de combustíveis Taurus redefiniu o valor pago pelo litro do produto. Conforme a nova tabela, a gasolina usada em veículos públicos do Estado vai custar R$ 6,19 a partir de agora. Já o etanol vai custar R$ 4,92.

Tabelado - Enquanto isso, o valor pago pelo Governo no litro de óleo diesel comum será de R$ 4,80 a partir de agora, seguido por R$ 4,85 no óleo diesel S-10 e R$ 4,346 no preço do metro cúbico do GNV (Gás Natural Veicular).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário