A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


07/10/2016 06:00

Novo prefeito tocará orçamento 3,9% maior que o atual

Waldemar Gonçalves

E o Bernal? – O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), já ventilou que firmará posição neste segundo turno das eleições municipais. Não ficará neutro e nem defenderá voto nulo. Até o fechamento desta coluna, ontem à noite, no entanto, ele fazia seguidas reuniões antes de anunciar de que lado ficará, se com Marquinhos Trad (PSD) ou com Rose Modesto (PSDB).

Situação peculiar – A situação de Bernal é peculiar. Não passou do primeiro turno em sua tentativa de se reeleger e vem de um mandato conturbado. Foi cassado pela Câmara Municipal e conseguiu voltar, mas as próprias urnas indicam que ele não conquistou a maioria. Ainda assim, teve 111 mil votos.

Divisão dos votos – Boa parte dos derrotados no primeiro turno já fez suas definições. Hoje, por exemplo, Coronel David (PSC) oficializa apoio a Rose. O deputado estadual foi o quarto colocado nas eleições, obtendo 20.631 votos. Mais para o fim da tabela, Adalton Garcia (PRTB) e Elizeu Amarilha (PSDC) vão com Marquinhos.

Bancada reunidaSaúde e educação serão as áreas prioritárias a serem atendidas por emendas da bancada federal de Mato Grosso do Sul. O senador Pedro Chaves (PSC-MS) comemorou, ontem, resultado de reunião dos parlamentares federais sul-mato-grossenses no dia anterior. Segundo ele, serão destinadas verbas aos hospitais regionais de Três Lagoas e Dourados, por exemplo.

Contrapartida do Estado – Ainda segundo Pedro Chaves, está prevista contrapartida do governo estadual para viabilizar obras de construção de hospitais, compra de equipamentos e custeio. “Eu, por exemplo, já destinei R$ 1 milhão para o Hospital de Câncer de Campo Grande. Em 17 de outubro vamos inaugurar um pavilhão deste hospital totalmente equipado”, diz o senador.

Crescimento tímido – A Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal já analisa a prestação de contas apresentada pela Prefeitura na sexta-feira (30). Segundo o relator do projeto da Lei Orçamentária para 2017, vereador Mario Cesar (PMDB), o crescimento projetado é “tímido”, apenas 3,94%.

Menos investimento – No total, o orçamento para 2017 deve ser de R$ 3,59 bilhões, frente aos R$ 3,4 bilhões de 2016. Apesar do sensível aumento da receita, os setores da saúde e educação devem receber menos no próximo ano, mas dentro do limite constitucional.

Sem grana – O relator da Lei Orçamentária diz estar preocupado com as promessas dos candidatos à Prefeitura, pois não há dinheiro em caixa. Para ele a população deve ser informada do que é “ilusão” e “sonho”. “O candidato não vai poder prometer e depois dizer que não cumpriu por que o caixa está ruim. Já estamos dizendo que não tem”, adverte Mario Cesar.

Decoro – A Comissão de Ética da Câmara vai se reunir na próxima quinta-feira (13) para decidir que sanções tomar contra o vereador Roberto Durães (PSC), alvo de representação por quebra de decoro movida contra ele após discurso considerado ofensivo em que fez referência à mãe do prefeito.

O caso – Em maio deste ano, durante sessão ordinária, Durães fez um discurso em que disse conhecer a mãe de Alcides Bernal “no silêncio dos edredons”. Posteriormente, o vereador se desculpou pelo episódio, mas não conseguiu se livrar-se da representação. Agora ele pode até ter o mandato cassado pelo ocorrido.

(com Leonardo Rocha, Richelieu de Carlo e Mayara Bueno)

Gaeco tem suspeita de vazamento
Desconfiança – O Gaeco (Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado), responsável pela investigação que aponta envolvimento de policiais militare...
DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions