A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


30/05/2014 06:00

O mistério dos vices

Edivaldo Bitencourt

Divididos – A divisão entre os partidos pode ser a marca das eleições deste ano em Mato Grosso do Sul. Os políticos vão se dividir entre os candidatos a senador, governador e presidente. Ou seja, a traição será liberada e sem punição.

Salada – O PSB é um exemplo. Enquanto o partido em peso desembarca na candidatura a governador de Nelson Trad Filho (PMDB), algumas lideranças anunciam apoio ao candidato do PT, Delcídio do Amaral. Nem o apoio do ex-prefeito ao candidato a presidente, Eduardo Campos (PSB), garantiu a fidelidade de todos os filiados.

Mistério – O PSB fechou a chapa proporcional, mas não definiu o candidato a vice-governador na chapa de Nelsinho. A sigla decidiu seguir o exemplo do PR e manter o suspenso. Os republicanos vão indicar o candidato a vice-governador na chapa de Delcídio, enquanto os socialistas reforçam a de Trad.

Senador – Antônio João, que trocou farpas com o senador Delcídio do Amaral no Facebook nesta semana, promete oficializar a candidatura a senador. Ele já foi primeiro suplente do senador petista, quando foi eleito pela primeira vez, em 2002. Agora, os dois vão estar em lados opostos na campanha, pelo menos na disputa para o Governo.

Ministro – O ministro da Saúde, Arthur Chioro, é o primeiro da equipe da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), a desembarcar em Campo Grande. Ele vem divulgar as ações do Governo federal, que vem ampliando a divulgação dos feitos para tentar turbinar a popularidade de Dilma, que voltou a cair em meados de abril.

Vitrines – Chioro vem divulgar o programa Mais Médicos, uma das vitrines da administração Dilma. Também devem vir os ministros da Educação e das Cidades, para divulgarem o Pronatec, o Instituto Federal e o PAC Mobilidade. Os dois últimos podem contar com a presença da própria Dilma, que deve visitar a cidade no dia 10 de junho.

Périplo – O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, mantém um périplo em busca de recursos federais em Brasília. Ele também tenta recuperar os recursos perdidos pela administração desastrada do antecessor, Alcides Bernal.

Vitória – Olarte festejou, ontem, o resultado do julgamento do recurso de Bernal no Superior Tribunal de Justiça. O prefeito cassado perdeu de lavada, por 12 votos a zero. O ex-prefeito já tinha perdido no Tribunal de Justiça.

Medo - Prevendo o fracasso, Bernal tentou adiar, pela terceira vez consecutiva, o julgamento do recurso pelo STJ. No entanto, a corte manteve o pedido na pauta e o resultado foi o pior possível, já que vai reduzindo a expectativa de poder do ex-prefeito. 

Obras – O prefeito da Capital lança hoje a obra para acabar com os alagamentos e a erosão na região das Moreninhas. A solenidade vai acontecer antes do evento com o ministro da Saúde, que poderá liberar recursos para a Santa Casa e o Hospital do Trauma.

(colaborou Kleber Clajus)

Adeus a "Playboy" tem foto de bebida na mesa de bar
Despedida – Tem gosto amargo e dolorido, principalmente para as pessoas próximas, a última foto postada nas redes sociais por Marcel Colombo, conheci...
Campanha, tiro na escola e oportunismo
“Guerra virtual” – Não podia ser diferente. O episódio lamentável em que uma criança de 9 anos entrou armada na sala de aula em Campo Grande e atirou...
Justiça agora pode até cobrar Delcídio
Ainda à espera - A Justiça Eleitoral rejeitou o registro de candidatura de Delcídio Amaral (PTC) ao Senado, depois da derrota nas uras. A juíza Eliza...
Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions