A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


22/02/2014 07:00

OAB chega ao fundo do poço em MS

Edivaldo Bitencourt

Ordem – A presidente da Fundação Municipal de Esportes, Leila Machado, foi obrigada pelo prefeito Alcides Bernal (PP) a assumir a culpa no episódio envolvendo o caso da mulher do vereador e ex-aliado, João Rocha (PSDB). Bom, pelo menos, é essa a versão apresentada pela dirigente ao parlamentar.

Feio – A briga entre conselheiros da OAB/MS, incluindo-se troca de socos e gritos, põe a entidade no fundo do poço no Estado. A situação é tão crítica que nem reuniões civilizadas a entidade consegue realizar mais.

Impeachment – O ex-presidente da OAB/MS e conselheiro Carlos Marques defende o afastamento imediato do atual presidente e ex-aliado, Julio Cesar Rodrigues. Em postagem no Facebook, ele classificou o atual momento como o “pior na história da OAB/MS”.

Sem renúncia – Uma saída para forçar a renovação no comando da Ordem dos Advogados é a renúncia coletiva da atual diretoria. Conselheiros acham injusto abrir mão do mandato por causa da intransigência do presidente. Julio Cesar também avalia que a renúncia não é justa.

Exemplos no passado – A OAB/MS já foi protagonista de grandes movimentos em Mato Grosso do Sul. As bandeiras da entidade passam pelo combate à corrupção, pelo impeachment de Fernando Collor de Mello e pelo fim do nepotismo no poder público. Agora, virou vidraça em tempo integral.

No banheiro – A situação na OAB é tão crítica, que funcionários se sentiram mais seguros, na manhã de ontem, dentro do banheiro. Eles ficaram assustados com os socos, gritos e empurra-empurra entre os advogados.

Sem cabeça de chapa – O PDT descartou, finalmente, lançar candidatura própria a governador. O partido desistiu de tentar conquistar a Governadoria com o juiz federal Odilon de Oliveira, que prepara a aposentadoria de olho nas eleições deste ano.

O destino de Odilon – O juiz federal deverá ser candidato a deputado federal nas eleições deste. Odilon de Oliveira está próximo de assinar a ficha de filiação no PSD, do empresário e pré-candidato a deputado estadual, Antônio João Hugo Rodrigues.

Sai ou não sai – O governador André Puccinelli (PMDB) voltou a descartar a candidatura ao Senado nas eleições deste ano. Durante visita aos conjuntos habitacionais da Capital, ele voltou a destacar que a sua candidata é a vice-governadora, Simone Tebet. O candidato a governador continua Nelson Trad Filho.

Dia de fúria – A sexta-feira foi o dia do governador desabafar sobre a administração de Alcides Bernal. Ele contou que chora ao ver a situação de abandono de Campo Grande. E até profetizou que o PMDB poderá voltar para arrumar os problemas deixados pelo atual prefeito. Só não confirmou que poderá assumir a missão em 2016.

(colaboraram Leonardo Rocha e Zana Zaidan)

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


não sou daqui, mas neste este so tem politicos chorões. o governador chora ate na hora de pegar o dele, mas de alegriaKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
 
adrielle pereira em 22/02/2014 08:48:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions