A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


22/02/2014 07:00

OAB chega ao fundo do poço em MS

Edivaldo Bitencourt

Ordem – A presidente da Fundação Municipal de Esportes, Leila Machado, foi obrigada pelo prefeito Alcides Bernal (PP) a assumir a culpa no episódio envolvendo o caso da mulher do vereador e ex-aliado, João Rocha (PSDB). Bom, pelo menos, é essa a versão apresentada pela dirigente ao parlamentar.

Feio – A briga entre conselheiros da OAB/MS, incluindo-se troca de socos e gritos, põe a entidade no fundo do poço no Estado. A situação é tão crítica que nem reuniões civilizadas a entidade consegue realizar mais.

Impeachment – O ex-presidente da OAB/MS e conselheiro Carlos Marques defende o afastamento imediato do atual presidente e ex-aliado, Julio Cesar Rodrigues. Em postagem no Facebook, ele classificou o atual momento como o “pior na história da OAB/MS”.

Sem renúncia – Uma saída para forçar a renovação no comando da Ordem dos Advogados é a renúncia coletiva da atual diretoria. Conselheiros acham injusto abrir mão do mandato por causa da intransigência do presidente. Julio Cesar também avalia que a renúncia não é justa.

Exemplos no passado – A OAB/MS já foi protagonista de grandes movimentos em Mato Grosso do Sul. As bandeiras da entidade passam pelo combate à corrupção, pelo impeachment de Fernando Collor de Mello e pelo fim do nepotismo no poder público. Agora, virou vidraça em tempo integral.

No banheiro – A situação na OAB é tão crítica, que funcionários se sentiram mais seguros, na manhã de ontem, dentro do banheiro. Eles ficaram assustados com os socos, gritos e empurra-empurra entre os advogados.

Sem cabeça de chapa – O PDT descartou, finalmente, lançar candidatura própria a governador. O partido desistiu de tentar conquistar a Governadoria com o juiz federal Odilon de Oliveira, que prepara a aposentadoria de olho nas eleições deste ano.

O destino de Odilon – O juiz federal deverá ser candidato a deputado federal nas eleições deste. Odilon de Oliveira está próximo de assinar a ficha de filiação no PSD, do empresário e pré-candidato a deputado estadual, Antônio João Hugo Rodrigues.

Sai ou não sai – O governador André Puccinelli (PMDB) voltou a descartar a candidatura ao Senado nas eleições deste ano. Durante visita aos conjuntos habitacionais da Capital, ele voltou a destacar que a sua candidata é a vice-governadora, Simone Tebet. O candidato a governador continua Nelson Trad Filho.

Dia de fúria – A sexta-feira foi o dia do governador desabafar sobre a administração de Alcides Bernal. Ele contou que chora ao ver a situação de abandono de Campo Grande. E até profetizou que o PMDB poderá voltar para arrumar os problemas deixados pelo atual prefeito. Só não confirmou que poderá assumir a missão em 2016.

(colaboraram Leonardo Rocha e Zana Zaidan)

Vinda de Temer a MS atraiu poucos políticos
Recepção solitária – Programada em meio ao clima de tensão política sem fim em Brasília, a agenda do presidente Michel Temer em Mato Grosso do Sul no...
Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...



não sou daqui, mas neste este so tem politicos chorões. o governador chora ate na hora de pegar o dele, mas de alegriaKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
 
adrielle pereira em 22/02/2014 08:48:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions