A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


11/12/2019 06:00

Odilon tenta faturar com hostilidade a Dagoberto

Marta Ferreira, Leonardo Rocha e Rosana Siqueira
O juiz aposentado Odilon de Oliveira, com botom de campanha na camisa: uso de dinheiro do fundo partidário foi questionado por internautas, após critica a Dagoberto Nogueira. (Foto: Arquivo)O juiz aposentado Odilon de Oliveira, com botom de campanha na camisa: uso de dinheiro do fundo partidário foi questionado por internautas, após critica a Dagoberto Nogueira. (Foto: Arquivo)

Efeito contrário – Pegou mal a tentativa do ex-candidato ao governo de Mato Grosso do Sul, Odilon de Oliveira, de faturar em cima do episódio em que o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) foi hostilizado no Aeroporto Internacional de Campo Grande, nesta segunda-feira (9). Odilon fez postagem na rede social sobre o tema, em tom crítico ao ex-colega de partido, mas acabou enfrentando a “ira” dos comentários.

Vai devolver? – O post recebeu diversas mensagens de internautas, alguns deles ligados à legenda, questionando a postura de Odilon. Teve quem defendeu que o magistrado aposentado devolva o valor usado em sua campanha vindo recurso do fundo partidário, que levou um homem a proferir ofensas ao deputado federal.

Ia - A prefeita de Dourados Délia Razuk foi chamada para a festa que o PTB fez para a filiação de Delcídio Amaral em setembro. Ela já tinha deixado o PL, mas não assinou ficha na legenda trabalhista. Assessores afirmaram que iria se filiar em ato próprio em Dourados.

Não ainda - Pois bem. O PTB faz sábado em Dourados outro encontro regional e mais uma vez Délia Razuk não vai assinar ficha. Pela lei eleitoral, ela tem até abril de 2020 para se filiar, mas o fato é que Délia espera o convite do governador Reinaldo Azambuja para entrar nas fileiras tucanas e ser a candidata do governador na eleição municipal.

Fake News bovina - Notícia em site de economia dizendo que o frigorífico JBS estaria preparando a importação de 40 mil bois vivos do Paraguai está deixando em polvorosa a classe pecuária do Estado. Muitos afirmam que se trata de invenção, visando derrubar o preço do boi no mercado interno. Segundo a reportagem, os bois viriam para três das plantas do grupo no Mato Grosso do Sul.

Não é fácil - O assunto gera polêmica até porque a importação de bois vivos é bastante rigorosa. A JBS não confirma nem desmente a notícia. Analistas dizem que isto é matéria plantada para reduzir o custo da arroba nas alturas no Estado.

Tráfego - Por outro lado, pecuaristas dizem que a movimentação na fronteira é intensa. E muitos desses bois paraguaios são de donos brasileiros, o que torna o sigilo da operação mais complicado. .

Todo dia - Na semana seguinte ao flagrante que o levou a ter a CNH suspensa, o deputado Pedro Kemp (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa, mas para falar de assunto bem menos polêmico. Discursou sobre os 71 anos da Declaração dos Direitos Humanos e ponderou que os direitos humanos ainda são violados diariamente.

Descumprida - Para o deputado, o sentido da carta internacional de intenções tem sido desrespeitado. "A Declaração foi uma resposta aos horrores cometidos durante a Segunda Guerra Mundial. A partir da proclamação desse documento, os países se comprometeram a eliminar qualquer forma de desrespeito aos direitos humanos. Infelizmente, hoje o conceito foi deturpado”, discursou.

Outro foco - Diferente da vez anterior, a aprovação da reforma da previdência foi tranquila na Assembleia. Apesar de todo um cuidado com a segurança, não houve nenhum protesto na primeira votação. As vaias ficaram para os servidores que foram reclamar do projeto do Poder Judiciário, que criou uma gratificação que aumenta o salário em até 20%.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions