A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Agosto de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


30/07/2019 06:00

Partido perde cota em 2020 porque não prestou contas

Ângela Kempfer e Humberto Marques
Partido do vereador Jeremias Flores pode ficar em um tostão em 2020. (Foto: Câmara MUnicipal)Partido do vereador Jeremias Flores pode ficar em um tostão em 2020. (Foto: Câmara MUnicipal)

Bloqueado – A pouco mais de um ano para as eleições municipais de 2020, já há partidos reunindo problemas com a Justiça Eleitoral. O juiz Paulo Afonso de Oliveira, da 8ª Zona Eleitoral, suspendeu o repasse de fundo partidário do Diretório Municipal do Avante (ex-PT do B) de Campo Grande, por falta de prestação de contas da movimentação financeira no ano passado.

Porque parou – A decisão de Oliveira sustenta que o diretório do Avante, presidido pelo vereador Jeremias Flores dos Santos, não atendeu aos pedidos do Ministério Público e da Justiça para apresentar informações e documentos – resumindo-se a enviar extratos bancários e relatar que não houve movimentação. O partido ficará sem o fundo partidário até regularizar a situação.

Preso e casado - O guarda municipal afastado por suspeita de integrar milícia, Marcelo Rios, agora é oficialmente casado. Ele documentou a união estável com Eliane Benitez Batalha dos Santos.  Mas a certidão teve de ser assinada via procuração, em 31 de maio no 9° tabelionato, 12 dias depois da prisão dele.

Depois de 10 anos - O documento detalha que a união teve início no dia 2 de novembro de 2009. Anexado ao processo ainda estão os documentos dos dois filhos do casal, um menino de 5 anos e uma menina de 7 anos.

Antes tarde - O Tribunal de Justiça começa trabalho para digitalizar um calhamaço de ações físicas que ficaram para trás depois da instalação do sistema de processos digitais. O trabalho atingi documento de primeiro grau não só em Campo Grande, mas nas comarcas do interior.

Estoque renovado - A bandidagem barra pesada do Pará pode ser transferida para o Presídio Federal de Campo Grande. O Ministério da Justiça e Segurança Pública ofereceu ao governo paraense vagas em unidades federais para transferir os líderes da rebelião ocorridas em Altamira, que matou 56 detentos.

Perdidos - Acadêmicos da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) reclamam que, apesar do prédio moderno e novo na saída para Rochedo, em Campo Grande, não há nem sequer uma placa que indique o que funciona ali.

Foi longe - Depois de fazer vaquinha e ter a história contada pelo Campo Grande News, o estudante de Engenharia Elétrica da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), David Robledo Di Martini, de 20 anos, conseguiu chegar ao Japão com projeto científico.

Voando alto - Ele criou um drone que faz o sobrevoo em plantações de soja, como forma de identificar espécies de pragas que estejam prejudicando a produção. No fim de semana, a invenção foi apresentada no “Grande Desafio Estudantil”, exposição na cidade de Yokohama, no Japão.

Na conta – Denunciados ou réus já faleceram foram, recentemente, citados como principais –senão únicos– responsáveis por ilícitos pelos quais outros respondem. Depois de o ex-diretor do HU, José Dorsa, ter a culpa por desvios apontados na Operação Sangue Frio reforçada em processo recente, a defesa do subtentente da PM Silvio Molina, apontado como centro de um esquema de tráfico exposto na Laços de Família, atribuiu ao filho deste, morto em Mundo Novo, a autoria dos fatos sob apuração.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions