ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 19º

Jogo Aberto

Prefeito constrange empresário: você não votou no Bernal

Por Edivaldo Bitencourt | 17/09/2013 06:00

Sem telefone – Sem os recursos da prefeitura, que foram bloqueados pelo prefeito Alcides Bernal (PP), o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Marcos Tabosa, está sem telefone celular. A linha pertence a entidade e foi bloqueada por falta de pagamento.

Emprestado – Marcos Tabosa, que vive dando entrevista sobre o pedido de cassação do mandato de Bernal, só não está incomunicável graças ao filho. Ele recorreu ao telefone dele para continuar ligado no mundo.

Guerra – A CPI da Saúde virou uma praça de guerra, por quase 20 minutos, ontem. O presidente, Amarildo Cruz (PT), e o deputado Onevan de Matos (PSDB) tiveram uma discussão “dura” sobre a convocação do prefeito de Navíraí, Léo Matos (PV). Adversário do sobrinho, o tucano defendeu a sua convocação porque ele deu “bolo” na audiência em Naviraí. Por fim, o prefeito vai depor na segunda-feira.

Atraso normal – O diretor-presidente do consórcio Telemídia e Technology International, Naim Alfredo Beydoun, foi objetivo e sincero ao responder pergunta do deputado Lauro Davi. “Houve atraso no pagamento pela prefeitura”, perguntou o socialista. “Você já viu algum órgão público pagar em dia”, respondeu o dirigente. “É difícil mesmo”, consentiu o parlamentar.

Imunidade – Alfredo Beydoun revelou um sonho para os deputados estaduais. Ele disse que gostaria de ter “a imunidade parlamentar para falar umas verdades” sobre as versões em torno do programa de consultas por telefone. “Para falar a verdade, não precisa ser parlamentar”, reagiu Lauro Davi.

PT racha – O senador Delcídio do Amaral (PT) não conseguiu unificar as forças do PT na eleição para definir o comando em Campo Grande. Apesar dos esforços, cada grupo (Biffi, Zeca, Vander, Thaís Helena e Gildo) vai lançar uma chapa. E só na cabeça serão três candidatos a presidente: o atual, Gildo, a professora Elza Jorge e Fátima, mãe de Thaís Helena.

E divisão ganha força – A divisão interna no PT, que já é famosa, ganhou força no interior com a falta de união na Capital. As correntes não chegaram a um acordo e vão bater chapa em Bonito, Dourados, Nova Andradina, Naviraí e Três Lagoas.

Você não votou em mim – Empresários têm ficado constrangido ao participar das reuniões marcadas com o prefeito Alcides Bernal. Após esperar meses e “mover céus e terra” para agendar o encontro, eles sempre são surpreendidos com o prefeito. Bernal vai logo dizendo que sabe que não contou com o apoio do grupo na campanha eleitoral. O constrangimento é total, de quem participa e de quem agendou o encontro.

A campanha acabou – Empresários, incluindo pesos pesados na Capital, saem “sem graça” da postura do prefeito. Todos saem enfatizando que a campanha eleitoral acabou em outubro do ano passado. Que Bernal é o prefeito e deve gerir a cidade sem “olhar no retrovisor”.

Finalmente – Após obter a licença para a construção da primeira unidade em Campo Grande, a Havan Importados, da região sul, começou as obras. A loja, que já tem unidade em Dourados, deve funcionar ainda neste ano ao lado do Shopping Norte Sul, na avenida Ernesto Geisel.

(Colaboraram Jéssica Benitez, Bruno Chaves, Cleber Gellio)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário