ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, QUINTA  04    CAMPO GRANDE 24º

Jogo Aberto

Prefeito de MS decide guardar frasco de vacina de lembrança

Por Marta Ferreira e Helio de Freitas | 22/01/2021 06:00
O prefeito de Dourados, Alan Guedes, mostra o frasco vazio de vacina, que guardou de lembrança. (Foto: Helio de Freitas)
O prefeito de Dourados, Alan Guedes, mostra o frasco vazio de vacina, que guardou de lembrança. (Foto: Helio de Freitas)

Suvenir - O prefeito de Dourados Alan Guedes levou de lembrança a primeira ampola vazia da vacina contra a covid-19 aplicada na cidade.. Fez questão de mostrar para os jornalistas que o frasco estava vazio e disse que ficará guardado no gabinete.

Prestação de contas - Guedes anunciou a criação de sistema para transparência na vacinação. Uma vez por semana a Secretaria de Saúde terá de enviar para a comunicação da prefeitura a lista dos imunizados, com idade, primeiro nome e grupo de risco. “É para evitar os fura-fila”, assegurou.

Enrolando - A reitora temporária da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), Mirlene Damázio não está se esforçando nada para liberar o professor Henrique Sartori para assumir a Secretaria de Governo da Prefeitura. Ex-ministro no governo Temer, Sartori atuou na campanha de Guedes, mas ainda não foi cedido pela instituição federal.

Dramáticos – A defesa do deputado federal Loester Trutis (PSL/MS) não economizou em palavras de efeito em mais uma tentativa no STF (Supremo Tribunal Federal) de trancar a investigação da Polícia Federal contra o parlamentar. Nas palavras do advogado Mario Panziera, as conclusões da PF foram baseadas em “ilações e suposições”.

Perseguido – O profissional do Direito advoga que a “investigação tornou-se totalmente direcionada sem nenhuma prova lícita que assim a autorizasse”. Trutis foi indiciado por forjar atentado contra si próprio, em fevereiro de 2020.

Não vale – Depois de ter tentado via habeas corpus, em dezembro, sem conseguir, o objetivo do deputado no Supremo é invalidar a apuração da PF. “Todos os atos praticados desde o início da investigação são nulos de pleno direito, não podendo ser aproveitados sob qualquer ângulo que se enxergue”, afirma a peça processual.

Mudança de chefia – O desembargador Carlos Contar assume hoje o comando do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para os próximos dois anos, em solenidade no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo. Foram convidadas cerca de 300 pessoas e a promessa é de medida de biossegurança respeitadas.

Confirmado – O compromisso deve ser a última agenda oficial do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) antes das miniférias na semana que vem. O governador ficará fora das funções por uma semana.

Avisado – O afastamento de Reinaldo foi comunicado à Assembleia Legislativa no fim dos trabalhos, em 2020. A publicação saiu no Diário da Casa de Leis no dia 17 do mês passado.

Indefinido 1 – Pelo período de férias do governador informado à Assembleia Legislativa, ele volta do período de descanso no dia 3 de janeiro. Com isso, não está confirmada sua presença na sessão de abertura do ano Legislativo. O retorno está previsto para o dia 2 de fevereiro.

Indefinido 2 - Na Assembleia Legislativa, o rito da volta aos trabalhos ainda não está fechado. Não há definição ainda se a sessão será presencial, por exemplo, em razão da continuidade do aumento de casos de covid-19, que fez a casa funcionar boa parte do ano passado com sessões remotas.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário