ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  20    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Prefeito mais jovem de MS reúne "inimigos" no mesmo palanque

Por Helio de Freitas, Adriel Mattos, Caroline Maldonado e Nyelder Rodrigues | 01/10/2021 06:00
Adversários se encontraram durante agenda do governador. (Foto: Direto das Ruas)
Adversários se encontraram durante agenda do governador. (Foto: Direto das Ruas)

Juntos, pela 1ª vez – Prefeito mais jovem de Mato Grosso do Sul, Lucas Foroni (MDB), 26, conseguiu uma proeza nesta quinta-feira (30). Ele reuniu no mesmo ato os ex-prefeitos e inimigos declarados Sidney Foroni (MDB), seu pai, e Donato Lopes (PSDB).

“Agora é comigo” – Na presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), Lucas saudou os dois antecessores, lembrou que ninguém faz política sozinho e disse que agora a missão de lutar pelo interesse de Rio Brilhante é dele. “A política é passar o bastão. Cada um deixou a sua marca. Agora é minha vez”, frisou.

Diferentão – Em conversa recente com o Campo Grande News, Lucas Foroni prometeu que a política não vai mudar seu jeito e se diz preparado para “peitar” as velhas raposas. Na transição, chegou a afastar o pai das decisões sobre a montagem da equipe.

O outro também – O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), disse durante a inauguração do CMIL (Centro Municipal de Interpretação em Libras), na quinta-feira (30), que não quer ser lembrado por grandes obras ao fim de sua gestão, ainda que ele mesmo tenha citado a revitalização da Rua 14 de Julho e a pavimentação do bairro Rita Vieira como emblemáticas.

Foco nas pessoas – Marquinhos mencionou que foi questionado por jornalistas na ocasião do aniversário da cidade, em agosto, sobre qual seria seu projeto de infraestrutura mais marcante. “Eu devolvia a mesma resposta, que a obra mais importante você não consegue enxergar. A maior obra da nossa gestão está dentro da minha casa, uma sala de oração com a bandeira da nossa cidade. Lá eu oro por todos com minha esposa (Tatiana Trad) todos os dias para abençoar nossas famílias. Não há como administrar uma cidade sem olhar primeiro para as pessoas”, disse.

Colher de chá – Diversas obras ao mesmo tempo, no Centro da Capital, continuam sendo transtorno para motoristas de ônibus, provocando atrasos. O sindicato da categoria reclamou das multas, que os funcionários da concessionária recebiam em função de atraso. Então, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) deixou de efetuar a aplicação das multas.

Vai virar lei – Ocorre que é lei cobrar multas por atraso e não dá para, simplesmente, fazer vista grossa, mesmo sabendo que os motoristas têm sido prejudicados pelas obras. Para resolver o impasse, o prefeito Marquinhos Trad enviou projeto de lei aos vereadores que define tolerância de 5 a 10 minutos e menciona ainda casos extraordinários que possam ser avaliados pela agência.

Professora – Em breve a UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) pode ganhar um reforço de peso em seu quadro permanente de docentes: é a infectologista Mariana Croda, esposa do também infectologista e pesquisador Julio Croda. Ambos ganharam projeção nacional durante a pandemia de covid-19 com várias entrevistas.

Convocada – A convocação de Mariana consta na edição de quinta-feira (30) do Diário Oficial do Estado, sendo chamada para realizar inspeção médica para assumir a função de professora da UEMS - ela foi aprovada recentemente no concurso de provas e títulos aberto pela pró-reitoria de Desenvolvimento para reforçar os quadros.

Segue no posto – O procurador regional eleitoral de MS, Pedro Gabriel Siqueira, foi reconduzido ao cargo pelo período de 1º de outubro de 2021 a 31 de outubro de 2023, conforme publicado na edição de ontem do Diário Oficial da União. Já o procurador substituto vai mudar: sai Pedro Paulo Grubits, entra Luiz Gustavo Mantovani.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário