A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


10/01/2015 07:00

PT e PR racham grupo dos seis e se dividem entre Teixeira e Mochi

Edivaldo Bitencourt

Mutirões – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vai conferir in loco a situação do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian. A vistoria vai acontecer na segunda-feira à tarde.

Base – O secretário estadual de Saúde, Nelson Barbosa Tavares, já definiu o tamanho da equipe que irá realizar os mutirões. Serão, pelo menos, 30 profissionais. Ele até destacou que os médicos tem mostrado interesse em colaborar com o projeto.

Desabafar – O secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Silvio Maluf, aproveitou entrevista, ontem, para desabafar sobre os primeiros dias no cargo. Ele destacou que se sentiu de mãos atadas com as limitações orçamentárias.

Sem desânimo – Maluf não desanimou com a falta de dinheiro em caixa nos primeiros dias de Governo. Ele promete reestruturar a pastar e mostrar os primeiros resultados em seis meses. Além de dinheiro, ele admite que a segurança pública tem déficit de 40% nos seus quadros.

Shopping – O grupo do senador eleito pelo Ceará, Tasso Jereissati, já veio à Capital para anunciar que mantém os investimentos em Campo Grande. Serão mais de R$ 250 milhões em empreendimentos novos no entorno do Shopping Bosque dos Ipês.

Mudanças – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), continua com a reforma no primeiro escalão. A última mudança ocorreu na Emha (Agência Municipal de Habitação). Marta Martinez deixa o cargo dez meses após a nomeação.

Técnicos – Olarte tem apostado em técnicos para assumir os órgãos de segundo escalão. Após Agetran e Agência de Regulação, ele nomeou Enéias José de Carvalho Netto para o comando da Emha.

Negociação – O PT teria feito um acordo para apoiar a candidatura do deputado estadual Júnior Mochi (PMDB) para a presidência da Assembleia Legislativa. O partido vai indicar Pedro Kemp para a primeira-secretaria, uma das mais cobiçadas do legislativo estadual.

Negociação – Por outro lado, o PR acertou com a candidatura de Zé Teixeira (DEM) para presidente do parlamento estadual. Em troca do apoio, o partido indicaria Paulo Corrêa para a primeira secretaria.

Rachou – Os dois acordos racharam o grupo dos seis, formado pelos deputados do PT e do PR. Inicialmente, eles tinham decidido que marchariam juntos e decidiriam a sucessão de Jerson Domingos (PMDB). Agora, os deputados estão divididos sobre a disputa na Assembleia.

(colaborou Michel Faustino)

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions