A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


10/01/2015 07:00

PT e PR racham grupo dos seis e se dividem entre Teixeira e Mochi

Edivaldo Bitencourt

Mutirões – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vai conferir in loco a situação do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian. A vistoria vai acontecer na segunda-feira à tarde.

Base – O secretário estadual de Saúde, Nelson Barbosa Tavares, já definiu o tamanho da equipe que irá realizar os mutirões. Serão, pelo menos, 30 profissionais. Ele até destacou que os médicos tem mostrado interesse em colaborar com o projeto.

Desabafar – O secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Silvio Maluf, aproveitou entrevista, ontem, para desabafar sobre os primeiros dias no cargo. Ele destacou que se sentiu de mãos atadas com as limitações orçamentárias.

Sem desânimo – Maluf não desanimou com a falta de dinheiro em caixa nos primeiros dias de Governo. Ele promete reestruturar a pastar e mostrar os primeiros resultados em seis meses. Além de dinheiro, ele admite que a segurança pública tem déficit de 40% nos seus quadros.

Shopping – O grupo do senador eleito pelo Ceará, Tasso Jereissati, já veio à Capital para anunciar que mantém os investimentos em Campo Grande. Serão mais de R$ 250 milhões em empreendimentos novos no entorno do Shopping Bosque dos Ipês.

Mudanças – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), continua com a reforma no primeiro escalão. A última mudança ocorreu na Emha (Agência Municipal de Habitação). Marta Martinez deixa o cargo dez meses após a nomeação.

Técnicos – Olarte tem apostado em técnicos para assumir os órgãos de segundo escalão. Após Agetran e Agência de Regulação, ele nomeou Enéias José de Carvalho Netto para o comando da Emha.

Negociação – O PT teria feito um acordo para apoiar a candidatura do deputado estadual Júnior Mochi (PMDB) para a presidência da Assembleia Legislativa. O partido vai indicar Pedro Kemp para a primeira-secretaria, uma das mais cobiçadas do legislativo estadual.

Negociação – Por outro lado, o PR acertou com a candidatura de Zé Teixeira (DEM) para presidente do parlamento estadual. Em troca do apoio, o partido indicaria Paulo Corrêa para a primeira secretaria.

Rachou – Os dois acordos racharam o grupo dos seis, formado pelos deputados do PT e do PR. Inicialmente, eles tinham decidido que marchariam juntos e decidiriam a sucessão de Jerson Domingos (PMDB). Agora, os deputados estão divididos sobre a disputa na Assembleia.

(colaborou Michel Faustino)

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions