A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


30/04/2014 06:00

PT e PSDB vão recorrer ao plano B

Edivaldo Bitencourt

Sonho - O presidente do sindicato dos trabalhadores de construção civil, José Abelha, afirmou que a categoria luta por um piso nacional. A paralisação da categoria completa uma semana nesta quarta-feira. Ele acha que os salários pagos no Estado são “péssimos”.

Sonho 2 – O sindicato dos trabalhadores da construção considera que o pior de tudo no setor é a terceirização. “É o câncer da construção civil”, afirmou Abelha.

Subordinado – Os policiais militares estão questionando a mudança na estrutura da PM. A partir de agora, a corporação passa a ficar subordinada à Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública. Antes, ficava diretamente ao governador.

Mudança - "Isto fere a Constituição Federal, queremos a correção desta lei, pois não há critério para se fazer isto", afirmou o presidente da Associação de Cabos e Soldados da PM, Edmar Soares da Silva. Ele foi pedir o apoio dos deputados para mudar a lei.

Farpas – A reivindicação dos policiais gerou atrito entre PMDB e PT na Assembleia ontem. Eduardo Rocha (PMDB) afirmou que André Puccinelli paga no dia 1º e investiu muito no setor. Pedro Kemp (PT) disse que o Governo petista assumiu uma polícia desmontada pelo PMDB de Wilson Martins.

Unanimidade – Os vereadores ficaram contentes com o resultado da CPI da Homex e elogiaram o relatório final. Ayrton Araújo (PT) disse que um irresponsável deixou a construtora mexicana entrar na Capital e dar o golpe.

Falta do que fazer – O vereador Carlos Augusto Borges (PSB) deu um puxão de orelhas em Paulo Pedra (PDT), que insiste em ouvir Gilmar Olarte sobre a investigação do Gaeco. “Não tem outro discurso, vamos trabalhar”, cutucou.

Sem medo – O vereador Chiquinho Telles (PSD) afirmou que os vereadores não são bandidos para temer a polícia ou o Gaeco. “Quem deve ter medo da polícia é bandido”, destacou o parlamentar, que é famoso por sua tiradas irônicas no legislativo municipal.

Dia D – Após a cassação de Alcides Bernal (PP) em março e a decisão do governador André Puccinelli (PMDB) de não ser candidato no dia 4 deste mês, o mundo político aguarda o desfecho da aliança entre PT e PSDB nesta quarta-feira. Os dois partidos deram o dia 30 como data final para um desfecho do namoro: ou separa ou casa.

Plano B – O mais provável é que os dois partidos definam pelo rompimento. O PSDB deve lançar Reinaldo Azambuja para o Governo, enquanto o PT deve buscar o candidato ao Senado nas fileiras do PTB.

(colaboraram Leonardo Rocha e Kleber Clajus)

Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...
Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions