A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


03/10/2016 06:00

Queda no 1º turno pode não ser o último nocaute de Bernal

Waldemar Gonçalves

Bernal em 2018Alcides Bernal (PP) perdeu no primeiro turno as eleições de Campo Grande. Mas, deixou claro que usará a força de seus 111.128 votos daqui dois anos. “Agora, vamos pensar no Estado em 2018”, disse o prefeito derrotado. Seria o anúncio de que disputará o Governo do Estado?

PP na Câmara – Pelo menos na Câmara Municipal, o resultado para o grupo de Bernal não chega a ser dos piores. Elegeu três vereadores, bancada menor apenas que a do PSDB, que somou sete eleitos.

Meta – Os 26,6% dos votos conquistados pelo PSDB, em Campo Grande, estavam dentro da meta dos tucanos. O coordenador da campanha de Rose Modesto, Carlos Alberto de Assis, mostrava-se satisfeito. “Nosso objetivo foi atingido. O mais importante era ela estar no segundo turno”.

Zero a zero – Assis lembrou que agora o placar está zero a zero. Nova campanha pela frente, a ideia é unir aliados para somar ao projeto tucano. “Política se faz com parcerias, é assim que queremos nos colocar”.

Já começou – A partir de hoje, o PSDB começa a buscar os candidatos derrotados para tentar convencê-los a apoiar Rose Modesto. Segundo Assis, já existe algumas pessoas mais propensas ao apoio, mas com o resultado ainda tão fresco, melhor ainda não lançar nomes ao vento.

E os indecisos? – Ao chegar no comitê de campanha, Rose conversou com a imprensa e depois subiu ao palco. Diante do público, agradeceu a Deus e apoiadores e pediu para que cada um busque convencer os indecisos.

Tensão – Assim que começaram as apurações, e os primeiros resultados na disputa pela prefeitura apareceram no telão do TRE (Tribunal Regional Eleitoral). a preocupação estampava os rostos de quem apoiava Rose Modesto (PSDB). Como nenhuma pesquisa previu, Alcides Bernal (PP) aparecia no segundo lugar, para comemoração de seus torcedores.

Alívio – Logo começaram os comentários sobre a possibilidade de o candidato do PP ir ao segundo turno. Porém, depois de algum tempo, comemoração: Rose Modesto havia chegado ao segundo lugar. Entretanto, a disputa entre os dois seguiu acirrada até o final da apuração.

Tapa nos políticos – Nessas eleições, ficou claro o descontentamento dos campo-grandenses com o ambiente político. Foram 114.286 (19,20%) abstenções, 53.636 (11,15%) de brancos e nulos. O que espantava os que acompanharam a apuração no TRE era a baixa quantidade de votos que os vereadores tiveram para se eleger. O mais votado, André Salineiro (PSDB), somou 8.776 (2,10% do total).

Deu não, né? – Por falar nos vereadores: Marcelo Heitor (PC do B), deu não, né? O candidato que ficou conhecido por fazer um vídeo zombando de protestos contra o PT conseguiu apenas 504 votos. Outra derrotada, Luiza Ribeiro colocou a culpa em seu partido, o PPS. “Ficamos em 18º lugar, mas o PPS não fez legenda. Ganhamos, mas não levamos”, disse ela.

(com Richelieu de Carlo, Anahi Zurutuza, Mayara Bueno, Leonardo Rocha e Nyelder Rodrigues)

Vinda de Temer a MS atraiu poucos políticos
Recepção solitária – Programada em meio ao clima de tensão política sem fim em Brasília, a agenda do presidente Michel Temer em Mato Grosso do Sul no...
Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions