A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


12/12/2018 06:00

Reajuste colocaria folha dos servidores em risco

Marta Ferreira

Reflexo – Há uma séria preocupação dentro da prefeitura de Campo Grande com um aumento no salário do prefeito. É em relação ao que significaria o reajuste para a folha de pagamento no total. Isso porque o salário do chefe do Executivo, hoje em R$ 20 mil, é o teto para o funcionalismo municipal.

Dominó - Se aumentar como chegou a ser cogitado, para R$ 35 mil, ocorre o mesmo com valor máximo permitido para pagamento de servidores. Com isso, a folha hoje em torno de cem milhões, poderia ter um aumento considerável.

Não quer – O prefeito Marquinhos Trad já avisou que não vai adotar o aumento. Segundo ele, o máximo que permitirá será um aumento dentro da inflação do período. Assim, não corre o risco, além das críticas da opinião pública, de um impacto na folha capaz de colocar em risco o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, limitadora dos gastos com funcionalismo.

Ampliou - Começou como G5 e já está prestes a virar G10 o grupo de deputados estaduais formado pelos novatos na Assembleia Legislativa de Mago Grosso do Sul. Criado para tentar conseguir cargos na mesa diretora, especialmente a primeira secretaria, o grupo agora tenta atrair quem já tem mandato.

Mistério – Um dos articulares, o deputado estadual eleito João Henrique Catan (PR) diz que mais dois deputados estão sendo “convencidos” a fazer parte do grupo. Ele não quis revelar os nomes, ainda.

Alvo -  O deputado Antonio Vaz (PRB) está na lista de "interesses" do grupo. Pastor, ele é novato na casa e ainda não se manifestou sobre a eleição à presidência.

Quem – Além de Catan, já fazem parte do hoje “G8” os deputados eleitos Renan Contar (PSL), Herculano Borges (SD), Lucas de Lima (SD), Evander Vendramini (PP), Gerson Claro (PP), Carlos Alberto David (PSL) e Neno Razuk (PTB).

 

Representatividade – Todos os deputados citados já manifestaram apoio à eleição de Paulo Correa para a presidência da Assembleia. Se forem mesmo 10, vão significar 40% dos 24 parlamentares.

Uninamidade - Paulo Correa (PSDB) já tem 20 votos. Diz que a intencao é contar com o apoio de todos parlamentares, e assim encaminhar um consenso.

Aproximação - Correa inclusive disse que esta disposto a conversar com Onevan de Matos (PSDB) para que o tucano também participe do projeto. "Com o tempo os ânimos se acalmam e podemos compor juntos". Onevan tinha anunciado candidatura a presidência, e ainda afirmou que faria um bloco de oposicao a Correa. A ideia não vingou, como se sabe.

(Com Leonardo Rocha)

Piriri de goleiro para jogo em Itaporã
Pitoresco – Goleiro do Operário de Dourados deixou o campo durante o jogo contra o União no fim de semana, ainda com a bola rolando. A partida parou ...
Advogado de André na mira do MP por causa de Temer
Quebra de sigilo – O advogado responsável por algumas das vitórias de André Puccinelli (MDB) na Justiça no âmbito da Operação Lama Asfáltica entrou n...
Prefeito: o "intrometido" da saúde
“Detestado” – Pelas visitas feitas em postos de saúde, muitas vezes de surpresa, o prefeito de Campo Grande não é exatamente visto como o melhor amig...
Sexo dos bichos na polêmica da Câmara
Castrados - O sexo entre animais virou pauta da sessão da Câmara Municipal na manhã de ontem. O vereador conhecido como “Veterinário Francisco”, do P...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions