A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


08/03/2014 07:00

Rei do camarote

Edivaldo Bitencourt

Dia seguinte – O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), pode ser julgado no dia seguinte a sua data favorita. A Câmara Municipal tenta concluir o processo de cassação na quarta-feira, 12. O favorito de Bernal é o 11, mesmo número do seu partido.

Guerra – Os vereadores e o prefeito travam uma guerra nos bastidores sobre o julgamento. O legislativo evitou divulgar a data e Bernal tenta escapar da notificação para retardar a conclusão do processo. E assim, a cidade segue com instabilidade política.

Morte – A morte de uma criança de oito anos por falta de socorro do Samu caiu como uma bomba na Prefeitura da Capital. Foram reuniões e reuniões para discutir a crise no setor. É mais uma tragédia em decorrência do caos no atendimento de emergência de Campo Grande.

PromessaAlcides Bernal se elegeu com a promessa de que daria jeito na saúde pública da Capital. Prometeu modernizar o setor, instalando programa com agendamento de consultar por computadores, instalados em farmácias, entre outras juras.

Educação – Outro problema continua sendo a educação. Bernal adiou a entrega dos kits escolares, que começaria na quinta-feira (6). A Prefeitura trabalha com nova data. Agora, as crianças podem receber o material um mês e cinco dias após o início das aulas.

Indecisão - Questionado sobre a situação do prefeito Alcides Bernal (PP) que pode ser cassado pela Câmara Municipal, o governador André Puccinelli (PMDB) afirmou que não tem a mínima ideia do que irá acontecer. Ele até brincou dizendo que "não sabe nem se sairá candidato ao Senado, imagina sobre Bernal".

Continuação - André afirmou que quando foi prefeito de Campo Grande continuou as obras do anel viário da cidade, como da saída de Sidrolândia para Aquidauana, e que o ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB) continuou a desenvolver este projeto. Ele lembra que nas primeiras conversas que teve com o prefeito Alcides Bernal (PP), pediu que ele continuasse estas obras que são importantes para Capital. "Anel viário é responsabilidade do prefeito, espero que ele continue", afirmou.

Rei do camarote – O prefeito de Bonito, Leonel Brito, o Leleco (PTdoB), montou um camarote para reverter a venda dos ingressos para obras beneficentes na cidade. No entanto, segundo os opositores, quase ninguém compareceu ao espaço. Nem Leleco apareceu. No entanto, mesmo ausente, ele ficou com a fama de “rei do camarote”.

Sumiço – O prefeito e os secretários municipais não compareceram à festa popular após o Ministério Público Estadual iniciar a investigação sobre os gastos com a folia. Foram mais de R$ 415 mil gastos com o Carnaval. Só uma ONG recebeu R$ 350 mil.

Senado – Continua a dúvida na política, o governador vai ser candidato ao Senado? O PMDB e o PT vão se unir nas eleições deste ano em Mato Grosso do Sul? O PSDB vai lançar Reinaldo Azambuja como candidato a senador ou governador?

(colaboraram Leonardo Rocha e Zana Zaidan)

Gaeco tem suspeita de vazamento
Desconfiança – O Gaeco (Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado), responsável pela investigação que aponta envolvimento de policiais militare...
DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions