ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUINTA  30    CAMPO GRANDE 25º

Jogo Aberto

Reta final acelera ritmo de denúncias eleitorais

Anahi Zurutuza | 20/09/2022 06:00
Aplicativo da Justiça Eleitoral por onde denúncias de irregularidades podem ser feitas. (Foto: Campo Grande News/Arquivo)
Aplicativo da Justiça Eleitoral por onde denúncias de irregularidades podem ser feitas. (Foto: Campo Grande News/Arquivo)

Reta final – A reta final da campanha eleitoral em Mato Grosso do Sul acelerou o ritmo das denúncias enviadas à Justiça por meio do aplicativo Pardal. Até 13 deste mês, eram 158 reclamações registradas e ontem, 205. Ainda conforme a estatística divulgada no site do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), 100% das denúncias enviadas são de propaganda supostamente irregular.

Preparativos – As 8.088 urnas eletrônicas que serão usadas nas eleições em Mato Grosso do Sul estão sendo preparadas e até o dia 26, estarão carregadas com as informações de todos os candidatos e lacradas. Pouco mais de 1 mil serão equipamentos reserva, caso seja necessária a substituição. Segundo o TRE, 300 técnicos estão responsáveis por testar os equipamentos e inserir informações dos candidatos e dos eleitores de cada seção eleitoral.

Ensaio – Enquanto isso, deficientes visuais do Ismac (Instituto Sul-Mato-Grossense para Cegos Florivaldo Vargas) terão oportunidade de ensaiar. Nesta terça-feira (20), urnas eletrônicas serão levadas para que as pessoas cegas e de baixa visão possam ter contato com o teclado do novo modelo, para que não haja dificuldades no dia 2 de outubro.

Prazo - Eleitores que perderam ou extraviaram o título eleitoral têm até esta quinta-feira (22) para solicitar a segunda via do documento. O prazo é definido pela Justiça Eleitoral e termina 10 dias antes do 1º turno.

Voto a voto – Candidato ao Senado, o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (UB), tem aproveitado qualquer brecha em grupos de WhatsApp para pedir votos. Apesar dos R$ 3 milhões arrecadados para a campanha, reclama que a grana está curta para chegar aos 79 municípios e por isso, não se acanha em usar a ferramenta on-line.

Convencimento – Embora desde o início da campanha pesquisas mostrem Tereza Cristina (PP) em primeiro lugar na corrida pela vaga no Senado, Mandetta tenta convencer os indecisos – mais de 60% nas consultas espontâneas – e direciona o discurso para cada nicho. Dia desses, falou a defensores da Serra da Bodoquena sobre imposto ecológico, energia limpa e preservação do Pantanal.

Lupa – Após debate promovido pela Folha, UOL e TV Cultura com os candidatos ao Governo de São Paulo, a Agência Lupa avaliou como verdadeira afirmação de Fernando Haddad (PT) e relembrou que construção do Presídio Federal de Campo Grande (MS), aprovada em 2003, foi concluída em 2006. Na ocasião, o petista falava sobre segurança pública e disse que “todos os presídios federais começaram a ser feitos pelo PT”.

Cara, crachá - O secretário de Produção de Mato Grosso do Sul, Jaime Verruck, foi convidado a participar da abertura da Conferência do Clima na Assembleia da ONU que acontece em Nova York. Vai discutir medidas para mitigar a emissão de gases poluentes no meio ambiente, e já ganhou até crachá que o classifica como “adviser” – na tradução literal, conselheiro.

Entrevistas - Depois de debaterem na noite de ontem, candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul passarão o dia concedendo entrevistas. André Puccinelli (MDB) falará com emissora de TV, assim como Giselle Marques (PT). Já Rose Modesto (UB) será entrevistada em rádio.

Compromissos públicos – Além das entrevistas, os postulantes vão para o corpo a corpo. André fará caminhada no Centro da Capital, Eduardo Riedel (PSDB) visita empresas e moradores da região do Imbirussu, enquanto Marquinhos Trad (PSD) visita os municípios de São Gabriel do Oeste e Coxim onde realiza caminhadas pelo comércio e visita empresas.

Nos siga no Google Notícias