A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


07/11/2015 07:00

Secretários de Bernal enfrentam a fúria do PT

Edivaldo Bitencourt

Adversários – Os vereadores do PT, que passaram a ser oposição na Câmara Municipal, continuam dando trabalho para os secretários municipais de Alcides Bernal (PP). Eles estão reforçando a artilharia antes restrita aos vereadores do PMDB e DEM.

Absurdo – A vereadora Thaís Helena (PT) ficou indignada e tentou encerrar a reunião em que a secretária municipal de Assistência Social, Marcela Rodrigues, foi convocada para dar explicações sobre a exoneração em massa de coordenadores dos Centros Regionais de Assistência Social. Ela reagiu à explicação de que Bernal deve colocar quem quiser e sem dar explicações ao legislativo.

É isso – A fúria da vereadora foi reação à declaração do ex-aliado, o atual secretário de Governo, Paulo Pedra. O pedetista disse que o prefeito decidiu nomear para os comandos do Cras os aliados políticos e ponto final.

Contradição – Paulo Pedra contradisse a secretária Marcela Rodrigues, que defendeu as trocas como medida técnica e para dar novo ânimo à administração dos centros regionais. Ela também garantiu que não havia “politicagem” na medida.

Pacífico – A reunião com a secretária só não terminou abruptamente porque houve intervenção do presidente da Câmara Municipal, Flavio Cesar (PTdoB). Ele interveio e garantiu a exposição de Marcela até o final, apesar dos protestos da oposição e do PT.

Não fico – Já o vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB) não gostou do clima da reunião. “Não vou participar desse clima de ódio, de revanchismo”, justificou o peemedebista, que deixou a reunião 30 minutos após o início. O encontro durou pouco mais de duas horas na Câmara Municipal.

Notificação – O prefeito Alcides Bernal foi notificado pela Justiça para apresentar a defesa na ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual. Só após a defesa do progressista, a Justiça deve se manifestar, de novo, sobre o pedido de afastamento por improbidade administrativa.

Mutirão de que? – Bernal prometeu, pela enésima vez, anunciar, dia 11, novo mutirão para acabar com os buracos nas ruas e avenidas de Campo Grande. Ele vem prometendo o serviço desde que reassumiu o posto, em 27 de agosto, mas não chamou, até o momento, nenhuma empresa contratada pela prefeitura para retomar o serviço tapa-buraco.

Só um mês – O Comando Militar do Oeste confirma a negociação com a prefeitura, mas para realizar o serviço de recapeamento, como já ocorreu nas avenidas Afonso Pena, Guaicurus e Bandeiras. No entanto, o trabalho só deve começar em 2016, considerando-se que o planejamento para a realização do serviço deve demorar, no mínimo, um mês.

OAB – A campanha pela presidência da OAB/MS entra na reta final. Seis candidatos intensificam a campanha de olho no orçamento de R$ 11 milhões. E na atual fase, a 11 dias do pleito, há pesquisas para todos os gostos e tipos de eleitores.

(colaboraram Michel Faustino e Antonio Marques)

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions