ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  07    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Sem Bolsonaro, PL tenta trazer "alguém de Brasília" a MS

Por Anahi Zurutuza e Adriel Mattos | 24/06/2022 06:00

Vem ou não vem?  - Enquanto ainda há quem diga que o presidente Jair Bolsonaro virá a Mato Grosso do Sul e aqui, declarará apoio à candidatura de Eduardo Riedel (PSDB), o presidente do PL em Mato Grosso do Sul, Rodolfo Nogueira, que também disputará vaga na Câmara federal, não está tão otimista. Responsável por organizar a convenção da sigla, ele diz que a ideia é “trazer alguém de Brasília” para o encontro.

Representante – O representante de Bolsonaro pode ser um dos filhos ou ex-ministros. “Estamos conversando com Brasília para trazer pessoas da bancada bolsonarista, os nomes cogitados são do Eduardo Bolsonaro, Ricardo Salles”, afirmou Rodolfo, via assessoria de imprensa. Outro nome a ser cogitado é o do ex-ministro do Turismo, Gilson Machado.

Mais um – O PSB é o segundo partido a marcar a data da convenção eleitoral. Os filiados se reúnem no dia 23 de julho para debater a formação de coligação e definição dos candidatos a deputado estadual e federal. Após ter o presidente Ricardo Ayache aventado como possível vice na chapa de Marquinhos Trad (PSD), o partido deve encaminhar apoio a Eduardo Riedel (PSDB).

Enquete – O deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa, está percorrendo os corredores da Casa para perguntar a cada servidor, se prefere receber, agora em julho, 50% do 13º salário ou deixar, integralmente, para dezembro. A enquete foi concluída nas salas da parte administrativa, mas ainda falta completar os gabinetes. O resultado deve sair em breve.

Ex-vereadora e ex-deputada estadual, Grazielle Machado esteve na Câmara ontem (Foto: TV Câmara/Reprodução)
Ex-vereadora e ex-deputada estadual, Grazielle Machado esteve na Câmara ontem (Foto: TV Câmara/Reprodução)

Visita – A ex-deputada estadual Grazielle Machado (sem partido) visitou a Câmara Municipal de Campo Grande na quinta-feira (23). Vereadora por dois mandatos, ela não será candidata nas eleições deste ano, mas atuará na campanha do pai, o deputado estadual Londres Machado (PP). Nos bastidores, Grazielle é citada como eventual candidata a vereadora no pleito de 2024.

Atraso – Já virou rotina na Câmara atrasar a votação da ata da sessão anterior por falta de quórum. Na sessão de quinta, foram necessários 45 minutos para que a Mesa Diretora colocasse o documento para apreciação dos vereadores, até que houvesse mais de sete parlamentares presentes.

Confusão – O vereador Marcos Tabosa (PDT) protagonizou um momento cômico ao tentar iniciar um debate durante o tempo reservado para leitura de moções de pesar. Ao convocar o vice-líder da Prefeitura, Sandro Benites (Patriota), para responder às reclamações, Tabosa foi interrompido pelo presidente Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB). “Vereador, agora é hora de moções de pesar”, alertou. O pedetista devolveu perguntando se teria o tempo descontado pelo erro, ao que Carlão rebateu que não. “Graças a Deus”, exclamou Tabosa, provocando risos no plenário.

Por aqui – O jogador de futebol Lucas Leiva também esteve em Campo Grande esta semana e foi ao CLC (Clube do Laço Comprido), onde está sendo realizado campeonato nacional de laçadores. O atleta do Grêmio tirou foto com fãs, incluindo o ex-deputado estadual Enelvo Felini (PSDB).

Amei! – O ex-governador Marcelo Miranda Soares aprovou o Bioparque Pantanal após visitar o complexo nesta semana. "Eu que sempre gostei de obras, do prazer de vê-las, concluídas. Fiquei feliz ao vir no Aquário [antigo nome], que foi uma das grandes e complexas obras do nosso Estado", escreveu no Instagram.

Construtor – Engenheiro por formação, Miranda comandou o Estado entre 1979 e 1980 e entre 1987 e 1991, e nesse último mandato, elevou distritos a municípios como Sonora e Chapadão do Sul, além de ter construído o Estabelecimento Penal de Segurança Máxima de Campo Grande e dado início às obras da PED (Penitenciária Estadual de Dourados).

Nos siga no Google Notícias