ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 15º

Jogo Aberto

Sem tuiuiú, nova bandeira do TJ se parece com a do Brasil Imperial

Por Anahi Zurutuza, Marta Ferreira e Clayton Neves | 10/05/2021 06:00
Lado a lado, as bandeiras se parecem; a verde e amarela, do Império, e de fundo vermelho, do TJMS (Foto: Direto das Ruas)
Lado a lado, as bandeiras se parecem; a verde e amarela, do Império, e de fundo vermelho, do TJMS (Foto: Direto das Ruas)

Inspiração – Sem o tuiuiú, símbolo do Pantanal, na identidade visual, a nova bandeira do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) é muito parecida com a do Brasil Imperial. Agora, envolta do mapa do Estado e da balança e espada (símbolo da Justiça), estão adornos do ramo de café e erva-mate, que segundo o Judiciário, rementem às riquezas originais do Estado, assim como estão dispostos os ramos de café e o tabaco na flâmula do Império. Há quem diga que a inspiração tem viés monarquista.

Coroa – A nova bandeira tem 55 estrelas, uma para cada município existente até 11 de outubro de 1979, quando foi instalado o Poder Judiciário em Mato Grosso do Sul. A Capital é representada por estrela da cor “ouro”, conforme publicado no Diário Oficial da Justiça de sexta-feira (7), coroando o mapa do Estado, que hoje tem 79 cidades, e o símbolo central da Justiça. A disposição também é muito parecida como a coroa portuguesa sobre brasão contendo 20 estrelas brancas, que represando as províncias do Brasil à época.

Encontro – O deputado Vander Loubet (PT) divulgou balanço sobre encontro que teve com o ex-presidente e candidatíssimo Luiz Inácio Lula da Silva em Brasília (DF) na semana passada. “Lula se apresenta para 2022 como uma alternativa sólida aos desmandos do atual governo”, afirmou o parlamentar.

Lembranças – Segundo Vander, Lula se recordou as pescarias em Porto Murtinho, na companhia do então governador José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, e do deputado, sobrinho do ex-chefe do Executivo estadual. “Reencontrei um homem sereno, tranquilo, bem-humorado e que, apesar de todas as angústias pelas quais passou”.

Articulação – Lideranças nacionais de vários partidos também estiveram com o ex-presidente durante sua passagem por Brasília. Na lista estão inclusos o ex-presidente José Sarney (MDB), o vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), o deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), o deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), o presidente do PSD, Gilberto Kassab e o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (ex-DEM-RJ, a caminho do PSD).

Missão – Para o Partido dos Trabalhadores em Mato Grosso do Sul, Lula deixou a mesma missão: a busca de alianças para viabilizar sua nova candidatura à Presidência no próximo ano. “Todos os encontros de Lula tiveram como tema central a formação de uma ampla aliança de forças democráticas, de esquerda, de centro e inclusive da direita democrática”.

Melhora – O deputado estadual, José Almi Pereira Moura, o Cabo Almi (PT), apresentou melhora no quadro de saúde neste domingo. Entubado desde sexta-feira (7), ele passou 24 horas sem febre, mas ainda precisa da ventilação mecânica, assim como medicação para aumentar a pressão, que estava muito baixa. Ele tem comprometimento pulmonar de 70%.

Internado – Quem precisou de internação neste domingo foi o filho de Almi, Flávio Moura. Com 30% dos pulmões comprometidos, ele está em observação, em vaga de enfermaria.

Campanha – Vivendo em Curitiba (PR) desde 2017, quando foi cursar Medicina na PUC (Pontifícia Universidade Católica), Marcos Vinício Bozzana da Fonseca, de 25 anos, não estava alheio à política em Campo Grande, sua cidade natal. Durante a campanha eleitoral do ano passado, ele pediu votos para Camila Jara (PT).

Mesma idade – Camila, que foi eleita, nasceu no mesmo ano que o estudante assassinado em seu apartamento na capital do Paraná. O corpo do acadêmico foi encontrado na quarta-feira passada. Ela optou por carreira diferente do contemporâneo. Está no último ano do curso de Ciências Sociais.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário