A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


05/12/2012 06:00

Só se for assim

O senador Waldemir Moka topa voltar a presidir o PMDB em Mato Grosso do Sul. Para isso tem uma única condição: não disputar o cargo. Ele quer ser nome de consenso.

Apoios garantidos
O deputado Eduardo Rocha mostrou ter seus apoios certos para a eleição de 2014: Nelsinho Trad para o Governo do Estado e sua esposa, Simone Tebet, ao Senado. Embora demonstre suas preferências, admitiu que o governador André Puccinelli vence a eleição se for candidato ao Senado.

Acomodação
Rocha também comentou sobre a política em Três Lagoas, seu reduto eleitoral. Comentou que o PT pode ser acomodado no secretariado da prefeita reeleita Márcia Moura (PMDB). “Se ele (PT) quiser, claro”.

Chuva
Durante a sessão de ontem (4) na Câmara, o vereador Carlos Augusto Borges cobrou ação da Prefeitura nas obras de recapeamento dos bairros. Carlão disse que este é um pedido de Natal.

Mantenho, mas...
O vereador Vanderlei Cabeludo garantiu que mantém sua assinatura à emenda que reduz de 30% para 5% a abertura de créditos adicionais na administração municipal, o que reduziria a autonomia do prefeito eleito, Alcides Bernal. No entanto, admitiu que caso o progressista peça que ele recue, isto pode ocorrer. “A gente tem que ter certa cautela”.

Não é o rei
Cabeludo ainda deu um recado para que o prefeito eleito tenha uma boa relação com os vereadores. “Não vai ter problema se ele souber tratar cada um da sua formar e não se achar o rei da cocada”.

Puxão de orelha
Numa conversa entre os vereadores Rose Modesto (PSDB), Grazielle Machado (PR), Flávio César (PTdoB) e Mário César (PMDB), o último levava um puxão de orelha por não ter justificado a ausência numa reunião, provavelmente, do grupo dos 17.

Chororô
Clemêncio Ribeiro voltou a reclamar de sua derrota na eleição deste ano. “Eu acho que não merecia. Mas o Ribeiro vai continuar o Ribeiro que a população conhece”, disse, acrescentando que há eleitor chorando em sua loja em forma de lamento por sua derrota.

Mais pobre
“Pode pegar a minha declaração de renda, eu saí mais pobre. Mas quem perdeu não fui eu. Quem não conhece a história do Ribeiro?”, questionou, indicando que a população sairá prejudicada com sua derrota.

Piadinha pronta
Marcelo Bluma, que foi candidato a prefeito neste ano, fez piada sobre o período chuvoso. “Nelsinho (Trad, prefeito) hoje não vai nem dormir. Vai cair um toró”. 

Domínio feminino

O deputado Paulo Duarte, eleito prefeito de Corumbá, fecha hoje a composição de seu secretariado, anunciando os titulares de áreas importantes: saúde, fazenda e gestão. Ontem, ao comentar os nomes já divulgados, a maioria mulheres, brincou sobre um revezamento de TPM. "Tudo junto não vai dar."

Na surdina 
Os vereadores de Campo Grande aprovaram bem quietinhos o reajuste de 61,9%, nada popular. Durante a tarde, poucos quiseram falar a respeito. E no site da Câmara, a notícia sobre os projetos aprovados ontem não trazia o do aumento.

Campanha, tiro na escola e oportunismo
“Guerra virtual” – Não podia ser diferente. O episódio lamentável em que uma criança de 9 anos entrou armada na sala de aula em Campo Grande e atirou...
Justiça agora pode até cobrar Delcídio
Ainda à espera - A Justiça Eleitoral rejeitou o registro de candidatura de Delcídio Amaral (PTC) ao Senado, depois da derrota nas uras. A juíza Eliza...
Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions