A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


05/12/2012 06:00

Só se for assim

O senador Waldemir Moka topa voltar a presidir o PMDB em Mato Grosso do Sul. Para isso tem uma única condição: não disputar o cargo. Ele quer ser nome de consenso.

Apoios garantidos
O deputado Eduardo Rocha mostrou ter seus apoios certos para a eleição de 2014: Nelsinho Trad para o Governo do Estado e sua esposa, Simone Tebet, ao Senado. Embora demonstre suas preferências, admitiu que o governador André Puccinelli vence a eleição se for candidato ao Senado.

Acomodação
Rocha também comentou sobre a política em Três Lagoas, seu reduto eleitoral. Comentou que o PT pode ser acomodado no secretariado da prefeita reeleita Márcia Moura (PMDB). “Se ele (PT) quiser, claro”.

Chuva
Durante a sessão de ontem (4) na Câmara, o vereador Carlos Augusto Borges cobrou ação da Prefeitura nas obras de recapeamento dos bairros. Carlão disse que este é um pedido de Natal.

Mantenho, mas...
O vereador Vanderlei Cabeludo garantiu que mantém sua assinatura à emenda que reduz de 30% para 5% a abertura de créditos adicionais na administração municipal, o que reduziria a autonomia do prefeito eleito, Alcides Bernal. No entanto, admitiu que caso o progressista peça que ele recue, isto pode ocorrer. “A gente tem que ter certa cautela”.

Não é o rei
Cabeludo ainda deu um recado para que o prefeito eleito tenha uma boa relação com os vereadores. “Não vai ter problema se ele souber tratar cada um da sua formar e não se achar o rei da cocada”.

Puxão de orelha
Numa conversa entre os vereadores Rose Modesto (PSDB), Grazielle Machado (PR), Flávio César (PTdoB) e Mário César (PMDB), o último levava um puxão de orelha por não ter justificado a ausência numa reunião, provavelmente, do grupo dos 17.

Chororô
Clemêncio Ribeiro voltou a reclamar de sua derrota na eleição deste ano. “Eu acho que não merecia. Mas o Ribeiro vai continuar o Ribeiro que a população conhece”, disse, acrescentando que há eleitor chorando em sua loja em forma de lamento por sua derrota.

Mais pobre
“Pode pegar a minha declaração de renda, eu saí mais pobre. Mas quem perdeu não fui eu. Quem não conhece a história do Ribeiro?”, questionou, indicando que a população sairá prejudicada com sua derrota.

Piadinha pronta
Marcelo Bluma, que foi candidato a prefeito neste ano, fez piada sobre o período chuvoso. “Nelsinho (Trad, prefeito) hoje não vai nem dormir. Vai cair um toró”. 

Domínio feminino

O deputado Paulo Duarte, eleito prefeito de Corumbá, fecha hoje a composição de seu secretariado, anunciando os titulares de áreas importantes: saúde, fazenda e gestão. Ontem, ao comentar os nomes já divulgados, a maioria mulheres, brincou sobre um revezamento de TPM. "Tudo junto não vai dar."

Na surdina 
Os vereadores de Campo Grande aprovaram bem quietinhos o reajuste de 61,9%, nada popular. Durante a tarde, poucos quiseram falar a respeito. E no site da Câmara, a notícia sobre os projetos aprovados ontem não trazia o do aumento.

Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions