A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


31/05/2013 06:06

Trapalhada e morte

.

Guerrilha - Na desocupação da fazenda Buriti, em Sidrolândia, os únicos organizados pareciam os índios. Tiraram as crianças da fazenda na noite anterior, reservaram combustível suficiente para destruir a sede da propriedade e ainda providenciaram sozinhos socorro para os feridos.

Batendo cabeça - Já Polícia Federal e Polícia Militar se confundiram ao ponto de uma jogar para cima da outra a responsabilidade pela morte o terena Oziel Gabriel. Também deixaram uma equipe de TV entrar na área de conflito, mas depois ainda meteram bala de borracha na cabeça de um cinegrafista.

Para bom entendedor - Em nota oficial divulgada na TV, o Governo do Estado fez questão de frisar várias vezes que a PM não usa armas letais em desocupações. Ou seja, sobrou para a Polícia Federal a suspeita de execução. O clima entre Cigcoe e PF para que não vai ser mais tão harmônico de agora em diante,  

Bem longe - Isso sem falar do Cimi, que nem sequer apareceu por lá na hora do aperto. Mesmo sabendo desde quarta-feira da ordem de reintegração de posse, o Conselho não se dignou a madrugar na área para estar ao lado dos índios na resistência. Lá pelas 10 horas da manhã comunicaram que iriam enviar alguém.

Aproveitadores - Depois do estrago feito, o que não faltou foi nota de entidades, parlamentares e Direitos Humanos em apoio aos índios. A Famasul e Acrissul, que dia desses andavam concorrendo com os números de notas de repúdio por conta da demora na reintegração, ontem ficaram quietinhas. Só informaram que não iria comentar o assunto.

Faz tempo - O Jogo Aberto já anunciou há semanas a falta de pagamento dos músicos do projeto Só Rock no Horto, mas pelo jeito a questão não foi resolvida. O vereador Chiquinho Telles (PSD) apresentou requerimento para que seja enviado ofício a Fundac para informações sobre o calote. Pior, segundo ele, a divida com cada uma das bandas é de R$ 1 mil para serem divididos em quatro ou até cinco músicos. 

Otimista - Já o deputado Eduardo Rocha agora quer auxílio financeiro para garantir tratamento para dependentes químicos. Em um Estado sem o básico nesse quesito, como leitos para internação de pessoas com esse tipo de problema, ele é otimista e encaminhou indicação à Secretária de Estado de Trabalho e Assistência Social, para a criação um programa de transferência de recursos financeiros às famílias.

Opostos - A Fetems divulgou novo ranking dos salários dos professores em Mato Grosso do Sul. Corumbá é a que aparece melhor na fita. Está em primeiro lugar com um piso salarial de R$ 2456,00 e ainda com 1/3 de hora-atividade. Já na lanterninha está Corguinho, com remuneração de R$ 1214,00 de piso. 

 

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



“O Brasil precisa viver o império da lei”. Ninguém está acima dela. Nem índios, nem os órgãos públicos e suas autoridades. Ninguém tem o direito de esbulhar, invadir, turbar, furtar, apropriar-se indevidamente, locupletar-se, corromper e ser corrompido. Diz a lei brasileira
Código Civil - Lei 10406/02
Art. 1.210. O possuidor tem direito a ser mantido na posse em caso de turbação, restituído no de esbulho, e segurado de violência iminente, se tiver justo receio de ser molestado.
§ 1o O possuidor turbado, ou esbulhado, poderá manter-se ou restituir-se por sua própria força, contanto que o faça logo; os atos de defesa, ou de desforço, não podem ir além do indispensável à manutenção, ou restituição da posse.
É só aplicar a lei. O resto é incompetência e letargia do Estado.

 
Marco Aurélio Gonçalves Chaves em 31/05/2013 22:13:28
Nunca entendi o porque de a Policia Federal que deveria cumprir a reintegração de posse determinada pela Justiça Federal, se utilizar da Tropa Estadual para essas operações. Não dizem sempre que são a melhor policia do pais e a mais bem preparada? Ou é falta de efetivo, já que parece que as fronteiras com a Africa são mais bem cuidadas, ou é falta de treinamento. Pode ser também falta de planejamento, pois pelo que todos sabem a Policia Federal mantém um grupo especializado em Brasília, o Comando de Operações Táticas - COT, que possui um setor especializado em Controle de Distúrbios Civis - CDC. Tomara que a ordem do Ministro de apurar com rigor, determine não só o culpado pelo tiro que tirou a vida de uma pessoa, assim como quem deixou que tal fato ocorresse pela omissão.
 
Paulo Coelho em 31/05/2013 07:38:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions