A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


29/10/2013 06:00

Vaga no senado abre nova briga entre Zeca e Delcídio

Edivaldo Bitencourt

Campanha – O vereador Otávio Trad (PTdoB) lançou, ontem, a campanha “Quero meu Natal de volta”. Ele lidera o protesto contra a demolição de parte da Cidade do Natal. Em ritmo de campanha para detonar o prefeito, ele destaca: “O povo de Campo Grande perde mais uma vez!”

Cidade do Natal – O presidente da Fundac, Júlio Cabral, determinou o isolamento da área com tapumes. O objetivo é evitar o assédio da população, que toda hora chega gente para conferir, de perto, a demolição da casa do Papai Noel e parte da Cidade do Natal.

Construtora – Os funcionários envolvidos na obra do novo espaço, que será construído para substituir a Cidade do Natal, são da construtora Plaenge. Eles foram contratados pessoalmente por Júlio Cabral, que combinou o serviço no sábado.

Tempo - O presidente do diretório estadual do PDT, João Leite Schimidt, garante que quando houver diálogo, vai comandar pessoalmente as negociações para aderir à administração do prefeito Alcides Bernal. Ele disse que “tudo (acontece) a seu tempo”.

Mais objetivo – Para que o PDT mude, da oposição para a situação, o vereador Paulo Pedra só cobra “conversa mais objetiva” e “com algo de concreto”. Ele sempre defendeu um posicionamento republicano, onde se compartilha o poder. Só faltou ser mais claro, se o “republicano” significa mais cargos na prefeitura.

Sem novos cargos – O deputado federal Antônio Carlos Biff (PT) diz que é pura especulação a busca de novos cargos para o PT na administração Bernal. Na verdade, o que o partido quer é que o prefeito rompa com o isolamento político em que está inserido. “Não fazemos disputa por cargos, mas política”.

Sem salário – O ex-procurador geral do município, Luiz Carlos Santini, ainda não foi nomeado pelo prefeito Alcides Bernal. Ontem, ele se mostrou preocupado com a demora e afirmou que ia procurar saber para não ficar sem salário. Apesar de receber R$ 28 mil como subsídio de desembargador aposentado.

Sonhando alto – O ex-governador e vereador Zeca do PT vem criticando as articulações do senador Delcídio do Amaral (PT) com o PSDB de olho na vaga ao Senado. O petista, conforme lideranças petistas, está trabalhando por uma chapa pura, com Delcídio ao Governo e ele para o Senado.

Nem pensar – A articulação de Zeca deve abrir nova cizânia no PT. O senador tem dito a lideranças petistas que não pretende, em hipótese nenhuma, ter o ex-governador numa chapa majoritária. Delcídio trabalha mesmo é para abrir o leque e ter mais partidos para ter tranquilidade na disputa.

Implicância – O prefeito tem dito a jornalistas e amigos que a imprensa não larga do seu pé. Ele disse que tudo é motivo de matéria e chacota, desde o jeito de andar até o penteado. Ou melhor, a calvície cada vez mais evidente.

(colaboraram Zana Zaidan, Zemil Rocha, Lidiane Kober e Kleber Clajus)

"Nem a pau", diz Correa sobre desistir de ação contra JBS
Negativo - “Nem a pau”. Essa foi a reação do presidente da CPI da JBS, Paulo Correa (PR), à cogitação de retirar a ação contra a empresa, para preser...
Bonito quer bombar com shows gringos no Carnaval
Bombando - Empresários estão investindo pesado no Carnaval de Bonito 2018. Além da celebridade internacional Paris Hilton, uma das atrações em negoci...
Fábrica planeja investimento de meio bilhão em porto
Projeto ambicioso – Depois de inaugurar mais uma unidade em Três Lagoas, ampliando a produção de celulose, a Fibria negocia com a ampliação da estrut...
MS cumpre "regra de ouro" na finança pública
Melhor que os outros – Existe uma máxima em finanças públicas de que os governos, para não cair em estado de insolvência, não devem custear despesas ...



Preocupadinho, com o pagode heim, Dr! Medo de ficar sem salário! O Senhor já ganha pouco, né??? O pior são as pessoas que há tempos estão na luta, ajudando Bernal, defendendo, apoiando, fiéis a ele e ao mandato dele, muitas trabalhando de graça, mesmo após a campanha, e que Bernal não está nem aí, e que nem sequer foram contempladas, quer seja com um merecido cargo ou com salário, porque fazem por merecer, pois sempre mostraram ao Bernal (que não quer ver), que são fiéis a ele. Ainda bem que são profissionais que já possuem emprego, estabilidade e não dependem de cargo na administração municipal, mas fazem por merecer pelas pessoas honestas e batalhadoras que foram e são junto ao Bernal. Diferentes do Senhor que já recebeu salários, saiu por determinação da lei, e agora quer mais, ainda!
 
Bárbara Pires em 29/10/2013 10:53:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions