ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 17º

Arquitetura

Algodão, convento e colonos ilustram uma antiga Dourados

Acervo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) guarda imagens que se conectam à história

Por Aletheya Alves | 18/02/2024 07:05
Antigo Convento Franciscano de Dourados, localizado na Rua João Cândido da Câmara. (Foto: Arquivo/IBGE)
Antigo Convento Franciscano de Dourados, localizado na Rua João Cândido da Câmara. (Foto: Arquivo/IBGE)

Retratos de quando a Rua João Cândido da Câmara ainda era de terra e a Avenida Marcelino Pires tinha charretes passando por ela ilustram uma antiga Dourados. Graças ao acervo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) é possível se conectar a trechos da história de uma antiga Dourados.

Em conjunto às fotografias, o Instituto fornece um pequeno histórico sobre o município para que as imagens façam mais sentido. Alguns registros foram coletados de outras fontes, mas a maioria vem da série “Acervo dos Trabalhos Geográficos de Campo” e são negativos digitalizados.

Sem especificar a data exata, mas indicando ser do século passado, o antigo Convento Franciscano, localizado ao lado da Central Diocesana Nossa Senhora da Conceição é um dos registros divulgados.

Plantação de algodão na Colônia Federal de Dourados com visão da administração. (Foto: Arquivo/IBGE)
Plantação de algodão na Colônia Federal de Dourados com visão da administração. (Foto: Arquivo/IBGE)
Outra visão da plantação de algodão na Colônia Federal de Dourados. (Foto: Arquivo/IBGE)
Outra visão da plantação de algodão na Colônia Federal de Dourados. (Foto: Arquivo/IBGE)
Colono da Letônia que integrava a então área colonial. (Foto: Arquivo/IBGE)
Colono da Letônia que integrava a então área colonial. (Foto: Arquivo/IBGE)

Mais recente do que o convento, uma fotografia da Catedral também faz parte da viagem histórica, sendo de 1983. Nela, revelada em sépia, há a indicação de que o registro foi feito em 1983.

Voltando para as informações divulgadas pelo instituto, um dos destaques é que devido à fertilidade da terra, novos colonizadores se mudaram para a região. “Em 1935, com áreas desmembradas do município de Ponta Porã foi criado o município de Dourados”.

“A colônia agrícola de Dourados, criada em 1943 com uma área de 50 mil hectares, passou a integrar Dourados em 1935, atraindo para a região levas de imigrantes brasileiros e estrangeiros, principalmente japoneses”, relata a descrição histórica.

Nas imagens mais antigas do acervo, o IBGE expõe plantações de algodão na colônia citada quando Mato Grosso do Sul ainda era apenas Mato Grosso. Em um registro se vê a plantação com vista da administração, enquanto a outra mostra trabalhadores e duas casas no quadro.

Catedral Diocesana Nossa Senhora da Conceição em 1983. (Foto: Arquivo/IBGE)
Catedral Diocesana Nossa Senhora da Conceição em 1983. (Foto: Arquivo/IBGE)
Retrato da Avenida Marcelino Pires mostra passagem de charretes. (Foto: Arquivo/IBGE)
Retrato da Avenida Marcelino Pires mostra passagem de charretes. (Foto: Arquivo/IBGE)

Exemplificando a presença de imigrantes estrangeiros na região, uma fotografia de colono vindo da Letônia também faz parte da galeria.

Um dos pontos curiosos é que, apesar de citar que o município de Dourados era habitado pelos povos terena e kaiowá antes da colonização, nenhuma imagem foi anexada na galeria.

Outras fotografias gerais são de plantações de arroz, visões gerais das ruas e imagens aéreas do município.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias