ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 21º

Arquitetura

Casa cheia de natureza virou paraíso para família dentro da cidade

A casa que parece “chácara” foi pensada para o descanso e a felicidade das crianças

Por Thailla Torres | 24/01/2022 07:19
Ao passar por esse portão, é quase impossível não ficar hipnotizado com as simplicidades. (Foto: Marcos Maluf)
Ao passar por esse portão, é quase impossível não ficar hipnotizado com as simplicidades. (Foto: Marcos Maluf)

Quem conhece a editoria de Arquitetura do Lado B sabe que adoramos descobrir casas com histórias por aí, porém a Chácara Mankala, na Mata do Jacinto, foi o maior acaso feliz em uma manhã de sábado infernal na redação, com esta repórter sem pautas.

Durante algumas voltas pelo bairro observando fachadas, descobrimos o espaço lotado de natureza. Quem é sensível, passa pelo portãozinho de madeira ainda com sino antigo e não sai dali o mesmo.

Simplesmente, é impossível entrar na propriedade da família Noal Manfroi e não ser hipnotizado pelos detalhes, pela abundância de árvores, pela exuberância das roseiras e as cores que eles colocaram nos últimos 35 anos por toda parte.

Hoje, o lago e ponte existentes são espaços de contemplação e cenário para fotos. (Foto: Marcos Maluf)
Hoje, o lago e ponte existentes são espaços de contemplação e cenário para fotos. (Foto: Marcos Maluf)
Mas, antigamente, era a "piscina da criançada", até que veio uma piscina de verdade. (Foto: Arquivo Pessoal)
Mas, antigamente, era a "piscina da criançada", até que veio uma piscina de verdade. (Foto: Arquivo Pessoal)

É surpreendente ir andando pelo espaço com algumas construções sem qualquer planejamento, mas cheias de frases inspiradoras, decorações artesanais de todos os tipos, cantinhos de paz, como se o lugar fosse a extensão de toda a calmaria que a família precisasse em dias turbulentos. E descobrimos que realmente é.

A casa ou chácara dentro do bairro, como muitos preferem chamar, foi também o maior acaso feliz da professora de Pedagogia Mirian Lange Noal, de 68 anos, e do professor de Sociologia e Filosofia, José Manfroi, 69 anos.

Eram 16 loteamentos à venda naquela quadra na década de 80. Mirian e José compraram apenas 1. Metade dos lotes foram vendidos e construídos, o que restou, o casal conseguiu comprar aos poucos até completar 8 terrenos, que hoje, formam o Espaço Mankala.

Eles já moravam em outra casa no bairro, mas decidiram fazer daqueles 8 terrenos um espaço de descanso e conexão com a natureza para a família. Assim, plantaram inúmeras árvores, cuidaram do jardim, fizeram a primeira residência, depois outra, uma área gourmet com fogão a lenha e churrasqueira aberta. Anos depois, um espaço coberto para realização de festas e por aí vai...

A casinha de boneca até com fogão a lenha encanta no local. (Foto: Marcos Maluf)
A casinha de boneca até com fogão a lenha encanta no local. (Foto: Marcos Maluf)
Foto de quando a casinha foi construída no aniversário de Miraira. (Foto: Arquivo Pessoal)
Foto de quando a casinha foi construída no aniversário de Miraira. (Foto: Arquivo Pessoal)

Mas o que mais emociona Mirian mesmo são as boas lembranças dos últimos anos. “A gente acredita muito em felizes coincidências. Tem uma palavra que chama serendipidade, que é descobrir coisas agradáveis por acaso e foi isso que sempre aconteceu aqui”, descreve.

O lugar, além das muitas cores por todos os cantos, tem plaquinhas que te transportam para um momento de reflexão. Mas ao olhar para o lado, é uma casinha de boneca que faz muitos voltarem à infância ou até mesmo, entrarem dentro dela e se sentirem por uns minutos criança.

A casa de boneca foi construída para a única filha do casal, a professora de Educação Física e doutora em Antropologia da Infância Miraira Noal Manfroi, de 31 anos, que hoje, é moradora e também dona da propriedade. “Foi meu presente de 8 anos de idade”, lembra com brilho nos olhos.

Ela se mudou para o local na pandemia e desde então, cuida do espaço que virou paraíso para a família, os amigos e os campo-grandenses.

Toda a decoração foi feita pela professora Mirian. (Foto: Marcos Maluf)
Toda a decoração foi feita pela professora Mirian. (Foto: Marcos Maluf)
Tem paredes revestidas com chita. (Foto: Marcos Maluf)
Tem paredes revestidas com chita. (Foto: Marcos Maluf)
TV antiga e jogos disponíveis para quem aluga o espaço. (Foto: Marcos Maluf)
TV antiga e jogos disponíveis para quem aluga o espaço. (Foto: Marcos Maluf)

Na infância da filha, a mãe recorda que os amigos faziam acampamento e muitas festinhas por ali. Os primeiros banhos “de piscina” eram no lago das tartarugas. Anos mais tarde, com falecimento do pai de Mirian, a herança deixada aos netos foi transformada em duas piscinas, uma adulta e outra infantil. “Perguntamos o que ela queria e ela escolheu a construção da piscina, foi outra realização de um sonho”.

De lá pra cá, elas não conseguem mencionar qualquer episódio com desgosto. Tudo remete a boas lembranças.

“Sempre foi um espaço para ter um canto de descanso, para ter outra simbologia na vida. Mas hoje, eu adoro morar aqui. A minha mãe gosta muito de decoração e várias das peças ela quem fez. As plaquinhas, eu continuo fazendo para alimentar o espaço de boas mensagens”, conta a filha.

Ela também lembra que o lugar chegou a ficar um tempo terceirizado por uma empresa que realizava eventos, mas depois, voltou de vez às mãos da família, que hoje, é quem administra o aluguel. “Famílias alugam para descanso, casamentos, bodas, aniversários ou pra sentir como se estivessem fora da cidade por um tempo”.

Já para Mirian, que é mulher visivelmente cheia de sensibilidades, o local também desperta as melhores memórias afetivas. “Criamos algo com jeito de casa de vó, com fogão a lenha e muitas cores. As pessoas entram aqui e sentem outra energia, uma energia boa. Quando elas voltam para casa, parece que estão voltando de um sítio. Isso pra gente foi uma ousadia, quebra de paradigmas e o acaso feliz”, finaliza.

Quem quiser alugar o local, pode entrar em contato com os donos pelo Instagram (clique aqui).

É assim que o local fica ao anoitecer. (Foto: Arquivo Pessoal)
É assim que o local fica ao anoitecer. (Foto: Arquivo Pessoal)
Espaço é cheio de plaquinhas inspiradoras. (Foto: Marcos Maluf)
Espaço é cheio de plaquinhas inspiradoras. (Foto: Marcos Maluf)
O pé gigantesco de jaca "manda o recado". (Foto: Marcos Maluf)
O pé gigantesco de jaca "manda o recado". (Foto: Marcos Maluf)
Espaço externo tem fogão a lenha, churrasqueira e uma decoração supercharmosa. (Foto: Marcos Maluf)
Espaço externo tem fogão a lenha, churrasqueira e uma decoração supercharmosa. (Foto: Marcos Maluf)
As plantas estão por toda parte. (Foto: Marcos Maluf)
As plantas estão por toda parte. (Foto: Marcos Maluf)
A piscina que foi o presente do avô materno que partiu. (Foto: Marcos Maluf)
A piscina que foi o presente do avô materno que partiu. (Foto: Marcos Maluf)
Sem dúvidas, o local é para quem deseja descanso e felicidade. (Foto: Marcos Maluf)
Sem dúvidas, o local é para quem deseja descanso e felicidade. (Foto: Marcos Maluf)

Curta o Lado B no Facebook e Twitter. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias