A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 13 de Novembro de 2018

13/08/2018 08:27

Curso gratuito ensina a fazer sozinho da pintura a instalação do papel de parede

No estilo "faça você mesmo" é possível transformar ambientes sem precisar de uma grande reforma ou pagar pela mão de obra

Thailla Torres
Um dos cursos mostrou como é prático pintar usando uma máquina pulverizadora. (Foto: Thailla Torres)Um dos cursos mostrou como é prático pintar usando uma máquina pulverizadora. (Foto: Thailla Torres)

Entrar no esquema "faça você mesmo" é bem mais simples do que você imagina. Comum em países onde a mão de obra custa alguns dólares, no Brasil ainda não é forte a cultura da "bricolagem", o ato de montagem ou instalação de qualquer coisa, feita por pessoa não especializada. Mas os tutorias na internet já provaram a muita gente as vantagens de se virar sozinho. Para quem ainda gosta do modo convencional, também há cursos gratuitos que ensinam desde pintura, a montagem de móveis por conta própria. 

No fim de semana, o Lado B acompanhou algumas dessas aulas e comprovou o quanto é fácil, por exemplo, aplicar papel de parede sem erro e até fazer pintura residencial com pistola pulverizadora de tinta.

Assessora de vendas dá dicas de colagem e recorte perfeito do papel de parede. Assessora de vendas dá dicas de colagem e recorte perfeito do papel de parede.
Trena, rolo de pintura, estilete e espátula são os objetos necessários para colar um papel de parede. Trena, rolo de pintura, estilete e espátula são os objetos necessários para colar um papel de parede.

Revestindo - Desde que o revestimento de papel se transformou um dos aitens mais desejados na decoração, a aplicação é o maior desafio. Para cada rolo, o investimento em mão de obra especializada é de, pelo menos, R$ 300,00. Mas em 40 minutos é possível aprender sobre os tipos de papel, materiais e truques para não ter dor de cabeça no passo a passo da aplicação.

A assessora de vendas Laura Tomiati foi responsável por mostrar como se faz durante curso na loja Leroy Merlin, no último sábado. Além de pensar na estampa preferida, é preciso considerar os modelos, tamanho e qualidade de papel. Um deles é o vinilizado, "mais finos, que recebem apenas uma camada de verniz. Estes não podem ser molhados", detalha Laura. A outra opção é o vinílico, que é mais grosso e resistente. "Neles é possível passar pano úmido com sabão neutro para a limpeza".

Também é preciso se atentar ao tamanho. "Cada rolo de papel reveste uma quantidade de metros quadrados. Por isso, é necessário medir com uma trena a altura e a largura da parede em que se deseja aplicar o papel", explica.

Depois de definir o tamanho e estilo do papel, é hora de mãos a obra. Os materiais necessários para colagem são: uma trena, cola em pó, estilete, espátula, rolo de pintura e o rolo de papel de parede.

Um saco de 50 g de cola em pó rende material para colar em 15 m². Um saco de 50 g de cola em pó rende material para colar em 15 m².
Depois da diluição, cola líquida pode ser usada em até 72 horas. Depois da diluição, cola líquida pode ser usada em até 72 horas.

O primeiro passo, segundo Laura, é preparar a cola um dia antes da aplicação. Depois de diluir o pó em três litros de água limpa, a cola pode ser utilizada em até 72 horas. Uma embalagem de 50 gramas rende para colagem de 15 metros quadrados.

Depois de pronta, é hora de colar o papel. Laura sugere deixar 5 cm de sobra para cada extremidade da parede. "Para que seja possível fazer o recorte no acabamento". Mas se o papel de parede tiver estampas, "será preciso levar em conta o padrão e a frequência com que ela se repete para que os encaixes fiquem perfeitos", reforça Laura.

Usando o rolo de pintura, passe delicadamente a cola no papel de parede e em seguida na superfície onde ele será aplicado. "É um trabalho minucioso, mas é preciso apenas um pouco mais de delicadeza", diz. 

Ao passar a cola, aplique o papel na parede e em seguida use a espátula para evitar bolhas e garantir uma aplicação perfeita. Horas depois o papel estará seco e você terá uma parede totalmente repaginada.

Máquina é uma alternativa para economizar na pintura. Máquina é uma alternativa para economizar na pintura.

Pintura - Quando a parede fica suja, portão perde a cor ou os primeiros sinais de ferrugem aparecem nas janelas, o jeito é renovar a pintura. Mas além da tinta, a mão de obra para esse tipo de serviço mexe com o bolso. Em razão disso outro curso mostrou como se faz uma pintura com uso de pistola e pulverizador de tinta.

"Não é difícil, mas requer alguns cuidados. Tanto para ter uma pintura perfeita, quanto para garantir a manutenção do equipamento".

Ter uma máquina própria custa de R$ 250,00 a R$ 580,00 dependendo do modelo. Mas a vantagem é a economia com a mão de obra do pintor. "Há também uma economia no uso de tinta e do tempo", explica.

Para quem acha difícil usar o equipamento, Rafael dá dicas rápidas sobre a preparação da tinta e os movimentos corretos para garantir uma pintura bonita.

"Primeiro, a preparação vai depender do tipo de tinta que for comprada. Tem tintas que necessitam de diluição e nesse momento é preciso chegar ao ponto certo. Na hora de dissolver, se atente a espessura", diz.

É necessário saber o ponto certo da tinta. É necessário saber o ponto certo da tinta.

Usando uma espátula é fácil sentir o ponto ideal, mas para garantir a diluição exata, no verso da tinta vem descrito a recomendação de solvente ou água para diluir. "Se estiver muito aquosa ela vai ficar escorrendo. E se a tinta ficar muito grossa, a máquina não vai dar conta de pulverizar. Então deve-se seguir as orientações".

Rafael demonstra outro detalhe importante, a distância. "É preciso uma distância de 15 centímetros da superfície que será pintada. Isso garante que ela garantida que ela não solte uma névoa de tinta e a pessoa não fique toda pintada".

Com a tinta pronta e distância exata, o próximo passo é o movimento correto. "A pintura não é aleatória. Na ponta da pistola há leques para fazer o movimento na horizontal, vertical e diagonal. Posicionados corretamente, vá pintando com calma e observando se toda a superfície está coberta. Após a primeira mão, aguarde 10 minutos e repita o processo. Três mãos de tinta são ideias para cobrir tudo".

Outro curso gratuito dentro da loja com dicas de ouro é o personal organizer. Outro curso gratuito dentro da loja com "dicas de ouro" é o personal organizer.
Passo a passo de de como economizar espaço dobrando calças de academia, por exemplo. Passo a passo de de como economizar espaço dobrando calças de academia, por exemplo.
Usar divisórias para facilitar na hora de guardar peças pequenas. Usar divisórias para facilitar na hora de guardar peças pequenas.

Organização - Outro trabalhinho que parece impossível sem ajuda profissional entra no esquema faça você mesmo e pode significar a revolução dentro de casa. Ana Dáuria Moreira é a especialista em organizar qualquer ambiente e por isso ensina que fazer dar um jeito no guarda-roupa também é mais fácil do que se imagina. "Eu não tenho lugar. Essa é a fala mais comum de quem não sabe por onde começar a arrumação. Mas há um lugar pra tudo, basta priorizar aquilo que mais se usa", explica Ana.

O primeiro passo talvez seja o mais desafiador. "É necessário o desapego. Se desafazer do que não usa e ficar com o que realmente é útil no closet".

Em seguida, Ana orienta a fazer toda higienização do ambiente e ver qual peça se utiliza mais no dia a dia. Mas é também importante respeitar o material da peça. "Casacos de couro, por exemplo, não podem ser dobrados, assim como muitos vestidos de festa, então a sugestão é guardá-los em sacos protetores".

Outra dica bacana é deixar as gavetas para peças menores e as roupas que mais usa, pendure em cabides para que fique mais prático encontrá-las no dia a dia. "Para quem tem araras, mas não há espaço para calceiro, a sugestão é tirá-la da gaveta e pendurar".

Olhando os espaços que se vai ocupar, outra dica importantíssima é a dobra, que faz toda diferente no resultado final. Peças pequenas, por exemplo, podem ser dobradas de maneira mais estratégica para ocupar menos espaço. "É que fazemos com as roupas de academia. Bem dobradas cabem perfeitamente em um espaço menor do guarda-roupa".

Já os sapatos ela orienta que sejam guardados juntos, assim fica mais fácil de encontrá-los. Na hora da arrumação, também se atente as cores. "Normalmente, a sugestão é organizar tudo por cor,  porque fica mais organizado e até bonito de olhar".

Para ajudar nas tarefas de aplicar papel de parede, pintar com pistola e organizar o guarda-roupa, selecionamos 3 tutorias mais visualizados no assunto no Youtube.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.