ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 29º

Arquitetura

Matheus é inspiração de suíte feita para autistas terem autonomia

Suíte foi inspirada no caso do menino que tem diagnóstico de autismo

Por Jéssica Fernandes | 06/10/2021 07:15

Coração da suíte é a cama que possui colchão com campo eletromagnético. (Foto: Kísie Ainoã)
Coração da suíte é a cama que possui colchão com campo eletromagnético. (Foto: Kísie Ainoã)

Quando um arquiteto cria ou altera um ambiente, consequentemente, a vida das pessoas que residem no local também são impactadas. Por isso, a arquitetura não deve ser limitada unicamente ao conceito de projetar e embelezar espaços. A prova disso é o trabalho que a arquiteta Vanessa Soares desenvolveu na Casacor Mato Grosso do Sul deste ano, a Suíte Matheus.

O ambiente é uma homenagem da profissional ao menino de nove anos que tem o diagnóstico de TEA (Transtorno do Espectro do Autismo). Em entrevista ao Lado B, Vanessa Soares contou que está inserida neste universo há algum tempo, pois tem um filho que também recebeu o diagnóstico.

Matheus visitou ambiente com a família no último sábado. (Foto: Arquivo Pessoal)
Matheus visitou ambiente com a família no último sábado. (Foto: Arquivo Pessoal)

Participando da mostra desde 2019, a arquiteta encontrou durante a pandemia, o nicho de mercado conhecido como neuroarquitetura. “Com o lockdown, peguei um projeto nessa área e a mãe do Matheus me procurou para reformar a casa dela. Ele tem nove anos e eu tive essa ideia de fazer a homenagem, porque já queria projetar um quarto para menino”, conta.

A suíte Matheus é um ambiente pensado exclusivamente no caso, necessidade e personalidade do garoto. O projeto, que inspirou a mostra, é fruto de um ano e meio de acompanhamento da Vanessa com a família e terapeuta da criança. “Cada autista é único e o que eu coloquei é exatamente para ele”, frisa.

A área é dividida nos setores “dormir”, “vestir” e “sacada”. Os três têm funcionalidades específicas, que objetivam contribuir com atividades do dia a dia e ajudar no desenvolvimento do menino.

Setor "vestir" foi pensando para trazer independência ao menino. (Foto: Kísie Ainoã)
Setor "vestir" foi pensando para trazer independência ao menino. (Foto: Kísie Ainoã)

No quarto, a cama possui um colchão com campo eletromagnético que estimula a circulação sanguínea, o efeito anti-inflamatório, o relaxamento muscular, além de acelerar a recuperação óssea. “O colchão articulado não tem nada a ver com cama de hospital. Ele foi colocado para evolução do sono, então, a pessoa consegue dormir progressivamente. Se a criança não tem o sono perfeito, ela não consegue desenvolver as atividades”, explica.

Outro detalhe que é muito importante, é a iluminação colocada no teto. “Quando você deita e olha para frente, você não vai visualizar nenhum objeto. O seu campo de visão não tem nada, então o foco serão as luzes que simulam um céu estrelado. Não é só para embelezar, é trazer o foco e a pessoa começar a relaxar”, afirma.

No setor vestir, o roupeiro conta com duas portas de abrir e diversas prateleiras. “Nós usamos a iluminação a nosso favor e cada nicho acende individualmente. O Matheus vai conseguir se vestir sozinho, focar e ser independente”, fala.

Macramê tem a função de despertar na criança o desejo de brincar com as cordas. (Foto: Kísie Ainoã)
Macramê tem a função de despertar na criança o desejo de brincar com as cordas. (Foto: Kísie Ainoã)

O último setor é a sacada decorada com a arte de macramê, tendência presente na edição deste ano. A proposta do espaço é ser um lugar privado e servir de refúgio em momentos de crise. “Quando o autista entra em crise, existem várias técnicas que a mãe pode fazer, mas quando a criança se acalma, o certo é tirar ela daquele ambiente. A arte foi feita para trazer funcionalidade, a criança vai poder brincar e trançar a corda”, esclarece.

Embora o ambiente seja uma homenagem inspirada em Mateus, a mãe do pequeno realizou intervenções no quarto do menino a partir da consultoria realizada com a arquiteta. “A mãe abriu os olhos,  começou a mudar coisas dentro de casa e no quarto também. Eu me encantei com a história da família e a mãe abraçou a causa sempre trazendo o melhor para ele”, diz.

Essas pequenas mudanças contribuíram para uma melhora significativa no quadro do menino.  “O Matheus conseguiu diminuir o estresse e hoje, ele está mais tranquilo. A melhora dele foi no sono, já faz oito meses que ele está usando o colchão e ele também está desenvolvendo a fala com mais precisão”, expressa.

Brinquedos que compõem a decoração pertencem ao menino homenageado. (Foto: Kísie Ainoã)
Brinquedos que compõem a decoração pertencem ao menino homenageado. (Foto: Kísie Ainoã)

Visita - O menino que ganhou a homenagem super especial esteve presente na Casacor, onde visitou cada ambiente até chegar na suíte. O momento foi muito significativo para a Vanessa, que viu a criança interagindo animada com o lugar.

Sobre visitação – A mostra funciona das 16h às 22h, de terça a sexta-feira; 15h às 22h sábados, domingos e feriados.

O ingresso para entrar na mostra é R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia-entrada). O ingresso pode ser comprado pelo site (clique aqui) com opções de horários reservados para evitar aglomerações. O uso de máscara é obrigatório nos ambientes da mostra.

Vanessa participa da Casacor desde 2019 e neste ano, criou a suíte Matheus. (Foto: Arquivo Pessoal)
Vanessa participa da Casacor desde 2019 e neste ano, criou a suíte Matheus. (Foto: Arquivo Pessoal)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário