A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

28/09/2019 09:15

Na modinha do LED, tom “coringa” pode evitar o cafona na decoração

Linha tênue divide o sofisticado do brega, mas fórmula é mais fácil do que se imagina

Danielle Valentim
Iluminação no balcão em pedra ônix. (Foto: Fernando Antunes)Iluminação no balcão em pedra ônix. (Foto: Fernando Antunes)

Na há limites na estética quando se fala em decoração. O leque de possibilidades fica a cargo da criatividade, mas dicas para não fugir do sofisticado são sempre bem-vindas. A iluminação com LED, por exemplo, chegou a lugares inimagináveis e a proposta é essa mesmo. O risco de ultrapassar a linha entre o elegante e o cafona, na maioria vezes, pode ser a escolha da cor.

Sinônimo de iluminação moderna, os LED’s não são tão novos assim, mas lâmpadas mais modernas só chegaram ao grande público há uns dez anos.

A ideia caiu no gosto da galera e para não errar na hora de deixar o ambiente mais aconchegante, principalmente, em casa, a arquiteta e designer de interiores Alessandra Motti Gibran revela que há uma cor coringa.

Projeto de Alessandra Gibran com perfil de LED.  (Foto: Fernando Antunes)Projeto de Alessandra Gibran com perfil de LED. (Foto: Fernando Antunes)

“Eu normalmente uso a cor 3000 mais amarelinha. Ela é capaz de deixar qualquer ambiente mais aconchegante. No caso de consultórios, uso na iluminação a cor 4000, que fica bem próxima à 3000, mas dá uma sensação de ambiente mais claro, a tonalidade é mais branca”, frisa.

A arquiteta pontua que a intensidade, nas duas cores, é a mesma, o que muda é a sensação.

O uso de lâmpadas de LED em móveis sob medida virou tendência em 2017. Mas entre a fita e o perfil de LED, a segunda opção, é cada vez mais, recomendada por arquitetos. Outra vantagem é o controle de intensidade.

 

Fita de LED. Fita de LED.
Perfil de LED.Perfil de LED.

Assim como as fitas, os perfis podem ser aplicados em móveis, teto, parede e até no chão. Gibran é uma das defensoras do tipo da categoria. Para ela, a facilidade pode andar lado a lado com a Arquitetura e faz toda a diferença.

“Os LEDs de fitas, normalmente, usados em móveis dão muito trabalho no acabamento e a durabilidade é menor. Eu costumo usar o perfil de LED que deixa um acabamento perfeito. Há perfis mais fininhos semelhantes à fita”, explica.

Iluminação ao redor da televisão. (Foto: Fernando Antunes)Iluminação ao redor da televisão. (Foto: Fernando Antunes)

O mais comum no mercado são as fitas de LED e o consumidor encontrará em rolos e por metro. É possível cortá-las do tamanho desejado, mas em lugares específicos. Algumas contêm duplas-faces que facilitam a aplicação.

Alessandra explica que a economia varia com a potência, assim como qualquer lâmpada.

Em casas especializadas em LED em Campo Grande, a iluminação na fita é vendida no molde de cinco metros a partir de R$ 37, nas cores 3000 e 6000. A cor 4000 sai a partir de R$ 110.

No caso da iluminação com o perfil, as barras são disponibilizadas com dois metros a partir de R$ 70. Neste caso, o cliente também compra a fita e a fonte. Alguns estabelecimentos instalam a fonte dependendo da metragem escolhida.

Tem um projeto bacana? Manda sua sugestão de arquitetura para o Lado B no Facebook, Instagram ou email: ladob@news.com.br

A modernidade do perfil de LED. A modernidade do perfil de LED.
Na imagem, as cores 6000, 3000 e 4500.Na imagem, as cores 6000, 3000 e 4500.
Tonalidade azul. Tonalidade azul.
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.