A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

01/12/2017 07:34

"Bugre Rima com Estrelas" é livro de poesias que tenta requalificar o pejorativo

Primeira publicação do corumbaense Edson Moraes será lançada hoje em livraria da Capital

Thaís Pimenta
Jornalista lança seus primeiro livro aos 63 anos (Foto: Marcos Ermínio)Jornalista lança seus primeiro livro aos 63 anos (Foto: Marcos Ermínio)

Edson Moraes se define como um ser romântico. Corumbaense, o jornalista nasceu em uma família que respirava música e literatura. Esse berço cultural foi o que lhe inspirou a escrever. A poesia, especialmente as de estilo mais romântico, rodearam sua infância e adolescência. “Os presentes que minha mãe me dava eram livros de autores românticos, como Castro Alves e Álvares de Azevedo”, diz.

Desde muito cedo, seu hobby foi a escrita, mas só aos 63 anos ele tomou coragem para publicar seu primeiro livro de poemas, o “Bugre Rima com Estrelas”. O lançamento oficial acontece às 18h, na livraria Le Parole, com entrada gratuita.

Além de Campo Grande, a obra também terá sessões de autógrafo na III Feira Literária de Bonito, no dia 6 de dezembro, e em Corumbá, no dia 15.

Literatura sempre fez parte da vida de Edson Moraes (Foto:Marcos Ermínio)Literatura sempre fez parte da vida de Edson Moraes (Foto:Marcos Ermínio)

O livro é uma coletânea de 44 poesias escritas ao longo de sua vida. Os textos refletem as ideologias de Edson, que tem no amor e na convivência alguns pilares. “Todas as vezes que faço poesia eu falo sobre a natureza, não daquela forma piegas, mas sim da natureza como extensão do que são os homens. Os homens não são seres lineares, somos seres tortos, com curvaturas, por isso que nós precisamos nos encontrar sempre. Eu quero que as pessoas se descubram como seres transversais lendo o meu livro”, reflete o autor.

O título"Bugre Rima com Estrelas" guarda identificações do poeta com Corumbá. O uso do vocábulo “bugre” é proposital. Edson Moraes defende a requalificação substantiva do termo, criado pelos colonizadores com sentido pejorativo para segregar os índios. “Quero recompor essa palavra e fazer uso afirmativo dela”.

O livro reúne 44 poesias escritas em diferentes fases de vida pelo poeta (Foto: Marcos Ermínio)O livro reúne 44 poesias escritas em diferentes fases de vida pelo poeta (Foto: Marcos Ermínio)

O restante do título é uma referência ao poeta simbolista corumbaense Pedro de Medeiros, que contou no poema “Lenda Bororo”, a versão dos índios bororo para o surgimento de Corumbá, que seria de estrelas atiradas por Deus no espaço, a única que chegou à terra e se transformou numa cidade.

Com apoio da Biblios Editora, a publicação é prefaciada pelos escritores Sylvia Cesco e André Luiz Alvez e tem apresentações do cineasta Joel Pizzini, do músico e intérprete Geraldo Espíndola, da ativista ambiental Míriam Duailibi, da produtora de conteúdo Mara Silvestre e do ator Chao Chen.

A obra está disponível na livraria Le Parole para venda no valor de R$ 40,00. O espaço fica na Rua Euclides da Cunha, 1.126.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.