ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 21º

Artes

Adeus ao Rei do Brega: aos 69 anos, Reginaldo Rossi morre em Recife

Por Ângela Kempfer | 20/12/2013 10:56
Rei do Brega deu adeus nesta sexta-feira.
Rei do Brega deu adeus nesta sexta-feira.

O Rei do Brega foi embora. Aos 69 anos, Reginaldo Rossi morreu no Hospital Memorial São José, em Recife, cidade natal do cantor. O dono de sucessos inesquecíveis como “Garçom”, tentava recuperar a saúde desde 27 de novembro, quando foi internado com fortes dores no peito e acabou descobrindo câncer no pulmão.

Durante quase um mês, ele lutou contra a doença, mas perdeu a briga e faleceu no início da manhã desta sexta-feira. Os médicos chegaram a retirar um nódulo da axila direita no início de dezembro e depois submeteram Reginaldo a um procedimento chamado "toracocentese", que retirou dois litros de líquido acumulados entre a pleura e o pulmão. O estado de saúde se agravou na madrugada e ele não resistiu.

Antes de encampar a carreira solo, ele comandou o grupo The Silver Jets, e adorava o título de primeiro cantor rock do Nordeste.

Pernambucano, Reginaldo experimentou a fama extrema, depois ficou anos esquecido pelo Brasil, mas logo voltou ao posto como um dos maiores artistas da música popular brasileira.

Ouvir Reginaldo Rossi é rir muito do bom humor de cornos e desprezados, ou sofrer de amor. Desde 64, com o primeiro sucesso, nunca mais parou de criar no tom brega. Seu último trabalho foi o álbum Cabaret do Rossi, lançado em 2010.

Antes, veio “A raposa e as uvas”, “Ai, Amor”, “Em Plena Lua de Mel”, “Tenta Esquecer”, ”Mon amour, meu bem, ma femme”, “Tô doidão”, “Deixa de banca”...tantos sucessos que hoje é quase impossíveis passar por um baile, daqueles tradicionais, sem ouvir Reginaldo Rossi.

A carreira rendeu a ele 14 discos de ouro, 2 de platina, 1 de platina duplo e 1 disco de diamante.

Quando não são os saudosistas, novas gerações resgatam os versos do compositor apaixonado para divertir a noite já sob efeito etílico. A bebida era justamente um dos pontos fracos do cantor, que também fumava muito.

Reginaldo Rossi deixa esposa, com que estava casado há mais de 40 anos, e dois filhos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário