A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Novembro de 2019

01/11/2019 06:50

Aldeia abre “oca gigante” no dia 9 para feira de dança, música e comida típicas

Haverá venda de artesanatos; evento acontece dentro do Memorial da Cultura Indígena

Danielle Valentim
Cacique Terena Josias explicou ao Lado B, que esta será uma primeira experiência, mas a intenção é consolidar como uma feira cultural indígena e turística. Cacique Terena Josias explicou ao Lado B, que esta será uma primeira experiência, mas a intenção é consolidar como uma feira cultural indígena e turística.

Uma feira cultural indígena acontece no próximo dia 9 de novembro na Aldeia Marçal de Souza. Com comidas típicas, muito artesanato e apresentações de danças e de música, o Memorial da Cultura Indígena será palco de uma grande festa.

O Cacique Terena Josias explicou ao Lado B, que esta será uma primeira experiência, mas a intenção é consolidar como uma feira cultural indígena e turística.

“Para quando o turista chegar a Campo Grande tem um endereço fixo para provar a culinária terena e conhecer mais sobre a etnia. Nossa intenção é valorizar nosso Memorial”, explica.

Haverá venda de artesanato, música ao vivo com artistas indígenas, apresentações das danças Kipaé, a dança da Ema, e a dança das Meninas, que é uma dança de agradecimento. “No artesanato, por exemplo, as pessoas poderão comprar, cocar, pulseiras, colares e brincos da nossa cultura”, diz.

Outra forma de valorizar a cultura será na vestimenta e adorno cocar.Outra forma de valorizar a cultura será na vestimenta e adorno cocar.
Haverá danças Kipaé, a dança da Ema, e a dança das Meninas.Haverá danças Kipaé, a dança da Ema, e a dança das Meninas.
Aldeia Urbana Marçal de Souza, com 135 casas abriga, em Campo Grande, uma comunidade de índios Terena, sendo a primeira do gênero a ser construída no Brasil. Aldeia Urbana Marçal de Souza, com 135 casas abriga, em Campo Grande, uma comunidade de índios Terena, sendo a primeira do gênero a ser construída no Brasil.

A feira começa às 16h, mas as apresentações estão marcadas para às 18h. “Na culinária uma das moradoras estará responsável pelo Hihi, que é um bolo de mandioca”, frisa o cacique.

O evento segue até às 22h e todos os acontecimentos vão rolar dentro do Memorial. “Queremos valorizar toda a bagagem histórica”, pontua.

Outra forma de valorizar a cultura será na vestimenta e adorno cocar. “Toda a comunidade estará a caráter e de cocar na cabeça. Homens trajando o broto do buriti e as mulheres com o tecido Juta”, explica.

O objetivo da comunidade é repetir a feira uma vez por mês, até ela se fixar, semanalmente. “Para que os turistas saibam da cultura. Muitas vezes a pessoas não sabem que Campo Grande tem uma Aldeia e que há valorização do povo Terena dentro da cidade. Queremos mostrar nossa identidade”, finalizou.

A Aldeia Urbana Marçal de Souza, com 135 casas abriga, em Campo Grande, uma comunidade de índios Terena, sendo a primeira do gênero a ser construída no Brasil. O nome é uma homenagem ao índio Guarani Kaiowá, defensor dos direitos de seu povo, assassinado na Aldeia Campestre, no Sul do Estado, em 1983. A Aldeia Urbana surgiu pela força da liderança da índia Terena Enir Bezerra da Silva, a primeira cacique mulher do país, falecida em junho de 2016.

O Memorial da Cultura Indígena foi criado em 30 de Agosto de 1999, como um centro de valorização e promoção das etnias presentes em Campo Grande. No período de 2012 a 2016 sofreu um processo de degradação. Em 1º de Janeiro de 2017, o Memorial foi transferido para a recém-criada Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, mas no dia 27 de março ede 2018 voltoun para a aldeia após reviltalização.

O Memorial da Cultura Indígena fica dentro da aldeia terena Marçal de Souza, na Rua Terena, Bairro Tiradentes.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

O objetivo da comunidade é repetir a feira uma vez por mês, até ela se fixar, semanalmente. O objetivo da comunidade é repetir a feira uma vez por mês, até ela se fixar, semanalmente.
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.