A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

16/08/2017 06:20

Carol abriu mão do poker e se redescobriu na arte com ilustrações incríveis

Thailla Torres
Imagens poéticas que inspiram a artista plástica Carol Capellani a criar ilustrações incríveis. (Foto: Arquivo Pessoal)Imagens poéticas que inspiram a artista plástica Carol Capellani a criar ilustrações incríveis. (Foto: Arquivo Pessoal)

Uma colorida flor ou uma mulher com cabelos ao vento são imagens poéticas que inspiram a artista plástica Carol Capellani a criar ilustrações incríveis. Suas pinturas e desenhos são como retratos coloridos da natureza, impressos em folhas, roupas e até em tronco de árvore.

Aos 31 anos, Carol se redescobriu na arte. Natural do Rio de Janeiro, ela chegou em Campo Grande há cinco anos e começou a desenhar profissionalmente. Inspirada nas belezas de Mato Grosso do Sul, suas ilustrações falam do amor pela natureza e à liberdade feminina.

Explorando várias texturas, as obras em aquarela e acrílico são de um colorido cheio vida. Recentemente, em um novo trabalho, a proposta é pintar com o que a natureza oferece.

Presença da natureza. (Foto: Arquivo Pessoal)Presença da natureza. (Foto: Arquivo Pessoal)
E do feminino em suas obras. (Foto: Arquivo Pessoal)E do feminino em suas obras. (Foto: Arquivo Pessoal)

"Agora estou pintando nos troncos e o resultado tem sido muito bacana. As pessoas sempre me perguntam sobre o meu estilo, mas nem eu sei direito. Não é algo muito pensado, mas gosto da figurira feminina, da delicadeza que ela transmite e da natureza". 

O talento surgiu na infância quando acostumada com gibis em que Carol desenhava por toda parte. Mas o talento foi deixado de lado quando Carol seguiu uma profissão diferente na fase adulta. Em Campo Grande ela se tornou profissional do poker e enfrentou as telas durante quatro anos até se entregar à arte.

"Com o tempo enjoei de ficar muito computador. Mas vivia disso e pagava todas as minhas contas com poker. Mas apesar de ganhar bem, eram mais de 12 horas por dia com um intervalo de no máximo 50 minutos para beber água, comer e ir ao banheiro durante os torneios", revela.

Exausta da modalidade Carol seguiu um novo caminho. "Na época eu já tinha voltado a desenhar só pra mim. Mas os amigos eram incentivadores e sempre elogiavam os desenhos. Foi ali que resolvi pegar o dinheiro do poker e investir na minha arte. Em pouco tempo eu fiz minha primeira exposição".

Pinturas em troncos é um novo trabalho. (Foto: Arquivo Pessoal)Pinturas em troncos é um novo trabalho. (Foto: Arquivo Pessoal)
Nas telas, colorido soa como poesia. (Foto: Arquivo Pessoal)Nas telas, colorido soa como poesia. (Foto: Arquivo Pessoal)

As ilustrações se tornaram estampas de roupas e acessórios que também são vendidos por Carol. É uma maneira de diversificar o produto final. E também fica mais fácil de levar o trabalho a outras pessoas, já que nem sempre todos compram um desenho. Sem contar que sempre tive o sonho de trabalhar com uma marca de roupas, cheguei a fazer curso de corte e costura em Campo Grande", conta.

Aprimorando as técnicas, Carol resolveu encarar uma nova jornada como tatuadora. "É um trabalho diferente em que estou começando e tenho algumas amigas que toparam serem minhas cobaias. Daqui um tempo estarei lançando este novo ofício'', revela.

Atualmente a artista está morando em Manaus, mas planeja voltar a Campo Grande onde tudo começou. "Falo para todo mundo que me considero campo-grandense, amo essa cidade e assim que puder volto a morar".

Quem quiser conhecer o trabalho de Carol Capellani pode acompanhá-la no site. A artista estará em Campo Grande para uma nova exposição no dia 24 de agosto na Alimentar Dietas.

Curta o Lado B no Facebook.

(Foto: Arquivo Pessoal)(Foto: Arquivo Pessoal)



imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.