A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

17/03/2018 07:40

Comunidade Tia Eva se mobiliza para que crianças assistam filme Pantera Negra

Grupo de mulheres já organizou uma pastelada para arrecadar a verba necessária

Thaís Pimenta
Filme tem super-herói negro e 90% de seu elenco de atores negros. (Foto: Divulgação)Filme tem super-herói negro e 90% de seu elenco de atores negros. (Foto: Divulgação)

A importância da representatividade, de se enxergar na mídia e em telões de cinema, fez com que o GMUNE (Grupo de Mulheres Negras em Ação da Comunidade Tia Eva) se movimentasse com uma pastelada, no dia 24 de março, para conseguir dinheiro e levar as crianças para assistir nos cinemas o filme da Marvel, “Pantera Negra”. O grupo também aceita doações em dinheiro para poder adiantar o passeio dos pequenos.

De acordo com Odete Cardoso, a responsável pelo GMUNE, a ideia é abri bem 2018, mostrando a força negra. “Fechamos também parcerias com a Comunidade Quilombola Furnas do Dionísio e com a Comunidade São João Batista. Devemos levar 15 crianças de cada uma dessas”, conta. Ao todo, além das 70 crianças e adolescentos da Tia Eva, serão cerca de cem jovens no passeio.

Além de assistir ao filme, a intenção é também fazer um lanche, promover uma tarde de diversão. “Para promover isso tudo, fizemos as contas, e daria cerca de R$ 3.500. Como nós não temos dinheiro, optamos por servir algo para arrecadar, mas aceitamos doações também”.

Mas, por que Pantera Negra? Porque é um filme que traz em seu elenco 90% de atores negros. “Sentimos a necessidade de trabalhar a questão cultural, a valorização da criança negra, nessa luta por direitos de igualdade. É que quando você consegue se ver na mídia, se sente parte do todo. Do contrário, quando você não se vê ali, a sensação é ruim, de negação. E por isso essa produção é tão importante, mostra para as crianças que é possível existir um herói negro”.

Aclamado pela crítica, o filme da Marvel atingiu US$ 1,1 bilhão em bilheteria mundial, se consolidando como uma das 20 maiores bilheterias de todos os tempos. O longa é elogiado, principalmente, pelo teor político. Fala de igualdade racial, de empoderamento feminino, e valoriza tradições e mitologias africanas.

A pastelada organizada pelo grupo, junto à Escola Estadual Antônio Delcino Pereira e a Escolinha de Futebol do JP, venderá cada pastel a R$ 2,00. A ação acontece no dia 24, a partir das 15h, na própria Comunidade. 

Como o filme já terá saído de cartaz, ainda está sendo negociado com o cinema UCI uma sala só para a exibição do longa. "Acho que vai dar tudo certo até lá", comenta Odete.

Para quem quiser ajudar no passeio, basta entrar em contato com Odete pelo número (67) 99206-9689.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.