ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  08    CAMPO GRANDE 22º

Artes

Em casa, Ana resgata anos 40 com vídeos no estilo boogie e doo-wop

Com a ajuda do noivo, cantora grava canções da década de 40 e 50 para montar portfólio e dar início a carreira solo após pandemia

Por Alana Portela | 04/07/2020 08:00
Ana Gabriella Floriano Santos, a Ana Gee, segurando um disco de vinil. (Foto: Jefferson Pasa)
Ana Gabriella Floriano Santos, a Ana Gee, segurando um disco de vinil. (Foto: Jefferson Pasa)

Isolada por conta da pandemia, a cantora Ana Gee está aproveitando o tempo em casa para resgatar músicas das décadas de 40 e 50, e gravar vídeos cantando no estilo boogie e doo-wop. Com as produções, ela cria um portfólio para dar início a um novo projeto musical em Campo Grande, após a pandemia do coronavírus.

“Antes da pandemia, tinha em mente criar minha carreira solo. Já estava selecionando o repertório para estrear, fazer shows, mas os planos foram adiados. Então, resolvi continuar criando meu portfolio virtualmente, assim quando puder voltar, terei material para usar nas divulgações”, explica. Os trabalhos estão sendo elaborados para a sua nova banda Ana Gee and The TomCats.

Aos 30 anos, Ana Gabriella Floriano Santos é musicista formada há quase dez anos, mas já atua na música por mais tempo. É conhecida pelo nome artístico, Ana Gee e já integra duas bandas, a Beatles Maníacos e a Whisky de Segunda.

“Na Beatles Maníacos estou há nove anos. Já na Whisky de Segunda, estou há dois, entrei como backing vocal e a gente adotou ao estilo da banda, que é a caracterização para poder fazer o figurino no palco. Ao se deparar com a caracterização, percebi que é um universo que gosto muito”, afirma.

No entanto, desde que a pandemia chegou a Capital, que Ana Gee se isolou e parou de se apresentar presencialmente. Em casa, ela teve a ideia de tornar os dias mais divertidos gravando músicas que marcaram as décadas de 40 e 50.

“É o que mantém o artista vivo, pois está sendo difícil. É desafiador porque a gente grava, cria, ocupa a cabeça, produz, faz arranjo. É o está salvando nesse período incerto”, destaca.

A gravação é feita em casa, por isso, a cantora conta com a parceria do noivo, Jefferson Pasa. Ele também é músico, integra a banda Whisky de Segunda e fica responsável pela produção e edição dos vídeos.

Recentemente, Ana Gee divulgou o vídeo da música Mr. Sandman, do quarteto “The Chordettes”, gravada em 1946. O trabalho foi postado em seu Instagram @anageeoficial e durante o momento nostálgico, ela conseguiu conquistar os seguidores pela voz.

“O vídeo é um doo-wop, estilo musical muito baseado no blues. Surgiu na década de 30, mas foi popularizada na década de 40, 50. A gente trabalha questão do backing vocal, são várias vozes, sendo que algumas delas imitam o som dos instrumentos. Costumam dizer que é como se fosse uma apresentação à capela, pois no doo-wop não tem necessidade de ter acompanhamento instrumental”, explica.

O próximo vídeo que pretende fazer usando esse mesmo estilo musical é cantando uma música de Elvis Presley. “Vai ser um rock no formato de doo-wop. Nada impede de fazer um rock, rockabilly ou um boggie oogie nesse formato”, diz.

As produções destinadas ao Instagram duram um minuto, mas a cantora também está investindo em clipe, no Youtube Ana Gee and the TomCats. O primeiro trabalho divulgado na plataforma é o vídeo onde aparece cantando a canção “Oakie Boogie”. A música pop lançada na década de 50 anima pelo ritmo dançante.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.