A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

23/06/2018 07:43

Espetáculo feito para bebês fala de afeto e a construção da identidades

Thailla Torres
Bebês é o público alvo do novo espetáculo sul-mato-grossense. (Foto: Vitor Samudio)Bebês é o público alvo do novo espetáculo sul-mato-grossense. (Foto: Vitor Samudio)

O espetáculo “Co’Ser” estreia neste sábado em Campo Grande para um público bem diferente do convencional. Foi criado para bebês de zero a três anos. A peça fala sobre a construção da identidade e é a prova de que apesar do tema complexo, a proposta cênica também é feita para os pequenos.

“Não é um espetáculo interativo, de estimulação ou sensorial, é teatro mesmo”, adianta Ângela Montealvão, integrante do elenco e dramaturgia.

A peça propõe história de uma costureira que cria e conserta bonecas de pano e se depara com sua própria roupa rasgada na altura do peito. A partir do ofício de coser, a costureira percebe e constrói a sua própria identidade, portanto, a costureira tem a licença poética de coser as bonecas e também de coexistir, ou melhor, de co-ser, a partir delas.

A peça conta a história de uma costureira que cria e conserta bonecas de pano. (Foto: Helton Perez/Vaca Azul)A peça conta a história de uma costureira que cria e conserta bonecas de pano. (Foto: Helton Perez/Vaca Azul)

Com o espetáculo, Angela desmitifica o imaginário de que bebês não são capazes de compreender o espetáculo. “Nós provamos que eles fazem parte de um público atento, sensível e com uma pureza surpreendente, capazes de assistir toda a peça, mesmo com o tempo de duração, aproximadamente, de 35 minutos”.

O espetáculo nasceu da ideia de que, no teatro, o bebê não é um ser humano em construção. “Ele já é um ser humano, com capacidade de comunicação poética e que nos une”, explica.

A ideia de um espetáculo sem interação ou um jogo sensorial para crianças dessa idade vem causando questionamentos no meio teatral, mas Angela não tem dúvidas sobre da essência capaz de dialogar com essa faixa etária. “Fizemos apresentações teatrais pelos Ceinfs de Campo Grande com a presença de bebês e foi incrível como eles ficaram admirados. Também interagiram através de olhar e gestos. Até as professoras ficaram surpresas”.

Angela não tem dúvidas da capacidade de comunicação poética dos bebês. (Foto: Helton Perez/Vaca Azul)Angela não tem dúvidas da capacidade de comunicação poética dos bebês. (Foto: Helton Perez/Vaca Azul)

O Co’Ser nasce para provocar e questionar uma sociedade cada vez mais autoritária e individualista, sem espaço para as diferenças, para poesia e para o afeto, diz.

O espetáculo  é também a oportunidade de encontro em família e a compreensão da autonomia e independência emocional dos bebês.

Em Mato Grosso do Sul, Angela Montealvão foi a pioneira na pesquisa desta estética com o espetáculo A Flora, em 2014. A produção e criação do Co'Ser é a continuidade de sua pesquisa em Campo Grande.

Co’Ser estreia deste sábado, às 16h, na sede da companhia Urgente Cia que fica na rua Dr. Temístocles, 64, Esplanada Ferroviária. As apresentações serão sempre aos sábados e domingos até o dia 22 de Julho.

Os ingressos já estão à venda por R$ 100,00 o duplo para entrada de um adulto acompanhado por uma criança de até 5 ano. O valor individual para adulto, bebê ou criança sai a R$ 70,00. Na compra antecipada, todos pagam meia-entrada. Os pontos de venda são Laço Materno e Livraria Le Parole.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Espetáculo será realizado todo fim de semana até o dia 22 de julho. (Foto: Helton Perez/Vaca Azul)Espetáculo será realizado todo fim de semana até o dia 22 de julho. (Foto: Helton Perez/Vaca Azul)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.