ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 19º

Artes

Falando sobre as diferenças, escritor consegue levar filosofia às crianças

A obra será lançada na próxima segunda (22), como destaque literário regional

Por Letícia Ávila | 19/03/2021 06:15
Livro está disponível on-line e em download para leitura (Foto: Reprodução/Facebook)
Livro está disponível on-line e em download para leitura (Foto: Reprodução/Facebook)

É possível criar um livro de filosofia pra criança? Foi pensando nessa pergunta que o escritor filósofo Henrique Komatsu escreveu o livro infantil “O Menino Macedônio”, com ilustração do artista visual Fábio Quill. Os autores lançarão o livro em Campo Grande na próxima segunda (22), tratando de temas sobre bullying, afeto, diferença e amizade.

A trama fala sobre Sasko, um menino que veio da Macedônia e encontra dificuldades em se encaixar em sua nova terra, sobretudo, com as outras crianças. No decorrer da história, um misto de emoções traz a expectativa da amizade, a necessidade do afeto e as razões que movem as pessoas no mundo.

O escritor Henrique Komatsu, natural de Pereira Barreto (SP), foi um dos finalistas do último prêmio Jabuti pelo livro de contos Ototo e hoje mora em Campo Grande. O artista visual Fábio Quill, natural de São Paulo, mora em Campo Grande há quatro anos e foi indicado ao prêmio HQMIX em 2020, por sua obra "Amálgama".

Fábio conta que procurou trazer as linguagens simbólicas para a ilustração do livro infantil, como uma forma de também instigar a filosofia para as crianças. As artes foram trabalhadas com a pintura da tinta acrílica e o desenho com grafite, para ajudar o leitor a visualizar a história.

Para quem ainda quer saber a resposta à pergunta de "se é possível criar um livro de filosofia para criança?", a resposta que Henrique encontrou na faculdade de Filosofia da UFPR foi simbólica e decisiva: não.

“Na época, chegamos à conclusão de que não seria possível, assim como não seria possível ensinar física quântica à crianças, pois isso depende de pressupostos e experiências”. Se não era possível ensinar filosofia para criança, Henrique teve a ideia de criar um livro que trouxesse a experiência refletida para a criança, para que, assim, ela possa navegar na filosofia posteriormente.

Henrique Komatsu é formado nos cursos de Filosofia e Direito (Foto: Arquivo Pessoal)
Henrique Komatsu é formado nos cursos de Filosofia e Direito (Foto: Arquivo Pessoal)
Fábio Quill é artista visual, ilustrador, muralista e arte-educador (Foto: Arquivo Pessoal)
Fábio Quill é artista visual, ilustrador, muralista e arte-educador (Foto: Arquivo Pessoal)

O livro, neste sentido, é um pequeno passo para as crianças e também para os adultos descobrirem a filosofia.

A obra é um projeto aprovado no Edital Morena Cultura e Cidadania, com recursos da Lei Aldir Blanc, com apoio da Prefeitura de Campo Grande e Governo Federal por meio da Secretaria de Cultura e Turismo. "Como um projeto municipal, é interessante que a gente alcance não só leitores de Campo Grande, mas também de outros lugares”, ressalta o artista visual Fábio.

Sobre a importância do incentivo às obras regionais sul-mato-grossenses, como o projeto de Henrique e Fábio, Henrique reflete sobre a importância da identificação a partir da vivência da escritora e filósofa nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie:

“Em uma palestra, ela conta que quando era pequena e queria escrever livros infantis, escrevia sobre crianças que ficavam felizes quando o sol saía. E aí, ela refletiu que escrevia sobre isso porque eram assim as histórias que ela lia quando era criança. Eram histórias europeias, de crianças que, quando chegavam o verão, ficavam felizes. Na Nigéria, tem sol o tempo inteiro. Então é daí a diferença que percebo em você escrever livros e ler livros regionais. Não se trata de uma escrita regional, mas de passar uma proximidade e um nível de identificação”, finaliza Henrique.

Obra também estará disponível em videobook (Foto: Reprodução/Facebook)
Obra também estará disponível em videobook (Foto: Reprodução/Facebook)

"O Pequeno Macedônio" está disponível pelo site oficial, tanto para leitura on-line quanto para download. Além disso, a história ganhará também uma versão animada que será disponibilizada no dia 22, no formato de videobook. A narração fica por conta dos contadores de história Elaine Guarani e Augusto Figliaggi.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário