A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019

21/01/2018 07:25

Grupo abre caminho para leitura de roteiro de filme que fala de abuso sexual

Thailla Torres
Encontro foi na Casa da Mulher Brasileira, em Campo Grande. (Foto: Caio César)Encontro foi na Casa da Mulher Brasileira, em Campo Grande. (Foto: Caio César)

Produzido pela atriz Nadja Mitidiero e com roteiro de Marcelo Sakabe, "Pura" ainda é apenas o roteiro para um filme intenso que traz à tona um acontecimento traumático que, infelizmente, permeia a vida de muitas mulheres: o abuso sexual. Por isso, para aproximar o público da temática e fazer com o roteiro final tenha um pouco da colaboração de muitos, encontro na manhã deste sábado, na Casa da Mulher Brasileira, em Campo Grande, foi a oportunidade de muita gente dar pitaco nos rumos da nova ficção.

"Nós entramos com o projeto pelo FIC (Fundo de Investimentos Culturais) para desenvolver o roteiro, mas uma das contrapartidas é trazer profissionais e o público em geral para interagir com o roteiro desse filme. Participando, percebendo a história, dando opiniões e muitas vezes se identificando com os personagens", diz Nadja.

Por isso, o roteiro, ainda em fase de construção, elaborado inicialmente por Marcelo, foi lido na íntegra durante o encontro. Por alguns momentos. quem nunca teve contato com uma leitura dramatizada, precisou fechar os olhos e sentir cada movimento, expressão e sentimento dos personagens.

"Pura” conta a história de Davi e Clara, um casal jovem e apaixonado, que vê a tranquilidade ser destruída e a vida virar de ponta cabeça quando Clara é brutalmente violentada. Agora, eles vão ter que aprender a lidar com essa nova realidade e tentar reconstruir o relacionamento, enquanto Davi luta com suas culpas e o distanciamento de Clara e ela com a dor, amargura e vergonha que sente.

A pergunta que ficou após o roteiro foi: Pode a devoção de um amor vencer um trauma profundo demais?

A experiência de leitura do roteiro serviu para que profissionais que atuam diretamente com mulheres que sofreram abusos indicassem o que é real e o que ainda precisa ser melhorado para que a trama relate fielmente a realidade de quem enfrenta esse tipo de trauma. O trabalho acabou mostrando que muito do que se pensa está bem distante da verdade sobre os efeitos da violência sexual.

"Davi é um homem muito amoroso, o tempo todo tentando fazer com que Clara supere o trauma, mas será que toda essa dedicação faz mesmo parte da realidade", questionou uma das expectadoras presentes.

Na visão das participantes, muitas vezes, quando uma mulher sofre abuso, o marido ou até mesmo uma pessoa mais próxima é compreensivo no início do processo de superação do trauma. Mas o com o tempo, não são todos que seguem nessa caminhada para conseguir superar a agressão.

"A gente percebeu vários pontos importantes que até o momento não estavam no roteiro", explica Nadja. "Por isso, essa opinião é tão importante, porque apesar de ser uma ficção, tratar dessa temática em um filme tem um papel social muito importante, na luta contra a violência as mulheres".

Depois de alguns minutos de conversa e opiniões, o grupo também respondeu a 13 perguntas sobre o roteiro, que vão ser usadas pela equipe durante todo o processo de produção da obra.

"Agora temos muito trabalho pela frente e fazer Pura chegar a todas as pessoas", esclarece Nadja.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.