A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

17/04/2018 06:50

Sambista Ivone Lara morre aos 97 anos após quatro dias internada no Rio

Cantora estava internada no CTI de uma unidade de saúde na capital carioca, desde o dia do seu aniversário

Liniker Ribeiro
Dona Ivone Lara, sambista que enfrentou o preconceito no samba e faleceu na noite de ontem (Silvana Marques/Divulgação/G1 Rio) Dona Ivone Lara, sambista que enfrentou o preconceito no samba e faleceu na noite de ontem (Silvana Marques/Divulgação/G1 Rio)

Morreu aos 97 anos, na noite de ontem (16), a sambista Dona Ivone Lara. Internada desde a última sexta-feira (13), dia do seu aniversário, a cantora não resistiu ao quadro de insuficiência cardiorrespiratória e faleceu após quatro dias no CTI (Centro de Tratamento e Terapia Intensiva) da Coordenação de Emergência Regional, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

De acordo com informações do site G1 Rio, o estado de saúde da sambista era considerado grave, pois havia sido diagnosticada com anemia e, inclusive, já tinha precisado receber doações de sangue.

Dona do sucesso “Sonho meu”, que estourou em todo o país nas vozes de Maria Bethânia e Gal Costa, Dona Ivone nasceu em família de amantes da música popular e precisou lutar para vencer barreiras impostas pelo preconceito por ser mulher e sambista.

Também desfilou por anos na ala das baianas da escola de samba Império Serrano, além de ter composto sambas como “Não me perguntes” e “Os cinco bailes da história do Rio”, em 1965. A cantora também chegou a participar como atriz em filmes e foi a Tia Nastácia em especiais do programa Sítio do Pica-Pau Amarelo.

O velório de Dona Ivove Lara será nesta terça (17), na quadra da escola de samba Império Serrano.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.