A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

07/08/2018 08:26

Ao perder conta com 150 mil seguidores, Vivian alerta: "todos estamos sujeitos"

Há um mês, ela foi bloqueada de seu próprio grupo, o Comércio Delas, e ontem perdeu o acesso a seu Instagram de mais de 5 anos

Thaís Pimenta
Por enquanto, Vivian Jorge segue com sua loja física no Jardim dos Estados e com seu novo usuário ''Bolsas Vivian Jorge'' (Foto: Fernando Antunes)Por enquanto, Vivian Jorge segue com sua loja física no Jardim dos Estados e com seu novo usuário ''Bolsas Vivian Jorge'' (Foto: Fernando Antunes)

''Estamos todos sujeitos'', é o que a empresária Vivian Jorge tira de lição depois de perder sua conta no Instagram, que mantinha há 5 anos sozinha, com exatos 158 mil seguidores. Hoje, depois de enfrentar esse drama moderno, ela diz que poderia ter tomado algumas providências para que o recomeço não fosse tão tenso.

Foi pela conta ''Bolsas Vivian Jorge Online'' que seu comércio deslanchou. Era por lá que vendia a maioria de suas bolsas Brasil afora, recebia o comprovante de transação da cliente e já despachava a mercadoria no mesmo dia pelos Correios.

Desolada, Vivian estava concluindo transação com uma cliente quando acessou novamente seu Instagram e viu a mensagem: ''usuário não encontrado''. ''Foi um desespero. Na hora eu atualizei a página achando que era algum erro, até que entendi que se tratava de um hackeamento. Agora eu não consigo mandar um comprovante de pagamento pra cliente e nem contatá-la, por exemplo'', conta ela. De imediato, entrou em contato com seu advogado, mas nenhum solução prática foi encontrada até o momento.

Infelizmente não é a primeira vez que Vivian passa por uma situação dessas na internet. Desde que se tornou uma empresária que mostra o rosto nas redes, já teve que fazer pelo menos 10 boletins de ocorrência usarem suas fotos em perfis fakes. ''Já teve situação de vir gente aqui na minha loja física no Jardim dos Estados, gente que eu nunca vi antes na vida, tirar satisfação por algo que eu disse ou postei em 'meu' perfil'', explica ela.

Alerta no e-mail mostra que foram diversas vezes a tentativa de hackeamento, até que a pessoa conseguiu. (Foto: Fernando Antunes)Alerta no e-mail mostra que foram diversas vezes a tentativa de hackeamento, até que a pessoa conseguiu. (Foto: Fernando Antunes)

Criadora também do grupo ''Comércio Delas'', no Facebook, há cerca de 1 mês ela foi bloqueada de seu próprio grupo online sem saber como. ''Eu só não fiquei tão preocupada porque a plataforma continua online e apenas eu não posso mais postar'', diz Vivian.

Diariamente, ela diz recebe mensagens em seus e-mails com avisos de que tentaram acessar suas contas. Ela mudaa de senha a cada novo alerta, mas de nada adiantou alterar suas sequências, e nem mesmo as perguntas de segurança pessoais. ''Eu não sei se isso é coisa de quem não gosta de mim porque eu nunca tive nenhum inimizade. Talvez seja alguém que queira o mercado de Campo Grande pra si, ou algum hacker mesmo'', completa ela.

Até agora o Instagram não ofereceu nenhum suporte para a usuária. O que Vivian está fazendo é convidar as pessoas para seguirem ela em sua conta que antes era pessoal, a ''Bolsas Vivan Jorge''. ''Eu quase não movimentava essa conta, era mais na antiga. Mas como agora parece que eu vou ter que começar do zero, é o que tenho feito. Antes disso tudo acontecer eu tinha 6 mil seguidores nela, agora estou com 8 mil, tudo adquirido por amigos que se sensibilizaram''.

Vivian diz que sabe que deveria ter feito uma lista com todas as clientes que compraram pelo  Instagram, mas não teve essa precaução. ''Neste ponto eu sei que estou errada. Eu tenho uma listagem de e-mails de mulheres que se cadastraram pelo meu site mas não sei muito bem o que fazer com esses e-mails'', comenta.

Batalhadora, ela insiste em secar as lágrimas para colocar o sorriso no rosto quando lê as mensagens de apoio a ela. ''É muito estranho, porque quem ouve assim não entende. É tudo abstrato, não era uma loja que eu construí tijolinho por tiojolinho, mas era meu ganha pão, mais até do que na loja física''.

Agora ela espera um posicionamento da rede e alerta a todos que possam passar pela mesma situação. ''Ainda não consegui tirar nenhuma lição disso tudo, é muito recente. Mas eu notei que isso pode acontecer com qualquer um porque, por mais que a gente se defenda, mude de senha, por exemplo, eu estou vendo o pior cenário dessa história', avisa'.

Contas públicas são fontes de informações sobre usuários que podem ser usadas em vários tipos de golpe. Por isso, a recomendação é manter a conta privada. Mas como em casos como de Vivian a proposta é vender, o risco é inevitável.

Mesmo assim, sites especializados, como o TechTudo, repetem sempre algumas dicas para evitar os ataques.

1) Tenha uma senha forte

Senhas fáceis de adivinhar são uma das formas mais comuns que criminosos encontram para poder invadir contas de usuários. Por isso, é importante ter uma senha que seja difícil de descobrir e, ao mesmo tempo, fácil de lembrar. A dica é mudá-las com frequência, sem nunca utilizar o mesmo código. Evite também repetir as senhas com outros serviços, uma vez que, se um deles for atacado, suas credenciais podem ser usadas para invadir mais contas.

 

2) Cuidado com quem você compartilha informações

 

O Instagram, assim como o Facebook e muitas outras plataformas, possui um API que permite que serviços de terceiro se conectem à sua conta. Isto representa uma facilidade extra ao usar estes aplicativos, uma vez que não é necessário inserir novamente muitos dados.

 

Ao mesmo tempo, representa um perigo de segurança, já que este sistema pode possuir alguma vulnerabilidade que torna a conexão insegura. Para aprender a revogar o acesso destes aplicativos, veja este tutorial.

 

3) Fique alerta contra robôs

 

Muitos usuários do Instagram são falsos. Eles são robôs criados para se conectar a perfis, geralmente de pessoas do sexo oposto, simulando interesse romântico, para, na verdade, enviar links nocivos aos usuários. Se alguém estranho lhe adicionou no aplicativo, evite visitar os sites que eles lhe enviam.

 

4) Remova a marcação em perfis

 

Os usuários do Instagram podem marcar uns aos outros em fotos diferentes. Isto pode ser usado por pessoas mal intencionadas para conseguir informações sobre possíveis vítimas. Felizmente, o recurso pode ser desabilitado a qualquer hora por um usuário. Para aprender a fazer isso, veja este tutorial.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

 



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.