ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 20º

Comportamento

Aos 13 anos, João comanda blog e as redes socias do Comercial

As contas não são as oficiais, mas são as com mais seguidores e com maior frequência de postagem; o adolescente também criou blog

Por Lucas Mamédio | 29/07/2020 06:34
João começou a criar as páginas quando tinha apenas 12 anos (Foto: Paulo Francis)
João começou a criar as páginas quando tinha apenas 12 anos (Foto: Paulo Francis)

O Esporte Clube Comercial é um dos clubes mais tradicionais de Mato Grosso do Sul, tendo sido responsável, em um passado já distante, por muitas alegrias dos amantes do futebol estadual.

Ainda assim, ao lado do Operário Futebol Clube, é um dos únicos clubes que consegue mobilizar uma quantidade relativamente grande de pessoas, seja em jogos, seja por outros interesses, como o engajamento em redes sociais.

E se te falar que por trás das principais páginas da nas redes sociais do Comercial está um garoto de 13 anos apaixonado pelo clube, acredita? Pois acredite. João Paulo Belli, de apenas 13 anos de idade, é administrador das contas com mais seguidores do Facebook, Instagram, Twitter e YouTube do colorado sul-mato-grossense, além de ter criado um blog com textos especiais sobre o clube

João começou pelo Instagram (Foto: Paulo Francis)
João começou pelo Instagram (Foto: Paulo Francis)

Ele conta que a paixão pelo Comercial antecede a vontade de criar as páginas. Na verdade, foi dessa paixão que nasceu a iniciativa.

“Eu e meu pai sempre fomos muito próximos, ele sempre foi muito comercialino, sempre me levou para os estádios, e sempre adorei bola. Ano passado, com 12 anos, comecei a me aproximar do Comercial, ganhar mais camisetas do meu pai, ir a todos os jogos. E quando começou essa paixão, eu queria muito me informar, saber data das partidas, horários, preço de camisa, e não encontrava esse tipo de informação”.

Foi então que João, que era usuário apenas do Instagram, teve a ideia de ele ser a pessoa que informava. “O clube não tinha nenhuma página ativa no Instagram, rede que eu mais usava. E aí eu vi a oportunidade de eu ser a pessoa que estaria informando tudo isso”.

A partir do Instagram, o jovem torcedor rapidamente foi criando as páginas nas outras redes sociais até chegar na experiência mais sofisticada: o blog. “Então iniciei eu mesmo fazendo minhas artes, daí fui estendendo pro Facebook, Twitter, para o YouTube, onde comecei a postar os gols das partidas, logo criei meu blog, onde posto meus textos, coloco mais do meu trabalho em si”.

Dono de uma coleção de camisas, a ideia das páginas nasceu da paixão pelo Comercial (Foto: Paulo Francis)
Dono de uma coleção de camisas, a ideia das páginas nasceu da paixão pelo Comercial (Foto: Paulo Francis)

O rápido sucesso das páginas de João, geralmente nomeadas como “Comercial MS Real”, se deu, principalmente, pelo fato de ele cobrir e divulgar informações também sobre outras categorias do clube, que não só o futebol profissional masculino.

“E diferente da página oficial que só priorizava o futebol profissional masculino, eu priorizei muito campeonato feminino e também o campeonato de base, foi aí que comecei a me destacar, porque conheci jogadores da base, e as jogadoras do futebol feminino. Então durante o ano que não tinha muita coisa pra publicar, eu foquei nessas duas categorias”.

O tino de João para lidar com esse tipo de plataforma e também conteúdo é tamanho que mesmo no período de pandemia, quando todas as atividades do clube estão paradas, ele consegue movimentar as redes e angariar seguidores.

Paixão que nasceu com o pai, Paulo (Foto: Arquivo Pessoal)
Paixão que nasceu com o pai, Paulo (Foto: Arquivo Pessoal)

“Claro que o engajamento caiu bastante, pois a média de conteúdo sobre o Comercial também caiu. Em dia de jogo, chegava a fazer quase dez postagens. Mas agora, principalmente no YouTube, tenho postado muitos jogos antigos, gols antigos. Também tenho feito muitos TBT's no Insta, tudo isso tem ajudado a manter o movimento nas páginas”.

Apesar do relativo reconhecimento, João passou o ano de 2019 sem muito contato com a diretoria do Comercial, até porque suas páginas não são oficiais. Mas foi por conta de uma informação errada num post que isso mudou no começo de 2020.

“No início não tinha apoio de ninguém, mas com um tempo fui criando certa relação com a diretoria. Mas já no inicio de 2020 eu errei uma informação e um diretor veio dizer que estava errado, ele me pediu pra mandar uma mensagem pra ele, pra que me passasse a informação correta e aproveitou para me chamar pra cobrir um jogo no estádio. Nossa, eu fiquei entusiasmado demais, era a realização de um sonho”.

João e a irmã já eram comercialinos quando menores (Foto: Arquivo Pessoal)
João e a irmã já eram comercialinos quando menores (Foto: Arquivo Pessoal)

Sobre essa capacidade do filho, o pai coruja, Paulo Márcio Amorim Barbosa, se derrete. “Nem sei direito as ferramentas que ele utilizava, eu sei que ele chegava com a arte do Comercial pronta pra mim, aí ele criou a página, e começou a fazer reportagens. O mérito todo, todo é dele, foi algo que despertou nele sozinho, a única influência que eu tive foi levá-lo ao Morenão. Ele é um orgulho muito grande pra mim e minha esposa”.

João também revela com essa série de talentos, um traço marcante de sua personalidade: a determinação. Com apenas 13 anos, já sabe o que quer ser quando crescer: jornalista esportivo.

“Eu quero muito ser jornalista esportivo, eu quero começar isso cedo com o blog, porque o blog é onde eu me esforço mais. Eu coloco muito tempo e esforço pra conseguir fazer essas matérias legais e vem dando resultado. E o comercial está me ajudando nisso, na medida em que ajudo ele com minhas matérias e postagens”.

Te esperamos João!

Você pode encontrar todos os links das redes sócias e do blog criados por João nessa página.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

O sonho de João é ser jornalista esportivo quando crescer (Foto: Paulo Francis)
O sonho de João é ser jornalista esportivo quando crescer (Foto: Paulo Francis)