A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020

25/10/2019 06:42

Após 30 anos, amigos se reúnem na mesma vila que brincavam quando criança

Reencontros como esse não são tão comuns entre filhos de militares, afinal, muitos perdem contato diante das mudanças de cidade

Danielle Valentim
Da esquerda para a direita, César, Anderson, André, Alisson, Alanzinho, Allan Antunes e Marcelo. (Foto: Arquivo Pessoal)Da esquerda para a direita, César, Anderson, André, Alisson, Alanzinho, Allan Antunes e Marcelo. (Foto: Arquivo Pessoal)

Um grupo para lá de comprometido conseguiu fazer o que quase nenhum filho de militar consegue: juntar amigos de infância. As mudanças constantes de cidades apagam parte das memórias, mas não desse grupo.

Em 1989, os amigos tinham entre 7 e 11 anos e todos ainda lembram das proezas pelas ruas da Vila Militar de Campo Grande. De toda a turma, apenas dois seguiram a carreira dos pais e o encontro aconteceu justamente diante da volta de um deles à vila.

A ideia de reunir os amigos partiu do empresário Allan Antunes, de 36 anos, que atualmente é casado e pai de um menino. Ele conta que foram tantos anos sem se ver, que a maioria não se reconheceu de imediato.

“Mantive contato com alguns amigos pela internet. Um deles, o André que hoje mora em Curitiba e veio passar as férias em Campo Grande. Vi que seria uma boa forma de reunir alguns amigos. É, claro, que como foi tudo em cima da hora, muitos não puderam ir, mas de uns 15 amigos que brincavam juntos na infância reunimos sete. Foi uma noite cheia de recordações”, contou.

O grupo se reuniu em pleno jogo do Flamengo contra o Grêmio, na quarta-feira (23), mas a partida foi o de menos. O clima nostálgico foi suficiente para ninguém prestar atenção na derrota do time gaúcho.

Das esquerda para direita, Marcelo (de azul), Anderson (de vermelho), Aldenir (atrás de amarelo), André (na frente de branco com listra), Allan Antunes (atrás da menina) e Helen.Das esquerda para direita, Marcelo (de azul), Anderson (de vermelho), Aldenir (atrás de amarelo), André (na frente de branco com listra), Allan Antunes (atrás da menina) e Helen.

Os amigos encontraram fotos antigas e todos aparecem em um registro ou outro. A união do passado fazia com eles participassem de tudo, das brincadeiras aos aniversários.

A casa escolhida para sediar o encontro também não poderia ser outra. Marcelo Ramires, 40 anos, que é militar do Exército Brasileiro há 20 anos, retornou para a Vila Militar há dois meses.

“Como militar já passei por Três Corações (MG), Palmas (PR), Aquidauana, Jardim e agora Campo Grande. Não conseguimos nem ver o jogo. Vieram todas as histórias da época que não tinha internet e a mãe da gente brigava para nos colocar para dentro de casa. As brincadeiras seguiam até às 22h, todos os dias”, conta Marcelo.

O sargento lembra que de todo o grupo conseguiu manter contato com André e Alan Antunes, que ficaram mais tempo em Campo Grande. “Mantive contato e às vezes os visitava. Do nosso grupo, Alisson também se mudou e morou bastante tempo em Portugal”, lembra.

De volta a antiga vila, Marcelo que é pai de um adolescente de 16 anos e de uma jovem de 18, o revive uma recordação a cada dia. “Nem sei como explicar o que foi receber os amigos em casa. É muito gratificante”, finaliza.

Parte dos amigos já mantinham um grupo no WhatsApp, mas depois do reencontro de quarta, a lista aumentou e novas reuniões devem acontecer.

Além de Marcelo, o segundo integrante do grupo a seguir carreira foi Alan Torres. Chamado pelos amigos de “Alanzinho”, ele está em processo de mudança para Rezende (RJ), em janeiro.

“São muitas histórias. Depois de um tempo descobrimos que a mãe do Alanzinho era amiga de infância da minha mãe. Os nossos nomes são iguais por causa dessa amizade. Infelizmente a mãe dele falecei quando ainda morávamos na vila. As duas eram da cidade de Porto Murtinho. Hoje nossos filhos tem a mesma idade e também são amigos. Depois dos 17 anos, ele só ficou mais dois anos em Campo Grande. Com as transferências do meu pai também morei em Marabá no Pará, em Fortaleza, Cuiabá e em 1998 retornei de vez para Campo Grande”, finalizou Antunes.

E você já conseguiu reunir amigos ou familiares depois de muito tempo? Conte para o Lado B.

Siga nossos perfis no Facebook e Instagram.

nião do passado fazia com eles participassem de tudo, das brincadeiras aos aniversários. (Foto: Arquivo Pessoal)nião do passado fazia com eles participassem de tudo, das brincadeiras aos aniversários. (Foto: Arquivo Pessoal)
Amigos estavam juntos em todas as oportunidades. (Foto: Arquivo Pessoal)Amigos estavam juntos em todas as oportunidades. (Foto: Arquivo Pessoal)
Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2020 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.