ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 24º

Comportamento

Curiosidade fez Alessandro entrar no judô e ter alegria de ensinar a filha

De atleta a técnico, ele coleciona diversos títulos, mas sua maior realização foi virar sensei

Jéssica Fernandes | 30/08/2022 06:55
Alessandro recebendo prêmio estadual do presidente da CBJ. (Foto: Arquivo pessoal)
Alessandro recebendo prêmio estadual do presidente da CBJ. (Foto: Arquivo pessoal)

Alessandro Souza Nascimento era só um menino de 10 anos quando descobriu na escola o judô. Através do projeto da Academia Rocha, ele iniciou a vida no tatame que o transformou em sensei, além de campeão estadual, brasileiro e técnico da equipe de judô brasileira.

Apesar de não participar mais de competições oficiais, o professor, de 50 anos, segue atuando e ensinando para outros a prática judô. Em junho deste ano, o sensei recebeu o 6º dan e o direito de usar a faixa coral marcada pela união das cores vermelha e branca. O objetivo dele é daqui uns anos utilizar aquela que somente os grandes mestres conseguem, a faixa vermelha.

Antes de sequer sonhar com a graduação máxima, Alessandro conta como começou no esporte. “Foi no colégio ABC. Eu já tinha terminado o terceiro ano, tinha 10 anos de idade e estava no projeto social da Academia Rocha. Foi ali que tomei gosto pelo esporte”, recorda.

Alessando (À esquerda) durante World Judô Day realizado em 2018. (Foto: Arquivo pessoal)
Alessando (À esquerda) durante World Judô Day realizado em 2018. (Foto: Arquivo pessoal)

Devido à 'curiosidade de criança, ele passou a fazer as aulas três vezes na semana. Posteriormente, o judô foi ocupando um espaço importante e se tornou uma das grandes paixões de Alessandro. “Foi dando tudo certo”, resume o sensei.

Como atleta, Alessandro coleciona troféus e medalhas de diferentes competições. O campo-grandense já foi doze vezes campeão estadual, quatro como campeão Brasileiro Região V e campeão da I Copa Brasília Internacional de Judô. Alessandro também conquistou premiações nos Jogos Abertos e Jogos Universitários Brasileiro, sendo três vezes vice-campeão em 1992, 1995 e 1997.

Depois de participar de incontáveis competições, Alessandro relata que parou tudo para fazer faculdade de educação física. A escolha por ingressar no curso ocorreu após um sonho de atleta não ser concretizado. “Eu parei em 1997. Parei porque tinha o sonho olímpico, perdi a seletiva e vi o sonho ficar distante. Fui estudar e me formar”, fala.

Aléxia Vitória seguiu o mesmo caminho que o pai no esporte. (Foto: Arquivo pessoal)
Aléxia Vitória seguiu o mesmo caminho que o pai no esporte. (Foto: Arquivo pessoal)

A partir de então, a trajetória dele com o judô ganhou um novo capítulo e dessa vez como técnico da seleção brasileira. O professor comenta que conseguiu ensinar e classificar diversos atletas. “O esporte abriu muito leque pra mim. Vários alunos meus foram para campeonatos mundiais, eu já até perdi até as contas”, comenta.

Entre os alunos está a própria filha, a judoca Aléxia Vitória Nascimento, de 19 anos. Em 2021, a jovem integrou a equipe brasileira que disputou o Campeonato Pan-Americano Júnior. Na disputa, ela conseguiu se consagrar bicampeã pan-americana de judô pela classe júnior, sendo que recentemente conquistou o 5º lugar no Campeonato Mundial Júnior.

Pai orgulhoso, ele fala que a influenciou cedo no esporte. “Sou professor dela desde os dois anos. É um orgulho muito grande, uma satisfação imensa”, frisa. No final da entrevista, Alessandro destaca a importância que o judô tem na vida dele.

"O esporte é uma ferramenta muito forte, é algo maravilhoso. O judô significa tudo. Me deu tudo, respeito, dignidade, minha formação profissional, educacional, tudo”, conclui.

Alessandro durante os Jogos da Juventude Etapa Estadual. (Foto: Arquivo pessoal)
Alessandro durante os Jogos da Juventude Etapa Estadual. (Foto: Arquivo pessoal)

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Nos siga no Google Notícias