A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Maio de 2019

17/05/2019 08:00

Decepção com Tinder faz Laércia usar classificados para encontrar novo amor

Na descrição, o maior apelo é: “Procuro companheiro para relacionamento sério, de 60 a 70 anos”.

Thailla Torres
Laércia, 70 anos, está em busca de um novo amor e usa os classificados como ferramenta. (Foto: Thailla Torres)Laércia, 70 anos, está em busca de um novo amor e usa os classificados como ferramenta. (Foto: Thailla Torres)

Um anúncio nos classificados de um jornal impresso, em Campo Grande, é oportunidade para quem após muito tempo de vida não perdeu a vontade de amar. Na descrição, o maior apelo é: “Procuro companheiro para relacionamento sério, de 60 a 70 anos”

O texto chama atenção para uma pessoa que deseja alguém mais alegre. Ao discar o número no telefone, do outro lado da linha surge uma senhora simpática, de 70 anos, que não quer mais viver sozinha.

O segundo contato foi pessoalmente, em uma praça da cidade. Dona Laércia de Amorim, natural de Pompeia, interior de São Paulo, aparece bem arrumada. De estatura mediana, cabelos encaracolados e cheia de acessórios, é assim que ela costuma ir aos encontros. “Sou muito vaidosa”, responde ao ser observada.

Sempre bem arrumada, é assim que ela aparece nos encontros. Sempre bem arrumada, é assim que ela aparece nos encontros.

Até pouco tempo ela diz que arriscou encontrar um companheiro nos famosos aplicativos, mas nada supera o jeito mais antigo de encontrar o que deseja. “Eu já tinha colocado nos classificados antes, acho que dá mais retorno e pessoas mais velhas leem com mais frequência o jornal. Na internet tem muita gente nova”.

Também não faltaram decepções no Tinder. “Apareceram muitos rapazes querendo só brincar com a minha cara. Eles querem coisas fictícias e a maioria é homem casado”, conta.

Ela diz que escolheu procurar um companheiro a essa altura da vida porque não acredita na solidão. “Quando eu fui casada, eu vivi muito bem e hoje me sinto sozinha. Gostaria de encontrar algum companheiro para voltar a viver como eu vivia”.

Aos 70 anos, Laércia é diarista, gosta de ir à igreja aos domingos e dançar no fim de semana em clubes da cidade. Na procura por um companheiro, sua única exigência é a diversão. “Muita gente pergunta porque não quero um homem mais novo. Mas não tenho necessidade disso, quero estar ao lado de alguém da minha idade. O que importa para mim é a alegria da pessoa”.

A diarista também desabafa sobre o peso da idade quando o assunto é amor. “As pessoas acham que os mais velhos não podem amar e nem viver. Os jovens então, quando se aproximam de mim querem só experimentar, viver uma experiência. Mas não quero ser um fetiche para esses meninos, quero só um companheiro para viver e amar”.

O anúncio que custou R$ 20,00 já rendeu dezenas de ligações nos últimos dias. Apesar da preocupação da família e os amigos com os encontros, ela garante que toma todos os cuidados. “Meus encontros são sempre em locais públicos, depois de uma boa conversa ao telefone. Não é nada muito rápido e, às vezes, tudo se encerra no primeiro encontro”.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.