A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Maio de 2019

31/03/2019 08:23

Depois de gibis, professor agora deixa livros em carros que encontra no caminho

Ronilço também é responsável pela implantação de estantes de livros nos terminais de Campo Grande

Kerolyn Araújo
Livro deixado em um dos veículos encontrados pelo caminho. (Foto: Divulgação)Livro deixado em um dos veículos encontrados pelo caminho. (Foto: Divulgação)

Imagina que você está na correria do dia-a-dia e, entre uma função e outra, ao chegar no chegar no carro estacionado na rua ou em algum supermercado, encontra um livro de presente? Se você é de Campo Grande é bem possível que seja surpreendido por essa boa iniciativa.

Depois de muitos anos tocando uma Gibiteca em Campo Grande e espalhando um pouquinho do seu amor pela leitura por todos os cantos da cidade, o professor Ronilço Guerreiro agora também está distribuindo livros pelos carros estacionados que encontra no caminho.

 

 

 

Ronilço também incentiva leitura na Gibicicleta. (Foto: Divulgação)Ronilço também incentiva leitura na Gibicicleta. (Foto: Divulgação)

Segundo o professor, há cerca de um mês ele começou a deixar livros em carros. Os primeiros 'presentes' foram deixados no estacionamento de um supermercado na Avenida Mato Grosso. Com um marca páginas com mensagem incentivadora, além de induzir as pessoas a leitura, Ronilço também tenta melhorar o dia de quem recebe a surpresa.

''Coloquei um livro de autoajuda em um carro e a dona entrou em contato comigo depois para agradecer. Ela disse que estava triste, mas acabou ganhando o dia", contou.

Em uma outra ocasião, a gratidão veio em forma de abraço no sobrinho autista. ''Meu sobrinho de 8 anos, que é autista, deixou um livro em um carro no estacionamento de um supermercado. O dono viu, meu sobrinho correu e deu um abraço nele. Tiraram até foto juntos", disse.

Ronilço explicou que os livros deixados são escolhidos por meio de intuição e que pode ser de vários gêneros. ''O carro que chama atenção eu vou deixando. Não achei que seria tão emocionante. A gente acha que as pessoas não gostam de ler, mas é porque os livros não chegam nas mãos. Quando chega, elas começam a ler", disse.

Leitura que transforma - O professor é o responsável pelas gibitecas montadas nos terminais de ônibus da cidade. Em um dos livros cedidos para quem passa pelo local, uma moça encontrou as respostas de duas questões de um concurso.

''Ela foi fazer um concurso da prefeitura e pegou um livro do terminal Guaicurus. Quando chegou no Júlio de Castilho, acabou pegando outro e foi lendo até o local da aplicação da prova. Depois me ligou dizendo que duas respostas de questões do concurso ela havia lido nos livros momentos antes", disse.

Em um outro caso, uma idosa analfabeta quis aprender a ler depois que encontrou uma bíblia na estante de um terminal. ''Fico muito emocionado com isso. Estamos fazendo de Campo Grande uma cidade de leitores".

Professor ganha muitos livros e repassa incentivando a leitura. (Foto: Divulgação)Professor ganha muitos livros e repassa incentivando a leitura. (Foto: Divulgação)

Novo projeto - Agora, além da gibiteca fixa localizada no Jardim Seminário, das estantes nos terminais e das distribuições nos carros, Ronilço quer ir além de montar uma Kombi itinerante.

Os livros e gibis para colocar o projeto em prática não é problema, já que o professor tem vários títulos e de diversos gênero. O que falta é o recurso para a compra da Kombi.

''Fiz uma vaquinha online e arrecadei R$ 3,9 mil, que está guardado. Estou pensando em financiar a Kombi e depois encontrar um jeito de pagar", contou.

Quem quiser conhecer mais sobre o projeto de incentivo à leitura tocado pelo professor pode entrar no site www.doelivros.com. Quem quiser ajudar com doação de livros ou de qualquer outra maneira para ajudar a tirar o projeto da Kombi do papel, pode entrar em contato pelo telefone (67) 99996-5748.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.