A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

19/04/2017 08:11

Em bar, família prepara festa surpresa de casamento para Pedro e Diogo

Thailla Torres
Juntos há 6 anos, Diogo e Pedro disseram sim ao lado de amigos e familiares. (Foto: Marcos Ermínio)Juntos há 6 anos, Diogo e Pedro disseram sim ao lado de amigos e familiares. (Foto: Marcos Ermínio)

Pedro e Diogo são o amor um do outro há seis anos. Ontem, eles decidiram reafirmar o compromisso na companhia da família, com o casamento civil. Mas o que era pra ser só uma assinatura e brinde simples pela união, tornou-se uma festa linda, toda organizada pela família e amigos dos noivos. 

Depois de deixarem o cartório, eles nem imaginavam a surpresa em um bar escolhido pelos amigos para a comemoração. Logo na entrada da Sacramento Cervejaria, o casal se emocionou com a delicadeza na decoração e o brinde que foi ainda mais especial.

Quem pensou em tudo foi a madrinha de Diogo, Rosely Mônaco, que ainda contou com a ajuda de outra grande amiga dos noivos, Priscilla de Marco. Amigas de longa data dos meninos, não poderia deixar que um dia tão importante passasse em branco. A madrinha Rosely não contém as lágrimas para falar do amigo.

"Quando eu tive a honra de ser madrinha e eles me disseram que não iam fazer festa, não podia deixar essa data passar em branco. Então pedi para eles fazerem uma lista de quem chamariam para um casamento civil e assim fomos organizando a festa junto com outros amigos e toda família", explica.

Buquê preparado por Rosely. (Foto: Marcos Ermínio)Buquê preparado por Rosely. (Foto: Marcos Ermínio)

Ver os amigos e agora afilhados casados, para Rosely é também uma conquista para muitos casais. "Eu sempre digo que eu e o Diogo somos um encontro de almas gêmeas, porque tenho um amor muito grande por esse menino. E eles têm um amor tão forte que é de deixar qualquer pessoa admirada. Assim como foi emocionante pra eles, a gente tem que torcer mesmo para que tantos outros casais lutem pelo amor e o direito de ficarem juntos", declara Rosely.

Priscilla, radiante diante da festa que finalmente aconteceu, conta que foi difícil entrar em contato com tantos amigos e recorreu às redes sociais"Chamei um por um, torcendo para que todos vissem a mensagem a tempo e todos colaboraram para que a festa pudesse acontecer.  Sabiam que o mais importante não era apenas contribuir, mas a presença de cada um neste dia tão importante na vida do casal, duas pessoas maravilhosas que irradiam alegria e que definitivamente mereciam essa comemoração", declara

Os dois se conheceram há 6 anos, aqui em Campo Grande. O amor envolve capítulos de uma paquera à distância ainda pelas redes sociais. Foi o jornalista Diogo Rondon Conde, de 30 anos, que se interessou por Pedro Henrique Conde Rondon, de 33 anos, arquiteto.

"Na verdade eu vi uma foto de Pedro no Facebook fantasiado de Freddy Krueger e eu adoro filme de terror. Acabou surgindo um interesse e eu puxei papo com ele sobre a fantasia e com isso começamos a conversar. Mas demoramos para se encontrar e quando finalmente ficamos, começamos o namoro no outro dia", conta Diogo.

As alianças agora fazem parte da união. (Foto: Marcos Ermínio)As alianças agora fazem parte da união. (Foto: Marcos Ermínio)

Pedro também volta no tempo. "Eu falei para ele uma frase que sempre foi muito importante, que sou de namorar e não só de ficar por ficar", brinca o arquiteto.

Até então, o casamento civil nunca tinha entrado nos planos. "Já nos consideramos casados. Estamos juntos desde o dia 10 de julho de 2011, mas agora foi importante para gente oficializar no documento e depois curtir o nosso casamento fazendo uma viagem", explica Pedro. 

Em questão de meses, eles planejaram o civil e também uma viagem à Buenos Aires, na Argentina. O que não imaginavam é que receberiam tamanha surpresa na data do sim.

"Decidimos que iria com algumas pessoas no cartório, faríamos um brinde e pronto. Mas nem no cartório eu imaginava que teria tanta gente. A família se emocionou muito e o juíz de paz foi um querido", afirma Diogo.

Longe de todo preconceito, os noivos não encontraram nenhuma resistência por parte da família que dá todo apoio ao amor dos dois. Os pais de Pedro não estiveram presentes por conta da distância, já que moram fora da cidade. Mas a família de Diogo estavam ali, distribuindo sorrisos e felicidade pela união do casal.

A mãe de Diogo, Simone Rondon, não nega a emoção de ver o filho casando. "Já tenho outro filho casado e agora faltava o Diogo. E quando eu conheci o Pedro, vi que ele trouxe uma dose de equilíbrio muito grande ao meu filho. Acho que os dois combinam muito bem", diz.

Decoração preparada pelos amigos e familiares. (Foto: Marcos Ermínio)Decoração preparada pelos amigos e familiares. (Foto: Marcos Ermínio)
Pedro e Diogo. (Foto: Marcos Ermínio)Pedro e Diogo. (Foto: Marcos Ermínio)

Quando soube que o filho era gay, a mãe conta que precisou de um tempo para entender que nada mudaria pelo fato dele amar um homem. "Foi difícil. Era aquela coisa que todo mundo sabia, mas não falava e tentava esconder. Mas eles respeitaram o meu tempo e eu respeitei o tempo deles, com isso as coisas foram fluindo. Na verdade o que aperta mesmo é o coração de mãe, porque sei que existe o preconceito e mãe não gosta de ver o filho sofrendo de alguma maneira. Mas hoje eu vejo tudo diferente", declara, cheia de amor.

Diogo também deixa claro, que só o amor é capaz de superar qualquer barreira. "Eu falo que nunca sofremos preconceito e desde o começo sempre nos respeitamos muito. Não queremos agredir ninguém. Sei que o preconceito existe, infelizmente, mas buscamos sempre manter o amor, zelo e principalmente fidelidade. Acho que tudo isso contribui muito para nossa relação e para que as pessoas vejam que o amor existe", declara.

Curta o Lado B no Facebook. 

 




Heim, tc de onde Sérgio?
 
Rose em 19/04/2017 14:34:04
a pergunta que não quer calar: quem vai pegar o sabonete no chão?
 
Sergio Ferreira de Lima em 19/04/2017 12:55:31
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.