A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Maio de 2019

03/11/2018 09:35

Experts em madrugar, padeiros falam de estratégias para horário de verão

A maioria não reclama, mas chegar na hora certa depende de estratégias, como dormir após o jornal e comprar um bom despertador.

Guilherme Henri
Maradona assa cerca de 400 pães todas as manhãs (Foto: Marina Pacheco)"Maradona" assa cerca de 400 pães todas as manhãs (Foto: Marina Pacheco)

Acordar cedo é difícil para a maioria. No horário de verão que começa amanhã (04), então, a tarefa fica ainda mais complicada. O que salva mesmo é aquele pão francês quentinho, com a manteiga derretendo e um bom cafézinho.

Mas, para ele chegar à mesa nas primeiras horas da manhã, padeiro precisa acordar antes de todo mundo. Imagine agora, no horário de verão, o que é para esses trabalhadores cumprir a jornada com 1 hora a menos para dormir...

A árdua tarefa é encarada com bom humor pelo padeiro José de Souza Pereira, o “Maradona”, 41 anos. Para ele, o dia de trabalho na Padaria Monte Líbano começa às 3h30, horário que acorda religiosamente, toma um banho e parte para o serviço onde está acostumado a assar cerca de 400 pães todos os dias.

José de Souza Pereira, o “Maradona” (Foto: Marina Pacheco)José de Souza Pereira, o “Maradona” (Foto: Marina Pacheco)

“Até gosto do horário de verão, pois saio daqui e ainda consigo aproveitar bem o dia. Também é bom para ficar ‘a toa’”, diz Maradona, sem esconder a risada.

Porém, mesmo quem está acostumado a despertar antes do próprio sol, precisa tomar alguns cuidados para não perder a hora. Dormir lá pelas 20h e colocar o despertador no celular são hábitos levados a risca, mas nesse horário do verão é bom desabilitar o automático do celular, para não correr o risco do aparelho não atualizar a mudança.

A estratégia parece surtir efeito, pois o patrão, Helio Carlos Nantes, 74 anos, conta que “Maradona” é conhecido por nunca atrasar ou faltar nenhum dia no trabalho. “Moro ao lado da padaria e também chego cedo. Não como ele, mas assim que o sol sai eu já estou na padaria”, detalha.

Asiel Pereira da Silva, 43 anos (Foto: Marina Pacheco)Asiel Pereira da Silva, 43 anos (Foto: Marina Pacheco)

Helio conta, que as primeiras horas do dia, mesmo no horário de verão são sagradas para quem é mais velho. Ele diz que nem ter que acordar uma hora mais cedo faz com que a clientela acima de 50 anos “falte” um só dia para tomar aquele cafezinho na padaria. “São sempre os mesmo, inclusive na mesma mesa. Brinco que aquele que levanta primeiro é ‘cacetado’ pelo restante da turma”, diz o senhor bem humorado.

Mesma rotina – A padaria é outra, mas a rotina é exatamente a mesma para o padeiro da Pão Moreno, Asiel Pereira da Silva, 43 anos. Porém, ao contrário do colega de profissão, Asiel diz não gostar muito da mudança pelo “sofrimento” dos primeiros dias.

“Vai aí uns 60 dias para se acostumar com este horário. Saio de casa de banho tomada, mas o cafezinho mesmo só no serviço para dar aquela acordada”, desabafa.

Mas, semelhante mesmo entre os colegas de massa é o bom humor. Sem deixar de sorrir um minuto sequer, Asiel diz que levando uma hora mais cedo ou não é sagrado colocar para assar 500 pães.

“Graças a Deus que hoje em dia existentes máquinas que nos ajudam muito, pois depois dos pães vem os salgados e tudo aquilo que enche os olhos nas estufas”, relata.

Ajuste o relógio - O horário de verão de 2018 será menor, porque começa uma semana depois, graças as eleições do dia 3. À meia-noite de hoje, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem adiantar o relógio em uma hora. Ou seja, de 24h, o ponteiro deve passar para 1h da madruga.

O ajuste vale para São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. A mudança vale até 17 de fevereiro.

Normalmente, os celulares realizam a atualização automaticamente, mas como o governo mudou este ano a data do horário de verão, muitos sistemas anteciparam a mudança e agora pode não valer. 

A orientação é se preparar com antecedência, definindo manualmente a hora em seu telefone, sugeriu o Google em comunicado aos brasileiros. O risco pode ser grande, principalmente para quem faz no domingo a primeira fase do Exame Nacional do Ensino Médio.




imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.