A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

21/02/2017 06:36

Filho posta foto do pai com documento de matrícula e história bomba na internet

Aos 50 anos, idade foi o menor dos obstáculos para Vitorino chegar à universidade

Thailla Torres
Primeiro dia em sala de aula, dentro de uma faculdade. (Foto: Kevin dos Santos)Primeiro dia em sala de aula, dentro de uma faculdade. (Foto: Kevin dos Santos)

Para os filhos, ele é o "Paizão", nome que ganhou reconhecimento generoso no Facebook, depois que o filho publicou na rede social a fotografia do pai segurando o papel que comprova a sonhada matrícula na universidade.

O mais novo calouro da família tem 50 anos. Vitorino Cunha dos Santos mora em Dourados (MS) com a esposa e os dois filhos. É apicultor, terminou o Ensino Médio em 2005 fazendo EJA (Educação de Jovens e Adultos) e já conquistou o certificado de técnico em Enfermagem.

Mas a formação acadêmica nunca tinha sido possível, diante do compromisso que Vitorino sempre teve com a família. Primeiro foi o trabalho, depois a conquista de um lar confortável e, claro, os estudos dos filhos.

No entanto, o sonho de ingressar na universidade, nunca foi deixado de lado, principalmente, pelos filhos que acompanham diariamente a determinação do pai e lhe incentivaram a fazer o Enem (Exame Nacional Ensino Médio) pela primeira vez e ter a chance de concorrer a uma vaga.

Vitorino, mostra com orgulho a matrícula no curso do Biologia. Essa foi a foto que fez sucesso no Facebook. (Foto: Kevin dos Santos)Vitorino, mostra com orgulho a matrícula no curso do Biologia. Essa foi a foto que fez sucesso no Facebook. (Foto: Kevin dos Santos)

Com boa pontuação, em 2016 Vitorino foi aprovado em Zootecnia pela UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), mas perdeu o prazo da matrícula devido a um grave acidente há um ano.

“Foi um período difícil, ele machucou o ombro e precisou passar por uma cirurgia. Faltou documento e perdemos a data da matrícula”, explica o filho Kevin Franco dos Santos, de 21 anos, acadêmico de História.

Mas Vitorino transformou a ruína em persistência. Ano passado, fez o Enem pela segunda vez, conseguiu a pontuação desejada e foi aprovado em Biologia na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). Contagiante, ontem ele sentou pela primeira vez na cadeira de uma faculdade.

Com a voz embargada pela emoção, por telefone faltaram palavras para Vitorino descrever o momento. Mas a sensação foi de alegria. “Estou muito ansioso. Acho que vou gostar, é na área que eu gosto e amo a natureza”, comenta.

Bastante emocionado, agradeceu as palavras de carinho dos filhos e as milhares de mensagens no Facebook de pessoas do Brasil inteiro, lhe desejando boa sorte. “Fiquei muito feliz, nem imaginava toda essa repercussão”.

A foto de Vitorino foi publicada em um grupo secreto do Facebook chamado LDRV, com mais de 211 mil membros. A publicação atingiu mais de 10 mil curtidas e 2,1 mil comentários.

Kevin pediu para que as pessoas comentassem “boa sorte Paizão”, para que ele nunca desistisse dos sonhos. E Vitorino, acabou virando motivo de inspiração para todos.

Entre os comentários, milhares de elogios e até sugestões para que o calouro não passe apuros na faculdade. “Boa sorte paizão, e vê se imprime em casa para não precisar ficar na fila do xerox”, sugeriu Mahara Nevez Nicolau. “Boa sorte paizão. Nunca desista de nenhum dos seus sonhos. O senhor é uma inspiração para nós”, elogiou Mariana Ornelas. E, “Boa sorte paizão, quero fotos do primeiro dia de aula, socorro, queria ser da sua turma também”, desejou a Larissa Cristina Gomes.

E o calouro não escapou do trote feito com tintas para as boas-vindas. (Foto: Kevin dos Santos)E o calouro não escapou do trote feito com tintas para as boas-vindas. (Foto: Kevin dos Santos)

Superação – Vitorino aprendeu a superar desafios desde a infância. Nascido em Porto Murtinho (MS) e criado em fazendas na região do interior, passou por um momento difícil quando lidou com a perda repentina da irmã, que faleceu aos 8 anos de idade por conta de um câncer.

Na vida adulta, foi um homem simples e trabalhador. Casado há 23 anos com Assunção Franco dos Santos, 54, ele e a esposa sempre dedicaram o tempo ao trabalho na busca de uma vida digna aos filhos.

Quando Kevin e a irmã ingressaram na universidade pública de Dourados, Vitorino e esposa, decidiram mudar de uma vez com a família para garantir os sonhos.

“Viemos em 2014 para Dourados, na época morávamos em Jardim. Mas os gastos seriam enormes com a família separada. Então, resolveram mudar juntos, estabilizar a vida dos filhos e por isso eu o considero um grande guerreiro. Abraçou o nosso sonho”, descreve Kevin.

Foi no início de 2016 que um acidente mudou os rumos da vida de Vitorino. Ele viajava com a esposa pela BR-267 sentido a Dourados, quando após uma ultrapassagem, o carro aquaplanou e Vitorino perder a direção do veículo. No acidente o carro capotou cinco vezes.

Assunção é quem descreve com detalhes o momento. “Era 11 de fevereiro, por volta das 17h. Chovia muito na estrada, ele ultrapassou certinho, mas logo em seguida vinha um caminhão. Por pouco não batemos de frente. Ele pisou fundo no freio e capotamos”, recorda.

E ela acredita terem sido protegidos pela fé. “Somos muito devotos de Nossa Senhora Aparecida. Naquele dia, passamos na casa de um amigo para trazer as imagens que ele pediu. No carro havia uma Nossa Senhora Aparecida, o menino Jesus em uma manjedoura, um quadro de Nossa Senhora de Fátima e o Sagrado Coração de Jesus. Algumas quebraram, mas a gente não derramou uma gota de sangue. Vitorino machucou o ombro, mas ficamos acordados o tempo todo, até o socorro chegar”, descreve.

Ele que não desistiu, ganhou ainda mais admiração da família. “Foi uma emoção enorme. Eu estava no Centro quando meu filho mandou mensagem que ele estava dentro da universidade, tudo que eu pude fazer, foi agradecer a Deus”, diz Assunção.

Já Vitorino, espera que os próximos cinco anos, seja de perseverança e que a faculdade lhe traga boas experiências. “Acho que vai ser uma experiência fantástica, a maioria da minha sala são jovens, acredito que eles vão me dar muita força e sei que o aprendizado será recíproco. Porque estamos ali pelo mesmo ideal. Ninguém vai deixar o outro desistir”, declara Vitorino, emocionado.

Curta o Lado B no Facebook.

Essa é a família que comemorou o primeiro dia de aula do Paizão. (Foto: Kevin dos Santos)Essa é a família que comemorou o primeiro dia de aula do Paizão. (Foto: Kevin dos Santos)


Bacana!Um ótimo exemplo de perseverança.Parabéns Sr Vitorino e sucesso nessa nova etapa!
 
Francisco Macedo em 21/02/2017 08:41:34
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.